abr

2024
04/15/2024
01/01 – 02/04

Festival Hors Pistes

O Festival Hors Pistes do Centro Pompidou é um projeto proposto pela Aliança Francesa e pela Embaixada da França no Brasil no contexto do Novembro Digital. Com o tema Ecologia das imagens, o festival chega a São Luís e mais cinco capitais brasileiras.

Hors Pistes é um festival de todas as formas de imagem, reunindo criações de diferentes campos: projeção, performance, instalação de vídeo, imagens da web efêmeras ou imagens em andamento. Ele apresenta obras visuais internacionais que exploram o mundo em que vivemos dialogando com obras nacionais. Em fevereiro, estarão em cartaz

  • Redundância, de Wayner Tristão
  • Floralia, de Sabrina Ratté

Quando: Em cartaz até 02 de abril

Saiba mais
icone no formato do logo
05/01 – 28/02

Curso de Produção em Música Eletrônica

O curso é ministrado pelos produtores de música eletrônica Ricardo Muralha e Bruno Qual de forma online. Com uma indicação ao Grammy no curriculo, a dupla compartilha seus conhecimentos e técnicas na produção de beats e remixes.

#ccvmemcasa + Festival Kebrada
Quando: Todas as quartas do mês.

Saiba mais
icone no formato do logo
06/01 – 27/01

Shows Pátio Aberto 2021

Shows e apresentações de cultura popular no pátio do CCVM, às 19h

Quando: 6 de janeiro – Apresentação Paixão da Ilha – Bumba Meu Boi da Pindoba
13 de janeiro – Apresentação Tambor de Crioula Amor de São Benedito da Fé em Deus
20 de janeiro – Show Flávia Bittencourt
27 de janeiro – Apresentação 35 anos de folia – Máquina de Descascar’Alho

Saiba mais
icone no formato do logo
09/01 – 09/01

Morfose, com Uýra Sodoma

Um passeio sensorial e reflexivo pelos diálogos vividos por Andreza, durante o isolamento social numa cidade estrangeira, no ano de 2020, onde natureza, arquitetura e seus elementos foram capazes de trazer sensações memoráveis, com um gosto de sol.

Integra o projeto Sensações Memoráveis com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Quando: 9 de janeiro, às 11h

Saiba mais
icone no formato do logo
10/01 – 10/01

Podcast Faz Colher e Borda o Cabo

O podcast do Horizonte Aberto está no ar! O “Faz colher e borda o cabo” é desenvolvido pelo Núcleo Educativo do Centro Cultural Vale Maranhão, com intenção de enfatizar a inexistência de fronteiras entre vida cotidiana, arte e função, nas práticas, saberes e fazeres do povo.

Quando: 10 de janeiro

Saiba mais
icone no formato do logo
13/01 – 13/01

DJ Jota Januzzi

Jota Januzzi é dono de um estilo original. Sua ampla pesquisa musical se traduz em sets multifacetados, capazes de conduzir o ouvinte por diferentes universos, incorporando múltiplos gêneros e subgêneros, amarrados por uma forte narrativa.

A paixão pela musica eletrônica surgiu nos anos 90, quando começou a colecionar discos, mais a frente a tocar e produzir noites, se tornando um dos nomes mais presentes em Minas Gerais nos últimos 20 anos. Atualmente é residente da 101Ø, um dos principais coletivos de música eletrônica de Belo Horizonte. Já se apresentou em diversas festas e clubs em São Paulo, Rio, Porto Alegre, Belo Horizonte, Florianópolis, Brasília, Búzios entre outras.

Evento presencial, na Sala Azul do MMGV.

Quando: Dia 13/01, das 19h30 às 21h.

Saiba mais
icone no formato do logo
14/01 – 14/01

Show BK

BK’ realiza o show com sucessos de seus três trabalhos: “Castelos & Ruínas”, “Gigantes” e o mais recente,”O líder em movimento”, lançado em 2020 com o potente discurso de BK’ sobre lutas raciais.

Quando: 14 de janeiro

Saiba mais
icone no formato do logo
15/01 – 22/01

Oficina MOBRI: Brinquedos de papelão – Dinossauro

á pensou em construir o seu próprio brinquedo? Não precisa de pilha nem outros dispositivos eletrônicos. Basta usar raciocínio, criatividade e imaginação para começar a brincadeira. Utilizando papelão, a Mobri ensinará como construir um dinossauro!

Cada dia terá quatro turmas:
– das 10h30 às 11h
– das 11h às 11h30
– das 11h30 às 12h
– das 12h às 12h30.

Faixa-etária: 4 a 10 anos.

Inscrições pelo telefone (31) 3343-7317, a partir do dia 03/01/2022.

OBS.: a criança deverá ser acompanhada por um responsável durante todo o tempo da oficina. Haverá tolerância de 5 minutos para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados presentes no local.

Integra o projeto Férias Divertidas no Memorial.

Quando: Dias 15 e 22 de janeiro

Saiba mais
icone no formato do logo
16/01 – 16/01

Oficina de Origami: Bora dobrar!, com Kennya Ramalho – Ímã Vestido

Dobraremos juntinhos um lindo e charmoso vestido em origami que irá decorar cantinhos encantados do seu dia a dia.

Serão duas turmas:
– das 10h30 às 11h30
– das 11h30 às 12h30.

Faixa-etária: 7 a 10 anos.

Inscrições pelo telefone (31) 3343-7317. a partir de 03/01/2022.

OBS.: a criança deverá ser acompanhada por um responsável durante todo o tempo da oficina. Haverá tolerância de 5 minutos para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados presentes no local.

Integra o projeto Férias Divertidas no Memorial.

Quando: Dia 16 de janeiro

Saiba mais
icone no formato do logo
18/01 – 26/01

Oficina de Stencil, com Julia Mendes

Utilizando-se da técnica stencil, crianças serão convidadas a estampar camisas, bolsas ou pedaços de tecidos com imagens e frases. É necessário que os participantes tragam camisa usada (sem estampa e de qualquer cor) ou bolsa.

Cada dia terá quatro turmas:
Dia 18/01
– das 14h às 14h30.
– das 14h30 às 15h.
– das 15h às 15h30.
– das 15h30 às 16h.
Faixa etária: 3 a 6 anos.

Dia 26/01
– das 14h às 14h30.
– das 14h30 às 15h.
– das 15h às 15h30.
– das 15h30 às 16h.
Faixa etária: 7 a 10 anos.

Inscrições pelo telefone (31) 3343-7317. a partir de 03/01/2022.

OBS.: a criança deverá ser acompanhada por um responsável durante todo o tempo da oficina. Haverá tolerância de 5 minutos para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados presentes no local.

Integra o projeto Férias Divertidas no Memorial.

Quando: Dias 18 e 26 de janeiro

Saiba mais
icone no formato do logo
20/01 – 20/01

Oficina Bonecas Africanas, com Nanci Lourdes

A construção da boneca negra, batizada por Nanci Lourdes de Erê, preserva, em forma de escultura, um pouco da história de um povo que carrega no peito a alegria de uma criança. Confeccionada com jornal, desperta a atenção e os cuidados que devemos ter com o meio ambiente, “nossa mãe Terra”, tão sagrada para nossos ancestrais africanos e para todo o planeta.

Faixa-etária: 9 a 12 anos.

Inscrições pelo telefone (31) 3343-7317. a partir de 03/01/2022.

OBS.: a criança deverá ser acompanhada por um responsável durante todo o tempo da oficina. Haverá tolerância de 5 minutos para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados presentes no local.

Integra o projeto Férias Divertidas no Memorial.

Quando: Dias 20 e 21 de janeiro, das 14h às 16h

Saiba mais
icone no formato do logo
23/01 – 23/01

Oficina de Origami: Bora dobrar!, com Kennya Ramalho – Colar Coração

Imagine ter um quadrado de papel em suas mãos e transformá-lo em um lindo coração. Com ele em mãos, criaremos um acessório para que ele fique mais tempo ao seu lado e pertinho de seu coração.

Serão quatro turmas:
– das 10h30 às 11h.
– das 11h às 11h30.
– das 11h30 às 12h.
– das 12h às 12h30.

Faixa-etária: 5 e 6 anos.

Inscrições pelo telefone (31) 3343-7317. a partir de 03/01/2022.

Integra o projeto Férias Divertidas no Memorial.

Quando: Dia 23 de janeiro

Saiba mais
icone no formato do logo
23/01 – 23/01

Show – Wilson Dias

Auditório- MMGV

Quando: Dia 23/01, às 11h.

Saiba mais
icone no formato do logo
27/01 – 28/01

Oficina Como desenhar dinossauros, com Val Armanelli

Baseados em uma imagem, vamos fazer o desenho de um dinossauro, primeiro construindo-o com figuras geométricas, depois refinando o desenho adicionando detalhes e características. Por fim, vamos transferir o desenho para um segundo papel e colorir! Um desenho completo, bem rapidinho!

Cada dia terá duas turmas:
– das 14h às 14h40.
– das 15h às 15h40.

Faixa-etária: 7 a 10 anos.

Inscrições pelo telefone (31) 3343-7317. a partir de 03/01/2022.

OBS: a criança deverá ser acompanhada por um responsável durante todo o tempo da oficina. Haverá tolerância de 5 minutos para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados presentes no local.

Integra o projeto Férias Divertidas no Memorial.

Quando: Dias 27 e 28 de janeiro

Saiba mais
icone no formato do logo
29/01 – 29/06

Oficina MOBRI: Brinquedos de papelão – Casas e Carro

Nessa oficina, os encaixes e as dobras do papelão se transformarão em casas e carros!

Serão quatro turmas:
– das 10h30 às 11h.
– das 11h às 11h30.
– das 11h30 às 12h.
– das 12h às 12h30.

Faixa-etária: 4 a 10 anos.

Inscrições pelo telefone (31) 3343-7317, a partir do dia 03/01/2022.

OBS: a criança deverá ser acompanhada por um responsável durante todo o tempo da oficina. Haverá tolerância de 5 minutos para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados presentes no local.

Integra o projeto Férias Divertidas no Memorial.

Quando: Dia 29 de janeiro

Saiba mais
icone no formato do logo
29/01 – 29/01

Para Chicos – Mariana Arruda Buarqueando para Crianças

Uma viagem pelo cancioneiro de Chico Buarque, com um olhar lúdico e teatrante da atriz, cantora Mariana Arruda do Grupo Maria Cutia de Teatro. Em cena, canções como “João e Maria”, “Pedro Pedreiro”, “Valsa dos Clowns” e clássicos das trilhas de “Os Saltimbancos” e “Os Saltimbancos Trapalhões”.

No Auditório- MMGV.

Quando: : Dia 29/01, às 16h.

Saiba mais
icone no formato do logo
30/01 – 30/01

Oficina de Origami: Bora dobrar!, com Kennya Ramalho – Marcador de Página: Boneca Japonesa

Hina Matsuri, (Festa das Bonecas) ou “Dias das Meninas”, é uma festa típica japonesa que ocorre no dia 3 de março, em que se ora pela saúde das meninas com a exibição de bonecas vestidas de quimono (Hina Ningyô). Os participantes irão conhecer um pouco da história das bonecas Ningyô e confeccionar um marcador de página na forma de uma Ningyô usando a técnica do origami.

Serão duas turmas:
– das 10h30 às 11h30.
– das 11h30 às 12h30.

Faixa-etária: 11 a 15 anos

Inscrições pelo telefone (31) 3343-7317, a partir do dia 03/01/2022.

OBS: a criança deverá ser acompanhada por um responsável durante todo o tempo da oficina. Haverá tolerância de 5 minutos para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados presentes no local.

Integra o projeto Férias Divertidas no Memorial.

Quando: Dia 30 de janeiro

Saiba mais
icone no formato do logo
01/01 – 31/01

Dicas Pretas (Educativo MMGV)

A fim de contribuir para discussões questões étnico raciais, estamos trazendo indicações de conteúdo que visam refletir e conhecer mais sobre a identidade negra. Gostaríamos de destacar a produção para o público infantil, no entanto entendemos que para isso acontecer o adulto tem um papel fundamental para a formação de uma sociedade antirracistas.

Link: https://www.facebook.com/MemorialVale / | https://www.instagram.com/memorial.vale/

Quando: Toda sexta-feira, às 11h

Saiba mais
icone no formato do logo
08/02 – 13/03

Edital Pátio Aberto

Lançamento do edital Pátio Aberto 2022. O edital é voltado para projetos de apresentações de cultura popular, shows, espetáculos de teatro e dança, exibições audiovisuais e performances. Podem se inscrever artistas maranhenses ou residentes no estado há mais de dois anos.

Quando: De 8 de fevereiro a 13 de março

Saiba mais
icone no formato do logo
03/02 – 24/02

Shows Pátio Aberto 2021

Shows e apresentações de cultura popular no pátio do CCVM, às 19h.

Quando:
3 de fevereiro – Apresentação Unidos pela zabumba – Bumba Meu Boi Unidos Venceremos​
10 de fevereiro – Show Amore Delivery – Tiago Máci​
17 de fevereiro – Show Boscotô e a massa de reboco – Grupo Boscotô​
24 de fevereiro – Apresentação Dragões Canta Clássicos dos Sambas Enredos – Mocidade Independente Dragões da Madre Deus

Saiba mais
icone no formato do logo
02/02 – 04/02

Oficina Entendendo e elaborando portfólios artísticos para fazedores de Cultura Popular

A oficina será ministrada pelas produtoras culturais Mariana Cronemberger e Júlia Martins, e objetiva facilitar e elucidar dúvidas de fazedores de cultura popular na elaboração de portfólios artísticos para inscrições em editais e projetos de lei de incentivo.

Quando: 02 a 04 de fevereiro

Saiba mais
icone no formato do logo
14/02 – 14/02

Podcast Faz Colher e Borda o Cabo

O podcast do Horizonte Aberto está no ar! O “Faz colher e borda o cabo” é desenvolvido pelo Núcleo Educativo do Centro Cultural Vale Maranhão, com intenção de enfatizar a inexistência de fronteiras entre vida cotidiana, arte e função, nas práticas, saberes e fazeres do povo.

Quando: 14 de fevereiro – Radiolas de reggae

Saiba mais
icone no formato do logo
28/02 – 28/02

Horizonte Aberto

Trabalho organizado pelo Núcleo Educativo do CCVM, com a proposta de desenvolver uma pesquisa com base em temas atuais, que direciona a construção de uma rede de significados.

O tema é “A Origem das Coisas”.

Quando: 28 de fevereiro – Zé Celso

Saiba mais
icone no formato do logo
25/10 – 22/04

Exposição O Maranhão por Pierre Verger

Ministério do Turismo e Instituto Cultural Vale apresentam O Maranhão por Pierre Verger. A exposição retrata o Maranhão pelo olhar do francês Pierre Edouard Léopold Verger (1902-1996), em 80 fotografias feitas durante uma de suas viagens pelo Brasil. A curadoria é da historiadora Paula Porta.

Quando: 25/10/21 até 02/04/22

Saiba mais
icone no formato do logo
17/02 – 17/02

Boscotô e a Massa de Reboco

Boscotô e a massa de reboco traz releituras de clássicos, novos sons, humor e descontração nas letras e muita diversidade rítmica.

Um show criado para levar ao público do Pátio Aberto a riqueza dos ritmos maranhenses onde a criatividade e irreverência dos músicos nas composições e arranjos dá o tom!

Quando: 17 de fevereiro, às 19h​

Saiba mais
icone no formato do logo
24/02 – 24/02

Mocidade Independente Dragões da Madre Deus

A Mocidade Independente Dragões da Madre Deus chega ao Pátio Aberto do CCVM entoando os clássicos dos antigos carnavais de São Luís e do Rio de Janeiro.​

Os campeões dos últimos carnavais na categoria bloco organizado se apresentarão em formato de banda, homenageando artistas da cultura do Maranhão.

Quando: 24 de fevereiro, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
03/03

Flávia Bittencourt e João Simas

A cantora Flávia Bittencourt se une ao violonista João Simas para apresentar um show com sucessos da carreira e releituras de músicas da MPB, misturando ritmos e sons característicos de sua trajetória artística.​​

Quando: A estreia acontece no dia 3 de março, às 20h​

Saiba mais
icone no formato do logo
10/03 – 11/03

Mostra Mumbi – Mulheres Negras no Audiovisual

Na Semana do Dia Internacional da Mulher, o Centro Cultural Vale Maranhão recebe em seu programa Pátio Aberto a primeira edição da Mostra MUMBI – Mulheres Negras no Audiovisual. Nos dias 10 e 11 de março, serão exibidos filmes maranhenses e nacionais produzidos e dirigidos por mulheres negras, seguidos de bate-papos com realizadoras e artistas​

A Mostra Mumbi – Mulheres Negras no Audiovisual tem entrada gratuita e será realizada a partir das 18h30.

Quando: 10 e 11 de março

Saiba mais
icone no formato do logo
17/03

Ginga Maranhão – Mestre Paturi

O Mestre Paturi traz pro Pátio Aberto uma apresentação de dança, mostrando toda a ginga da capoeira através da música e poesia. Já são mais de 60 anos praticando e transmitindo os ensinamentos dessa luta tradicional.​

Ginga Maranhão acontece na quinta-feira, 17, às 19h. Entrada gratuita.

Quando: 17/03

Saiba mais
icone no formato do logo
– 17/04

Ocupa CCVM 2022​

O Centro Cultural Vale Maranhão está com inscrições abertas para o edital Ocupa CCVM 2022. Para essa edição, o audiovisual é a linguagem escolhida para a investigação dos participantes. Serão selecionadas propostas de todo o país que pensem e experimentem a imagem e o som em sua amplitude de criação.​

O edital priorizará projetos que coloquem o audiovisual em perspectiva, relacionado a outras linguagens artísticas: dança, teatro, música, cultura popular, artes visuais, entre outros, podendo ser apresentadas propostas de mostras, pesquisas, oficinas, programas educativos, bem como a produção e/ou finalização de obras.

Quando: até 17 de abril de 2022.

Saiba mais
icone no formato do logo
24/03

Aurora do Bonfim – Dramaturgo em Performance

O texto do dramaturgo Igor Nascimento versa sobre um cientista que investiga a incapacidade de morrer de seu objeto de estudo – a Dona Aurora do Bonfim – uma senhora que já morreu mais de 15 vezes sem chegar a um óbito definitivo. A análise chega às últimas consequências, até dona Aurora e o pesquisador trocarem de lugar.​

Escritor multimeios que desenvolve trabalhos e pesquisa científica em Artes, Igor Nascimento é roteirista, dramaturgo, escritor e diretor de teatro e de cinema, desenvolvendo trabalhos em São Luís e pelo Brasil.

Quando: 24 de março, as 19h 

Saiba mais
icone no formato do logo
29/03

A mulher, a luta e a criação do mundo – Eliane Potiguara

No vídeo de março do Horizonte Aberto, a escritora Eliane Potiguara reflete sobre o processo de migração, identidade e ancestralidade de sua origem enquanto mulher indígena.​

Quando: 29 de março, 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
31/03

Bumba Meu Boi – Meu Capricho de Paço do Lumiar

Com 27 anos de história, o Bumba Meu Boi Capricho de Paço do Lumiar é um dos mais antigos grupos do sotaque de matraca do município localizado na Grande São Luís. Pega sua matraca e vem matar a saudade do São João do Maranhão!​

Quando: 31 de março, as 19h  

Saiba mais
icone no formato do logo
24/04

Warley Henrique Duo no Dia Nacional do Choro – com interpretação em Libras

Warley Henrique comemora, em duo, o Dia Nacional do Choro na série Memorial Instrumental. O músico fará um passeio pelo universo do choro, apresentando clássicos do gênero. Carinhoso e Rosa, ambas de Pixinguinha, ganharam versão especial para a estreia do novo show do cavaquinista.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados. Evento presencial.

Quando: 24 de abril, às 11h

Saiba mais
icone no formato do logo
30/04 – 28/04

Show com Adriana Araújo

Com o tema Inspiração, o Diversidade Periférica receberá a musa Adriana Araújo, uma das vozes femininas mais inspiradoras e potentes de Minas Gerais, vinda da favela Pedreira Prado Lopes. Adriana deixa seu recado por onde passa, sendo que o álbum “Minha Verdade”, lançado em 2021, é marca de sua história.

Integra o projeto Diversidade Periférica, com curadoria de Patrícia Alencar.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados. Evento presencial.

Quando: 28 de abril, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
01/04 – 30/04

Pré-estreia do espetáculo Boo – Com interpretação em Libras

Boo é um espetáculo inspirador para todas as idades. Nessa história divertida e surpreendente, as palhaças Brisa e Tecla caem de paraquedas no meio de uma floresta perigosa. Lá, encontram seus maiores e piores medos, descobrem como sobreviver, enfrentar e superar suas dificuldades com muita coragem!

Integra o projeto.

Eu, Criança, no Museu!

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados. Evento presencial.

Quando:30 de abril, às 16h30

Saiba mais
icone no formato do logo
05/04 – 17/05

Dança Aqui – Mostra de Videodanças

A partir da terça-feira, 5 de abril, o CCVM exibe a Mostra de Videodanças do edital Dança Aqui 2021. A cada semana, um novo trabalho será exibido, entre solos, duos e projetos em grupo. Criado inicialmente para o fomento à dança de rua, em 2021 o edital Dança Aqui adotou o videodança como formato, abrangendo a diversidade de estilos e recebendo propostas de todo Maranhão.

Quando: 05/04 a 17/05

Saiba mais
icone no formato do logo
07/04

Tambor de Crioula de Taboca Abanijeun

Criado em 1960, o Tambor de Crioula de Taboca Abanijeun usa pequenos tambores feitos de taboca ou bambu, socados com as mãos e batidos no chão, produzindo sons que se assemelham à musicalidade da parelha. Já são mais de vinte anos de resistência e preservação da cultura popular.

Inaugurada em 1954, a Casa Fanti Ashanti é um terreiro de Tambor de Mina fundada por Pai Euclides Talabyan e hoje dirigida por Mãe Kabeca de Xangô. Foi o primeiro terreiro de Candomblé do Maranhão, e se mantém ativa até os dias de hoje com atividades religiosas e culturais, como Tambor de Crioula, Tambor de Mina, Bumba Meu Boi de sotaque da baixada, Samba Angola, Festa do Divino e o Tambor de Crioula de Taboca.

Quando: 7/4 às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
09/04 – 23/04

Oficina de Peteca, com Neuma Rosa e Danira Silva

E aí? Você já brincou de peteca? Essa oficina é para quem conhece e não conhece a peteca. O nosso convite é para todos que se interessarem em conhecer melhor essa brincadeira brasileira, praticada também por alguns povos indígenas e que ganhou status de jogo! Vamos fazer juntos a nossa peteca e, depois, finalmente, brincar!

Horários: das 10h30 às 11h30 (Turma 1). Das 11h30 às 12h30 (Turma 2).

*Cada dia comportará duas turmas.

Faixa etária: a partir de 4 anos.

É necessário fazer inscrição pelo telefone: (31) 3343-7317.

Quando: 9 e 23 de abril

Saiba mais
icone no formato do logo
11/04

Faz Colher e Borda o Cabo – Acarajé: Comida de Santo e de Gente

O podcast Faz colher e borda o cabo de abril traz a mais famosa iguaria baiana como tema: o acarajé.

Os episódios apresentam a pesquisa do educador Junior Reis sobre as origens do acarajé no Brasil, sua relação com a língua e a mitologia iorubá, e mostra como a venda e a produção dessa comida é indissociável do candomblé

Para ouvir os episódios no dia do lançamento, clique aqui e acesse nosso canal no Spotify.

Quando: 11/4

Saiba mais
icone no formato do logo
12/04 – 14/04

A Cor do Tempo – Elza Lima

Nos três dias de encontro, a fotógrafa irá propor uma reflexão sobre a narrativa e o tempo da imagem, por meio de filmes, poesias, artistas e fotógrafos que utilizaram a imagem de forma inovadora.

Elza Lima é fotógrafa desde 1984 e tem como principal foco de trabalho espaços amazônicos e a utilização de cenários abertos, captando situações oníricas de um tempo de aceleradas mudanças. Participa de exposições pelo Brasil e no exterior desde 1995, incluindo Para Além das Margens, exposição apresentada pelo Instituto Cultural Vale e pelo CCVM na Expo 2020 Dubai.

Quando: 12 a 14 de abril, das 15h às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
14/04

Mundos – Paolo Ravley

Lançado no fim de 2021, Mundos é o primeiro álbum de estúdio do artista maranhense Paolo Ravley, que além de intérprete, assina a composição e a produção das canções.

Apresentando um pop enriquecido com regionalismos, Paolo traz para o CCVM seu estilo cheio de nuances e letras sobre amores, a cidade e a história de vida do artista.

A entrada é gratuita

Quando: 14 de abril, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
21/04

Insano – Teatro do Redentor

Insano é uma livre adaptação escrita pelo artista Josué Redentor, baseado em duas obras artísticas: o filme Amor Obsessivo, do diretor Roger Michael, e o romance literário Amor sem fim, de Ian McEwan.

sinopse: O jovem casal Joe e Clarissa presencia um acidente de balão em um dia de piquenique. A tragédia ocasiona o encontro com Jed, que instaura o caos nas relações supostamente tranquilas e estruturadas, fazendo o trio compartilhar dúvidas, contradições e desejos íntimos sobre amor, traição e loucura.

Quando: 21 de abril, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
23/04

I Feira de Vinil & Poesia – DJ Vanessa Serra e convidados

O Pátio Aberto será palco da primeira edição da Feira de Vinil & Poesia. Idealizada pela DJ Vanessa Serra, o evento contará com discotecagem, recital, masterclass, além de livros e discos à venda. Imperdível.

Quando: 23 de abril, 14h às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
29/04

A Sociedade do Código de Barras Marco Gabriel

Marco Gabriel traz suas rimas potentes, de valorização da identidade negra e que expõem o racismo estrutural do Brasil, mais uma vez para o CCVM.

Depois do sucesso do videoclipe da música Chato, o artista apresenta o show com as faixas de seu segundo álbum, que mostra sua espiritualidade, visão política e relatos de vivências na periferia.

Quando: 28 de abril, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
30/04 – 01/05

Feira do Memorial – Especial Dia das Mães

Feira do Memorial, dessa vez com opções de presentes para o Dia das Mães, trazendo produtos diferenciados de empreendedores, artistas e artesãos de Belo Horizonte e associações de outras cidades de Minas.

Quando: 30 de abril e 1º de maio, durante o horário de funcionamento do MMGV​

Saiba mais
icone no formato do logo
01/05

Show com Carolina Serdeira – Em homenagem ao Dia do Jazz

Em comemoração ao Dia Internacional do Jazz, a cantora Carolina Serdeira apresenta seu novo trabalho: Pra Ver o Sol. O show é fruto do seu último álbum, que aposta em sonoridades para além do habitual samba-jazz.

Integra o projeto Memorial Instrumental, , com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 1º de maio, às 11h

Saiba mais
icone no formato do logo
03/05 – 31/05

Exposição Educativo na Rede – Africanidades

Apresentamos nessa exposição uma seleção de ações e projetos realizados no formato on-line pelo Educativo e pela Produção Cultural durante os últimos dois anos de distanciamento social. Hoje propomos o retorno dessas ações ao museu para que nossos visitantes possam tomar conhecimento da incrível riqueza de reflexões, oficinas e apresentações presentes nos nossos canais virtuais.

O Educativo tem como desafio e proposta facilitar e possibilitar o encontro da nossa rica produção cultural com as pessoas que vivem e criam a atual Minas Gerais que nos rodeia. Vem com a gente!

Integra a programação da semana de Museus

Quando: 3 a 31 de maio, horário de funcionamento do MMGV

Saiba mais
icone no formato do logo
14/05

Aquarela – um show cênico com o Grupo Maria Cutia

Com interpretação em Libras, o espetáculo brinca com a linguagem performativa das artes plásticas e a cada apresentação o cenário e figurinos são literalmente pintados pelos atores em cena, colorindo uma grande aquarela ao vivo para o público.

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu e a programação da Semana de Museus.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 14/5, às 16h30

Saiba mais
icone no formato do logo
17/05

A Força dos Educativos dos Museus.

Encontro entre os educativos dos museus de BH, para a discussão sobre as vivências de cada espaço em tempos de pandemia e principalmente sobre o que faz deste setor uma força que impulsiona o Poder dos Museus.

Evento em parceria com o Muquifu, Sesi, Museu de Artes e Ofícios, MM Gerdau e Espaço do Conhecimento da UFMG.

Integra a programação da semana de Museus

Quando: 17/5, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
17/05 – 31/05

Ação Educativa Museus e Poder

Pensando no museu enquanto um espaço de construção social, esta proposta é um convite para que o visitante registre as suas impressões sobre o Memorial Minas Gerais Vale com o uso de post its, os quais posteriormente ajudarão a compor a instalação “SuperPoder dos Museus”.

Para inspirar os visitantes a participarem da proposta, serão utilizadas as seguintes provocações: o que significa o museu para você? Com o que mais se identificou no Memorial? Que emoções ou reflexões este museu trouxe a você? Qual o poder dos museus em sua opinião?

Integra a programação da semana de Museus

Quando: 17/5, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
21/05

Aula de Coreo, com Jhones Victor

Aula prática de coreografia, ensinando o passo a passo. Depois será feita uma gravação com as melhores danças do momento. Jhones Dias é dançarino e professor, além de arte-educador no Programa Escola Integrada.

Integra o projeto Contemporâneo e a programação da Semana de Museus.

Inscrição prévia pelo telefone 31 3343-7317. Atividade presencial.

Quando: 21/5, das 14h30 às 16h30

Saiba mais
icone no formato do logo
29/05

Show de estreia do álbum Afinidades, com Christiano Caldas

Afinidades é o primeiro álbum de Christiano Caldas. Neste trabalho, o músico homenageia a música instrumental mineira e sustenta a narrativa musical sob a perspectiva de um repertório mais melódico, que dialoga com o jazz standard, a bossa nova e suas referências do Clube da Esquina.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares

Quando: 29/5, às 11h

Saiba mais
icone no formato do logo
12/05

Nosso Reggae, Nossa História Orquestra Maranhense de Reggae

O show Nosso Reggae, Nossa História traz a trajetória da primeira orquestra de reggae do Maranhão contada por canções que embalam a própria história do ritmo em nosso estado.

Idealizada pelo músico Marcel Silva, a Orquestra Maranhense de Reggae surgiu no cenário musical ludovicense em agosto de 2016, com objetivo único de difundir as músicas jamaicana, brasileira e maranhense, instrumental e cantada, com releituras numa estrutura musical formada por instrumentos de sopros, harmonia e percussão.

Uma noite para celebrar a Jamaica brasileira.

Quando: 12 de maio, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
10/05

Faz Colher e Borda o Cabo – Cachaça

A nova série de episódios do Faz colher e borda o cabo fala sobre o percurso do álcool na história da humanidade até chegar à cachaça nas festas populares, trazendo exemplos do festejo de São Bernardo, Festa do Divino e Tambor de Crioula.

Quando: 9 de maio, às 10h

Saiba mais
icone no formato do logo
05/05

O Vórtice

A banda O Vórtice traz ao público o show homônimo que carrega singles e canções inéditas da carreira iniciada em 2015. Com estilo musical neotropicalista, a banda tem influências de rock britânico e dub jamaicano, com nuances da música latina caribenha.

A entrada é gratuita.

Quando: 5 de maio, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
12/04 – 11/06

34ª Bienal de São Paulo Faz escuro mas eu canto

Concebida por Jacopo Crivelli Visconti, curador-geral da 34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto, a itinerância está no CCVM e na Casa do Maranhão.

Em nosso espaço, estão expostas obras dos artistas Beatriz Santiago-Munhoz, Daiara Tukano (foto), Frida Orupabo, Gustavo Caboco, Jaider Esbell, Paulo Nazareth, Uýra e Victor Anicet, organizados a partir do enunciado Retratos de Frederick Douglass.

A circulação conta com articulação do Instituto Cultural Vale, patrocinador da Bienal através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Quando: 12 de abril a 11 de junho

Saiba mais
icone no formato do logo
02/06

DJ Evandro Mc​

No mês de junho, o Diversidade Periférica contará com a participação do DJ Evandro Mc, um dos precursores do hip hop em Minas Gerais. Seu trabalho convida para uma imersão histórica no contexto das músicas da black music e suas vertentes que inspiraram e continuam inspirando gerações.​

Integra o projeto Diversidade Periférica, com curadoria de Patrícia Alencar.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares ​

Quando: 2 de junho, às 19h30

Saiba mais
icone no formato do logo
04/06

Oficina/Vivência: Ouve, Escuta…, com Elisa Santana​


Conta-se que o homem tem sentidos múltiplos, e que deles faz parte a nossa base de equilíbrio físico, mental e espiritual. O sentido do ouvir reconecta o nosso mundo interior e exterior e nos possibilita, ao ouvir, acionar o pensar e o falar.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.​

Inscrição prévia pelo telefone 31 3343-7317.

Quando: 4 de junho, às 10h

Saiba mais
icone no formato do logo
07/06 – 30/06

Ações educativas Semana do Gerais – evento do Circuito Liberdade​

O que são estas Geraes de Minas? Em busca de explorar elementos pouco difundidos no histórico mineiro, o educativo do Memorial intervém em seu acervo, contrapondo simbologias expostas, com outras percepções e identidades acerca de suas mineiridades. A ação será composta por três intervenções que modificarão algo em específico em cada andar do Memorial. ​

Quando: de 7 a 30 de junho

Saiba mais
icone no formato do logo imagem com formas abstrata na cor cinza
09/06

Aconteceu, com Henrique Santana (com interpretação em Libras)​

Henrique Santana e Matheus Braga interpretam música brasileira em duo de voz e violão. Com Rafael Canielo na percussão e participação especial de Tavinho Moura, a dupla traz repertório com composições autorais inéditas e de compositores consagrados da nossa música.​

Integra o projeto Gerais Cultura de Minas.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares​

Quando: 9 de junho, às 20h​

Saiba mais
icone no formato do logo
11/06

MAM Convida

MAM Convida Deh Muss, Zi Reis e Brisa Marques para um dia de arte e alegria, como parte da programação da Exposição Arte na Maternidade! ​

Apresentação do Palhaço Potássio e da DJ Sandri discotecando para dançarmos com os pequenos! Você, mãe ou avó, tem versos ou canções próprias? Nosso palco, além de contar com a presença de Deh Mussulini, com voz e violão, vai ter as poetisas Zi Reis e Brisa Marques para recitar seus versos! E você está mais que convidada para declamar e soltar seu verbo ou canção!​

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu!.​

Sujeito à lotação. Lugares limitados.

Quando: 11 de junho, das 13h às 17h30

Saiba mais
icone no formato do logo
18/06

Abertura Mostra Curió – Palestra O adultocentrismo no mundo das artes, com Dodi Leal​

Crianças vivem um rebaixamento cognitivo e estético no campo das artes. Nos processos de arte-educação, por sua vez, encontramos nos mecanismos adultos de tutela da infância um conjunto de pressupostos de cronologia linear da vida. Neste contexto, como curiar a arte para além do adultocentrismo?​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Quando: 18 de junho, às 15h​

Saiba mais
icone no formato do logo
19/06

Mostra Curió – Espetáculo Enxergando o Invisível, com a Cia. Trilhares (com interpretação em Libras)​

A palhaça Neneca de Beauvoir precisa resolver uma missão muito importante! Ela se chama h1035.5!​

Com a ajuda de um dispositivo universal e seu fiel assistente “Robson”, ela embarca em uma aventura sensorial para enxergar o invisível.​

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu!.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Quando: 19 de junho, às 11h​

Saiba mais
icone no formato do logo
23/06

Francisco – Mariana Arruda numa Noite de Chico Buarque (com interpretação em Libras)​

Um mergulho na obra de Chico Buarque na voz da cantora e atriz Mariana Arruda, que interpreta canções que versam a lábia masculina, que cantam suas amadas e as infinitas relações de amores baratos e mambembes.​

Integra o projeto Contemporâneo.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Quando: 23 de junho, às 19h30

Saiba mais
icone no formato do logo
23/06 – 24/06

Concertos na Sala Minas Gerais -ação em parceria com a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

Dando continuidade à ação iniciada no ano passado, o Memorial Vale irá presentar seu público com ingressos para assistir a dois concertos da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, na Sala Minas Gerais (Rua Tenente Brito Melo, 1.090, Barro Preto), nos dias 23 (Série Allegro) e 24 de junho (Série Vivace), quinta e sexta-feira, às 20h30. Os interessados deverão ligar para o telefone 3343-7317, nos dias 20 e 21, das 9h às 19h, para reservarem/ganharem os convites. Cada pessoa terá direito a no máximo dois convites, que deverão ser retirados no Memorial Vale nos dias 22 e 23, das 10h às 17h30.​

Quando: 23 e 24 de junho, às 20h30​

Saiba mais
icone no formato do logo
25/06

Mostra Curió – Oficina O Fantástico Mundo do Teatro de Sombras​

A oficina irá apresentar o fantástico mundo do teatro de animação por meio de uma de suas linguagens: o teatro de sombras.​

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu!.

Inscrição prévia (gratuita) pelo telefone 31 3343-7317. Vagas limitadas. 

Faixa etária: a partir dos 6 anos​

Quando: 25 de junho, das 10h30 às 12h30​

Saiba mais
icone no formato do logo
25/06

MAM Convida​

MAM Convida Patrícia Coutinho, Zi Reis e Brisa Marques para um dia de arte e alegria, como parte da programação da Exposição Arte na Maternidade! ​

Apresentação do Palhaço Potássio e da DJ Sandri discotecando para dançarmos com os pequenos! Você, mãe ou avó, tem versos ou canções próprias? Nosso palco, além de contar com a presença da musicista Patrícia Coutinho, vai ter as poetisas Zi Reis e Brisa Marques para recitar seus versos! E você está mais que convidada para declamar e soltar seu verbo ou canção!​

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu!.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa.​

Quando: 25 de junho, das 13h às 17h30

Saiba mais
icone no formato do logo
26/06

Assanhado Quarteto apresenta show do CD Jararaca​

Assanhado Quarteto apresenta show do disco “Jararaca”. Formado por André Milagres – violão de sete cordas e guitarra, Lucas Ladeia – cavaco, Rodrigo Boi Magalhães – baixo elétrico e acústico e Rodrigo Picolé – bateria e vibrafone, o quarteto compartilha com o público suas variadas influências.​

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Quando: 26 de junho, às 11h

Saiba mais
icone no formato do logo
30/06

Foto em Pauta com Adenor Gondim e abertura da exposição Por Onde Andei (tradução em Libras)​

Projeto Foto em Pauta retoma seus eventos presenciais este ano e recebe para uma conversa aberta o fotógrafo baiano Adenor Gondim, que nos últimos 40 anos construiu um representativo acervo de imagens sobre o catolicismo popular, a religiosidade afro-brasileira e o sincretismo.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Quando: 30 de junho, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
14/05 – 03/07

Exposição Arte na Maternidade

Surgido a partir de questionamentos artísticos, socioeconômicos e políticos sobre o exercício da maternidade no campo artístico, o Movimento Arte na Maternidade (MAM) realiza pela primeira vez uma exposição, que traz obras de três artistas visuais, mães, e de suas respectivas filhas. A resulta de uma residência artística vivida pelas artistas e suas filhas, durante três meses da pandemia. Entre agosto e outubro de 2021, foram produzidas dez obras de cada artista e cinco de cada artista filha, totalizando 45 obras. Compõe o projeto outras ações e intervenções que acontecerão durante o mês de junho.

Artistas participantes e suas filhas: Luciana Brandão e Teresa, Iaci Carneiro e Cora, Lorena Barros e Flora.

Curadoria: Flaviana Lasan.

Saiba mais
icone no formato do logo
03/07

Maracacongo

​Aprovado no Edital do Instituto Cultural Vale, o projeto Maracacongo, que une as culturas populares mineiras e pernambucanas, chega a Belo Horizonte depois de percorrer as cidades do Recife, Olinda, Goiana, Aliança e Itambé, em Pernambuco. Agora chegou a vez de Minas Gerais receber o projeto. No domingo, 3 de julho, o projeto aporta no Memorial Minas Gerais Vale, com apresentações culturais do Maracatu Estrela de Ouro de Aliança/PE, Grupo Afro Mineiro Negro Por Negro de Brumadinho/MG, Afonjah de Olinda/PE e a Sociedade Musical São Sebastião de Passagem de Mariana/MG. A programação inclui, ainda, oficinas de Maracatu, Congo e Moçambique.

 Evento presencial. Programação completa no Instagram @maracacongo

Quando: 3 de julho

Saiba mais
icone no formato do logo
07/07

Sensações Memoráveis: “A Fascinante Fábula da Boneca Trincada e o Encantador de Acordeon“

​A atriz, drag queen e cantora, Dolly Piercing, apresenta um Show junto da multi instrumentista Iara de Andrade. Nesse show, as artistas interpretam músicas do conhecimento popular com arranjos únicos contando histórias através do Acordeon e voz. Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Evento presencial com retirada de ingressos uma hora antes. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 7 de julho, às 19h30

Saiba mais
icone no formato do logo
09/07

Sensações Memoráveis: “Corpo, Sensação e Memória”, com Irene Ziviani

​Vivência prática com o olhar voltado para o corpo vivo, sensível e guardião de memórias. Percorrendo os espaços articulares entre os ossos, vamos conhecer as diversas possibilidades oferecidas pelo corpo para conquistar seu alinhamento e permitir a conexão com os próprios sentidos.

 Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

 Evento presencial com inscrição prévia (gratuita) pelo telefone 31 3343-7317. Vagas limitadas.

Quando: 9 de julho, às 10h

Saiba mais
icone no formato do logo
09/07

Show musical e performático com Juçara

​A artista que abrilhantará a programação tem muitas histórias para contar, pois sua musicalidade parte de suas vivências ancestrais e reverencia as vozes de mulheres negras. Juçara endossa em sua voz o grito de liberdade e tem como alicerce os tambores de Minas. Integra o projeto Diversidade Periférica, com curadoria de Patrícia Alencar.

Evento presencial com retirada de ingressos uma hora antes. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 9 de julho, às 15h

Saiba mais
icone no formato do logo
14/07 – 16/07

Dança em Trânsito 2022

O Memorial Vale recebe, ainda, parte da programação do “Dança em Trânsito 2022”, com apresentações das coreografias “Grand pas”, com Focus Cia de Dança (Rio de Janeiro-RJ), no dia 14 de julho, às 18h; “O Vestido”, com Rosa Antuña (Belo Horizonte-MG), dia 14, às 18h30; “Harleking”, com Ginevra Panzetti e Enrico Ticconi (Itália), dia 15 de julho, às 16h; “Emprise”, com Cie Felinae – Maxime Cozic (Paris-França), dia 16, às 16h; “Baquiana n°1”, com Ivan Bernadelli (São Paulo-SP), dia 16, às 16h30. 

Quando: De 14 a 16 de julho. Horários variados.

Saiba mais
icone no formato do logo
14/07 – 31/07

Férias Divertidas no Memorial

Estão abertas as inscrições para as oficinas do “Férias Divertidas” do Memorial Vale, que oferece uma programação especial para crianças e jovens de 14 a 31 de julho. Estão no escopo desta edição: Oficina Harmonizando Cores (14 e 15/07); Oficina de Tecelagem Manual (19 e 20/07); Oficina Mini-Livro Ilustrado – Carlos Drummond de Andrade (21/07); Oficina Ritmologia em Curso (22 e 23/7);  Oficina de Construção de Brinquedos Têxteis (24 e 31/7); Oficina Teatro Para Sentir (26 e e 27/7); Oficina Introdução à Saboaria Natural e Vegana (28 E 29/7); e Oficina Vestindo BH (30/7).  

As atividades são prensenciais e gratuitas, as vagas limitadas e as inscrições devem ser feitas com antecedência pelo telefone (31) 3343-7317. 

Quando: De 14 a 31 de julho. Horários variados.

Saiba mais
icone no formato do logo imagem com formas abstrata na cor cinza
16/07 – 17/07

Feira do Memorial – Edição Férias

Em julho, acontece mais uma edição da feira de artes e artesanatos que visa estimular a economia criativa, dar visibilidade aos produtores locais e colocar o público em contato com a arte regional e com os próprios artistas e artesãos. Esta já é a 11ª edição e estarão presentes empreendedores da capital e de cidades do interior.

Quando: 16 e 17 de julho, durante todo o horário de funcionamento do Memorial.

Saiba mais
icone no formato do logo
24/07

Dóris canta samba

​Para comemorar o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, a cantora Dóris apresenta o show “Dóris Canta Samba”, em que percorre o itinerário musical do autêntico ritmo brasileiro, acompanhada pelo violonista Marco Gomes e o percussionista Carlitos Brasil.

Integra o projeto Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Evento presencial com retirada de ingressos uma hora antes. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 24 de julho, às 11h

Saiba mais
icone no formato do logo
28/07

Foto em Pauta, com nana Moraes

O Foto em Pauta recebe a premiada fotógrafa carioca Nana Moraes, que apresentará, através de projeção, seu percurso na fotografia editorial e o livro “Ausência” (Nau Editora, 2022), trabalho sobre a relação entre mães presidiárias e seus filhos, realizado no presídio em Bangu (RJ).

Evento presencial com retirada de ingressos uma hora. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando:  28 de julho, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
30/06 – 11/09

Exposição Por Onde Andei, de Adenor Gondim​

Por Onde Andei é uma exposição do fotógrafo baiano Adenor Gondim, reunindo imagens dos mais de 40 anos dedicados à fotografia documental, com ênfase nos registros de manifestações religiosas populares no nordeste brasileiro.​

Integra o projeto Mostra de Fotografia.​

Quando: abertura 30 de junho, às 19h. Exibição até 18/8.

Saiba mais
icone no formato do logo
04/08

PAI – Espetáculo Teatral, com Glicério do Rosário – com interpretação em Libras

Um ator e três personagens, numa relação dialética sobre a paternidade: um MC traz os conflitos de Ivan, um professor, e Mateus, um ator – pais em conflito sobre seu lugar social.

A montagem traz o tom urbano do Rap, buscando relações sociais menos desiguais, com a potência do afeto de cuidar.

Integra o projeto GERAIS CULTURA DE MINAS

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Evento presencial

Quando: 4 de agosto, 19h30

icone no formato do logo
06/08

Conexões musicais, com Raïssa Anastásia

Ampliar o universo do sentir. Que música pode sair de uma obra de arte? Provocar sensações pra além do “ver” é a proposta da intervenção. Através dos sons buscar um jogo onde a música estabelece uma relação entre as formas da arte e seu próprio sentir. É um convite para tocar e ser tocado.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Evento presencial

Quando: 6 de agosto, 11h

icone no formato do logo
11/08

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais no Memorial: Música de Câmara

A Filarmônica de Minas Gerais, uma das iniciativas culturais mais bem-sucedidas do país, ealizará série de concertos de câmara no Memorial Minas Gerais Vale, sempre com duas sessões no mesmo dia.  

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Evento presencial

Quando: 11 de agosto, 19h e 20h30

icone no formato do logo
13/08

Trecho, com Camila Damião

O Diversidade Periférica nos levará a percorrer as travessias de criação da artista Camila Damião com a performance “Trecho”, o trecho é o intervalo da travessia, é o espaço entre dois pontos.

Integra o projeto Diversidade Periférica, com curadoria de Patrícia Alencar  

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Evento presencial

Quando: 13 de agosto, 11h

icone no formato do logo
18/08

Lançamento do catálogo da exposição “Imaginante de Minas, Século 20”, mostra que celebrou os 10 anos do Memorial Minas Gerais Vale.

Será realizado um bate-papo com os curadores da mostra, Júlio Martins e Maria Angélica Melendi, e os artistas convidados Rosângela Rennó e Marcio Sampaio.

A entrada é gratuita, com retirada de ingressos uma hora antes do evento, sendo no máximo um par de ingressos por pessoa, com lugares limitados.

O evento conta com tradução em Libras e terá trasnmissão ao vivo pelo canal do Memorial Vale no YouTube.

Quando: 18/8, às 19h30

icone no formato do logo
20/08

Documentário Lavadeiras da Prainha:(Re)Canto Sagrado das Águas – com apresentação do grupo Lavadeiras da Prainha

O Grupo “Lavadeiras da Prainha” relata a história da cidade, as manifestações artísticas, os antigos “causos”, as músicas e danças de raízes interioranas, fortalecendo a cultura popular do município de São Gonçalo do Rio Abaixo. Após a exibição do documentário, haverá uma apresentação presencial do Grupo Lavadeiras da Prainha com seu repertório musical.

Integra o projeto GERAIS CULTURA DE MINAS

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Evento presencial

Quando: 20 de agosto, 16h

icone no formato do logo
25/08

Foto em Pauta, com Valdir Cruz – com tradução em Libras.

O Foto em Pauta recebe Valdir Cruz, brasileiro que divide seu tempo entre o Brasil e os EUA. Com 12 livros publicados, seu trabalho está presente nas coleções permanentes do Museu de Arte de São Paulo (Masp), Museum of Modern Art (MoMA), de Nova York, Museum of Fine Arts, de Houston, entre outros.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Evento presencial

Quando: 25 de agosto, 19h

icone no formato do logo
28/08

lançamento do álbum “Outras Esquinas”, com Áureo Lopes

O baixista Áureo Lopes estreia como compositor e arranjador de temas instrumentais com “Outras Esquinas”. O álbum comprova a maturidade do músico e realça a notável habilidade na criação de melodias e harmonias e elegância no modo discreto de atuar como baixista.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Evento presencial

Quando: 28 de agosto, 11h

icone no formato do logo
08/10 – 09/10

Boa Noite Memorial

A Virada Criativa do Memorial está de volta! Como em outras edições, a diversidade permeia todo o evento. Atrações variadas tomam conta do interior do espaço e do seu entorno em cerca de 12 horas de programação que conta com shows musicais, performances, intervenções, oficina, teatro, DJs, karaokê-sarau e mais…

Confira a programação completa em www.memorialvale.com.br.

Quando: 8/10 das 13h de sábado à 1h de domingo, dia 9.

Saiba mais
icone no formato do logo
09/10

Show Os Coroas, com Enéias Xavier

O baixista, pianista e compositor Enéias Xavier realiza o show do álbum Os Coroas. No palco, com Enéias, um trio formado por Chico Amaral – sax, Cyrano Almeida – bateria e Írio Júnior – piano.

Os Coroas foi gravado com recursos da Lei Aldir Blanc e disponibilizado digitalmente.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados

Quando: 9/10, às 11h

icone no formato do logo
11/10

Oficina: Adivinha o que é?, com Júlia Azeredo

A oficina propõe experimentações sensoriais com elementos da natureza como estímulo imaginativo e ponto de partida para produção de pinturas. O que está escondido dentro do saquinho mágico?

Faixa-etária: 2 a 7 anos.

OBS.: inscrições gratuitas pelo telefone (31) 3343-7317. Haverá 15 minutos de tolerância para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados já presentes no local. Os responsáveis devem permanecer no MMGV durante todo o período da oficina. É recomendável o uso de roupas que possam sujar, pois haverá uso de tinta.

Quando: 11/10, das 14h às 15h

icone no formato do logo
12/10

Oficina Formas Animadas, com Grupo Girino​

Formas Animadas é uma oficina de criação de personagens para explorar criativamente o universo do Teatro de Bonecos. A partir do uso de materiais do cotidiano, cada participante irá construir o seu próprio boneco e experimentar a manipulação para contar histórias e se divertir.

Faixa etária: a partir de 4 anos

Inscrições gratuitas pelo telefone (31) 3343-7317. Vagas limitadas.

 Obs: haverá 15 minutos de tolerância para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados já presentes no local. No caso de menores de 16 anos, os responsáveis devem permanecer no MMGV durante todo o período da oficina.

Quando: 12/10, das 10h30 às 11h30

icone no formato do logo
13/10

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais no Memorial – Música de Câmara | Clarinete e Cordas

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais foi fundada em 2008 e tornou-se referência no Brasil e no mundo por sua excelência artística e vigorosa programação.

Nesta apresentação, Jonatas Bueno (clarinete), Rodrigo de Oliveira, (violino), Gideoni Loamir (violino), Valentina Shmyreva (viola) e Lucas Barros (violoncelo) interpretarão a obra Quinteto para clarinete e cordas em si menor, op. 115, de Brahms.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 13/10, às 19h e 20h30 (duas sessões)

icone no formato do logo
15/10

Espetáculo O Pequeno Príncipe de Papel, com Grupo Girino

Inspirado no clássico de Antoine de Saint-Exupéry, o espetáculo “O Pequeno Príncipe de​ Papel” apresenta as aventuras de um garotinho e seu olhar poético sobre as descobertas da vida. O espetáculo é mais um trabalho do Grupo Girino nas técnicas de ilustrações, pinturas e recortes de​ papel. A história convida ao público a vivenciar a fantasia e o encantamento desse clássico da literatura mundial. Classificação livre.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Quando: 15/10, às 16h​

icone no formato do logo
15/10

O Nome da Tua carne,  com Benedikt Wiertz e Joseane Jorge

Os dois artistas convidam o público para imergir numa ação-performance na qual a argila e o alimento são elementos disparadores de uma experiência partilhada. Terra dá, terra come: o que se constitui através do tempo, é feito receptáculo e comida, que um dia será desintegrada e voltará a ser terra.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Inscrições prévias e gratuitas pelo telefone 31 3343-7317. Vagas limitadas.

Quando: 15/10, das 10h às 13h

icone no formato do logo
15/10

Exposição Para Além das Margens

As imagens escolhidas para compor Para Além das Margens foram expostas primeiramente no Pavilhão do Brasil, construído para a Expo 2020, em Dubai. Como um manifesto do que podemos chamar de essencialmente brasileiro, elas transpiram, do momento capturado, a experiência do homem popular em sua epopeia existencial. Intencionalmente, as imagens retratam os sujeitos que habitam o Brasil.

Obras de: Cao Guimarães, Christian Knepper, Elza Lima, Marcel Gautherot, Maureen Bisilliat, Pierre Verger, Ronney Alano, Walter Firmo

Curadoria: Gabriel Gutierrez

Quando: abertura 15/10, às 11h Período da exposição: 15/10 a 4/12.

icone no formato do logo
16/10

Oficina de Colagem: um olhar sobre as Vilas Mineiras do século 19, com Carol Fernandes

Convidaremos os participantes a criarem ilustrações por meio da técnica de colagem e a partir do olhar sobre a organização das vilas mineiras do século 19. Iniciaremos nossa produção nos inspirando nas formas e estruturas do contexto urbano, visitando a Sala Vilas Mineiras, no segundo piso. Faixa etária: a partir de 6 anos

OBS.: inscrições gratuitas pelo telefone (31) 3343-7317. Haverá 15 minutos de tolerância para a chegada do participante. Após esse tempo, a vaga será liberada para outros interessados já presentes no local. No caso de menores de 16 anos, os responsáveis devem permanecer no MMGV durante todo o período da oficina.

Quando: 16/10, das 10h30 às 12h30

icone no formato do logo
20/10

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais no Memorial – Música de Câmara | Sopros

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais foi fundada em 2008 e tornou-se referência no Brasil e no mundo por sua excelência artística e vigorosa programação.

Os músicos da Orquestra se apresentam com o Quinteto de Sopros da Filarmônica, formado por Cássia Lima (flauta), Alexandre Barros (oboé), Marcus Julius Lander (clarinete), Victor Morais (fagote) e Alma Maria Liebrecht (trompa). No programa, obras de Jacques Ibert, Radamés Gnattali, Samuel Barber, Catulo da Paixão Cearense e Joaquim Antonio Callado, Jacob do Bandolim e Astor Piazzolla.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 20/10, às 19h e às 20h30 (duas sessões)

icone no formato do logo
22/10 – 23/10

Lia_Maria_Mulher

Montagem teatral em homenagem à Lia do Vagão, notória moradora da cidade de Contagem/MG.

Mulher independente que confrontou uma sociedade machista, consumista e descartável. Espetáculo do Grupo Teatral Candiero (Fernanda Signorini e Felipe Pinheiro). Direção de Epa Reis. Dramaturgo: Francisco Falabella.

Com interpretação em Libras

Integra o projeto Gerais Cultura de Minas.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: dia 22/10, às 16h e dia 23/10, às 11h

icone no formato do logo
23/10

Afoxé Bandarerê

Vêm de longe os passos do Afoxé Bandarerê, que é resistência e valorização do povo negro. O universo da cultura negra é a fonte de saber e conhecimento para suas criações e na luta contra o racismo.

O Afoxé Bandarerê nasceu em Belo Horizonte, com o intuito de abraçar a comunidade afrocultural e tomar as ruas com a alegria dos terreiros.

Integra o projeto Diversidade Periférica, com curadoria de Patrícia Alencar.

Local: Café do Memorial

Quando: 23/10, às 12h30

icone no formato do logo
27/10

Foto em Pauta,  com Lalo de Almeida

O Foto em Pauta recebe o fotojornalista paulista Lalo de Almeida, que vem desenvolvendo narrativas multimídias premiadas internacionalmente. Ele vai apresentar o projeto “Distopia Amazônica”, vencedor mundial da categoria Projeto de Longa Duração do World Press Photo em 2022.

Com tradução em Libras e transmissão pelas redes do Projeto.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 27/10, às 19h

icone no formato do logo
29/10

African Voice – O Prazer em Cantar, com Mamour Ba

O grupo vocal idealizado e coordenado por Mamour Ba foi formado há cinco anos, com o intuito de levar o povo ao costume de cantar. Seu repertório é baseado na literatura e filosofia musical africana, fazendo durante suas apresentações uma interação com o público.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Quando: 29/10, às 10h

icone no formato do logo
29/10

Ciclo de leituras – Galpão

O Grupo Galpão propõe a realização de três leituras dramáticas, de outubro a dezembro. As duas primeiras abordam a obra do dramaturgo alemão Bertolt Brecht e uma terceira leitura, a ser realizada em dezembro, traz uma adaptação do romance “Um Conto de Natal”, do autor Charles Dickens.

Com interpretação em Libras

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 29/10, às 16h

icone no formato do logo
30/10

Abre a Roda Mulheres no Choro

Encerrando o mês de outubro, o Memorial Instrumental apresentará o coletivo Abre a Roda Mulheres no Choro, que busca reconhecer e incentivar as mulheres nas rodas do Choro e colocar em cena mulheres instrumentistas de Belo Horizonte.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando: 30/10, às 11h

icone no formato do logo
01/11 – 11/12

Mundo Vasto Acaba Mundo

A Cidade Invade a Vila ou a Vila Invade a Cidade?, de Rogério Passos

A exposição Mundo Vasto Acaba Mundo – A Cidade Invade a Vila ou a Vila Invade a Cidade? volta-se para a trajetória da Vila Acaba Mundo por meio da história dos mapas, percurso apaixonadamente percorrido pelo urbanista e arquiteto Rogério Passos, que o explorou ao longo da dissertação de mestrado defendida no Departamento de Geografia da UFMG, no ano de 2021.

Integra o projeto Novos Pesquisadores, do Educativo MMGV.

Data

Até 11/12/2022

*Não estará em exibição nos dias 3 e 4 de dezembro, devido à Feira do Memorial

icone no formato do logo
03/11

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais no Memorial – Música de Câmara | Percussão

O Grupo de Percussão da Filarmônica, formado por Rafael Alberto, Hilvic González, Daniel Lemos, Sérgio Aluotto e Werner Silveira, encerra as apresentações dos Concertos de Câmara no Memorial. No repertório, obras de Bob Becker, Leonardo Gorosito e Rafael Alberto, György Ligeti, Eckhard Kopetzi, Minoru Miki e Hermeto Pascoal.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados. ​

Quando:  3/11, às 19h e às 20h30 (duas sessões)

icone no formato do logo
04/11

Sempre Um Papo nos 120 anos de Drummond

Como parte das comemorações da vida deste importante nome da cultura brasileira, o Sempre Um Papo recebe o fotógrafo Adriano Fagundes e Pedro Drummond, que desde 1987 trabalha como curador do legado de seu avô, Carlos Drummond de Andrade, para uma conversa sobre o livro “Vasto Mundo” (Editora Autêntica). A obra traz uma seleção de poemas, aforismos e textos em prosa, extraídos da obra de Drummond, acompanhados de imagens capturadas pelo fotógrafo Adriano Fagundes ao longo de 30 anos de viagens pelo mundo, realizadas entre 1991 e 2021.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando:  4/11, às 18h

icone no formato do logo
05/11

Show Cinara Ribeiro

Em comemoração ao Dia das Favelas, celebrado em 4 de novembro, vinda da favela Morro das Pedras, Cinara Ribeiro transmite a energia potente que emerge dos becos e das vielas destes territórios.

Integra o projeto Diversidade Periférica, com curadoria de Patrícia Alencar e programação do Mês da Consciência Negra.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando:  5/11, às 16h

icone no formato do logo
06/11

Ubatuke, com Radical Tee

Radical Tee apresenta o pocket show Ubatuke, em comemoração ao Dia da Favela. O álbum, que leva o mesmo nome do show, foi criado em comemoração aos 30 anos da carreira do rapper Radical Tee e transmite a memória familiar do artista e de convidados, além de suas vivências dentro da Cultura Hip Hop.

Integra o projeto Diversidade Periférica, com curadoria de Patrícia Alencar e programação do Mês da Consciência Negra.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando:  6/11, às 11h

icone no formato do logo
10/11

Ciclo de Leituras – Galpão com interpretação em Libras

O grupo realiza uma série de leituras dramáticas no Memorial. Esta edição aborda  a obra do dramaturgo alemão Bertolt Brecht e, em dezembro, a programação traz uma adaptação do romance “Um Conto de Natal”, do autor Charles Dickens.

Integra o projeto Leitura Rara.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando:  10/11, às 19h30

icone no formato do logo
12/11

O Batuque do Quilombo dos Arturos

O batuque era praticado pelos negros como uma forma de refúgio para aliviar a dor, o sofrimento e a opressão da escravidão. Hoje faz parte do Patrimônio Cultural Imaterial, sendo um ritual representado pela dança de umbigada e pelas cantigas de roda que são levadas ao som dos tambores e das violas.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla e programação do Mês da Consciência Negra.

Quando:  12/11, às 10h30

icone no formato do logo
13/11

Abre a Roda Mulheres no Choro

O Memorial Instrumental apresentará o coletivo Abre a Roda Mulheres no Choro, que busca reconhecer e incentivar as mulheres nas rodas do Choro e colocar em cena mulheres instrumentistas de Belo Horizonte.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando:  13/11, às 11h

icone no formato do logo
18/11

A Gira do Bloco Afro Magia Negra

Programação do Noturno nos Museus

Vivência do Bloco Afro Magia Negra, objetivando trazer a oportunidade para os participantes experienciarem a Vozibilidade dos Tambores (percussão) e do Corpo Oralidade (dança). A atividade traz como princípio a Afrobetização por meio da Pretagogia, buscando multiplicar e expandir a Cultura Negra.  

Integra o projeto Gerais Cultura de Minas e a programação do Mês da Consciência Negra.

Inscrições prévias e gratuitas pelo telefone 31 3343-7317.

Quando:  18/11, às 19h e às 20h (duas turmas)

icone no formato do logo
18/11

Black Block, com Grupo Identidade

Programação do Noturno nos Museus

Formação Black Bloc é um grito para dois Brasis: o de quem tem direitos e o de quem não tem. Convidamos, através dos nossos corpos e histórias, os sujeitos do “primeiro Brasil” a reconhecerem seus privilégios e àqueles do “segundo Brasil”, a lutarem por seus direitos. A arte como denúncia.

Integra o projeto Gerais Cultura de Minas e programação do Mês da Consciência Negra.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando:  18/11, às 20h

icone no formato do logo
19/11

Desmedida Performance + Lançamento de Livro

Noemi Assumpção é artista visual, integrante do Grupo Indigestão (2012). Desenvolve seus projetos na Casa Azeitona – Ócio e Arte, desde 2017. Formada em Design Gráfico (1998) – UEMG e Artes Plásticas (2013) – UEMG. A produção da artista transita entre o desenho, a performance, a escultura e a instalação.

Integra o projeto Performance no Memorial.

Quando:  19/11, às 11h

icone no formato do logo
27/11

Juventino Dias

O trompetista Juventino Dias apresenta composições autorais e de importantes músicos negros expoentes do cenário instrumental, em que a música instrumental brasileira vai cruzar com o caminho das tradições, matrizes culturais, memórias e experimentações da música afrodiaspórica.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira e programação do Mês da Consciência Negra.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Quando:  27/11, às 11h

icone no formato do logo
01/11 – 08/01

Exposição Para Além das Margens

As imagens escolhidas para compor Para Além das Margens foram expostas primeiramente no Pavilhão do Brasil, construído para a Expo 2020, em Dubai. Como um manifesto do que podemos chamar de essencialmente brasileiro, elas transpiram, do momento capturado, a experiência do homem popular em sua epopeia existencial. Intencionalmente, as imagens retratam os sujeitos que habitam o Brasil.

Obras de: Cao Guimarães, Christian Knepper, Elza Lima, Marcel Gautherot, Maureen Bisilliat, Pierre Verger, Ronney Alano, Walter Firmo.

Evento presencial

Quando:  até 8/1/23

icone no formato do logo
01/11 – 30/11

Ação Educativa: Salve, Dona Maria!!

A história de Dona Maria está conectada à história da construção de Belo Horizonte. A narrativa mais conhecida e contada sobre ela a aborda como uma senhora que, após ser expulsa de sua própria casa e vê-la destruída, haveria rogado uma praga, amaldiçoando os construtores da nova capital assombrando a cidade, até os dias de hoje.

A partir do que é possível observar em sua fotografia, como podemos imaginar Dona Maria e sua vida durante o curral Del Rey? Quais outras narrativas podemos construir para essa história? Por meio de uma intervenção o Educativo convida o visitante a pensar sobre essas e outras questões.

Integra a programação do Mês da Consciência Negra

Quando:  todos os dias, no horários de funcionamento

icone no formato do logo
01/12

fHist

Festival de História – Edição Especial

Bicentenário da Independência

Criado em Diamantina, o Festival de História aposta na força da literatura de temas históricos para democratizar o acesso do grande público.

18h30 – Mesa de debates “As mulheres que estavam lá (e quase ninguém ficou sabendo)”, com a coordenação de Heloísa Starling

20h – Apresentação do livro “200 mineiros que ajudaram a forjar o Brasil”, com a coordenação de Américo Antunes

21h – Apresentação musical Duo Mitre

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Página do artista/grupo: @ofhist

Data

01/12/2022 (quinta-feira)

18h30

icone no formato do logo
– 03/12

Palestra Patrimônio Culturale suas Multiplicidades,com Liliane Moreira

A necessidade de salvaguarda e promoção do patrimônio afromineiro vem se tornando de grande importância na agenda cultural e educacional.

Mas como podemos auxiliar na valorização das memórias e culturas originárias? Este debate marca o encontro com a educadora Liliane Moreira.

Inscrições prévias e gratuitas pelo telefone 31 3343-7317.

Data

03/12/2022 (sábado)

10h30

icone no formato do logo
– 03/12

Três Fadas Moribundas

Com interpretação em Libras

De longe, muito longe… De um mundo antes do mundo existir, onde o vento faz a curva e as montanhas brincam de roda, onde os rios são feitos de algodão doce e os oceanos, de bacalhau. De um lugar mágico onde há florestas antigas de recém-nascidas, vulcões cuspidores de lama vermelha, adubo e seres fantásticos feito baratas e cavalos, se alumbram elas: três fadas vindas do Antesmundo à procura da asa perdida em sua jornada rumo às estrelas.

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu.

Página do artista/grupo: @fadasmoribundas

Data

03/12/2022 (sábado)

16h

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
03/12 – 04/12

Feira do Memorial – Artes e Design em Presentes Criativos

Dezembro chegou, e já começamos a pensar nas compras de Natal.

Que tal presentear com itens criativos e originais? A Feira do Memorial, desde 2015, traz muitas novidades em produtos para decorar ou presentear. O evento coloca em contato os artistas e o público, que poderá conhecer e adquirir trabalhos criativos, originais e exclusivos.

Sábado, das 10h às 17h30, com permanência até as 18h.

Domingo, das 10h às 15h30, com permanência até as 16h.

Entrada gratuita.

Página do artista/grupo: @memorial.vale

Data

De 03 a 04 de dezembro de 2022

Horário de funcionamento do MMGV

icone no formato do logo
– 08/12

Você já Bordou Hoje?

Ação colaborativa e coletiva. Um convite ao público para bordar junto ao artista Rodrigo Mogiz uma grande toalha de mesa, como se estivessem num banquete. A mineiridade ao redor de uma mesa tem seu lugar de afeto não só pela comida, mas também pelo compartilhar de conversas.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Página do artista/grupo: @rmogiz

Data

08/12/2022 (quinta-feira)

10h30

Inscrições prévias e gratuitas pelo telefone 31 3343-7317.

icone no formato do logo
– 08/12

Diversidade Periférica

DJ Bebela, DJ Roxxie, Dokttor Bhu e Shabê

O Diversidade Periférica, no dia 8 de dezembro, receberá a DJ Bebela e a DJ Roxxie, com a força feminina na Black Music. Na mesma noite,  Márcio Silvia lançará a exposição “Rainhas Negras” e os paladinos Dokktor Bhu e Shabê, com sua originalidade, encerrarão a ocasião emanando boas vibrações inspiradoras.

Integra o projeto Diversidade Periférica, com curadoria de Patrícia Alencar.

Página do artista/grupo:

@bebeladiax (Dj Bebela) l @djroxxie_afton (Dj Roxxie) l @dokttorbhu (Dokttor Bhu)

Data

08/12/2022 (quinta-feira)

A partir das 18h

icone no formato do logo
– 11/12

Lançamento do livro infantil “Meu Primo Gigante”, de Clarissa Menicucci

O livro “Meu Primo Gigante”, de Clarissa Menicucci, com ilustrações de Newton Ulhôa, será lançado na Sala de Leitura, às 11h. No evento será realizada a venda do livro, com momento de autógrafos. Também será feita a contação da história, e as crianças poderão colorir imagens selecionadas do livro.

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu.

Página do artista/grupo: @cacamenicucci

Data

11/12/2022 (domingo)

10h30

icone no formato do logo
– 15/12

Beatles para Orquestra – Concertos Didáticos

“Beatles para Orquestra – Concertos Didáticos” traz sucessos inesquecíveis que marcaram a trajetória da banda inglesa para o público belo-horizontino se emocionar. Entre uma música e outra, o maestro Felipe Magalhães apresenta curiosidades sobre o funcionamento de uma orquestra.

Página do artista/grupo: @orquestramusicoop

Data

15/12/2022 (quinta-feira)

19h

icone no formato do logo
– 16/12

Toca de Tatu – 10 Anos

Grupo mineiro de choro e música instrumental brasileira, o Toca de Tatu celebra sua primeira década de trajetória no espetáculo musical “Toca de Tatu – 10 Anos”. Com Luísa Mitre, Lucas Telels, Lucas Ladeia e Abel Ferreira.

Este é o primeiro trabalho totalmente autoral do grupo.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Página do artista/grupo: @tocadetatu

Data

16/12/2022 (sexta-feira)

19h

icone no formato do logo
– 22/12

Ciclo de Leituras – Galpão

Em dezembro, o grupo realiza no Memorial a leitura dramática de uma adaptação do romance “Um Conto de Natal”, do autor Charles Dickens.

Integra o projeto Leitura Rara.

Página do artista/grupo: @grupogalpao

Data

22/12/2022 (quinta-feira)

19h30

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
04/12 – 25/12

Fluxo Musical

O MMGV convida os visitantes a participarem da ação educativa Fluxo Musical, pensada a partir da exposição Para Além das Margens. Essa ação relaciona simbologias identitárias entre a imagem e a música popular brasileira em associação com elementos do cotidiano.

Data

Todos os domingos

icone no formato do logo
01/12 – 31/12

Salve, Dona Maria!

A história de Dona Maria está conectada à construção da cidade de Belo Horizonte. A narrativa mais conhecida fala sobre uma senhora que após ser expulsa de sua própria casa e vê-la destruída rogou uma praga amaldiçoando os construtores da nova capital, e, desde então, assombra a cidade. Embora essa narrativa evidencie a desapropriação e o descaso como parte estrutural do progresso, por outro lado, ela esvazia e desumaniza a existência dessa mulher, relegando-a ao lugar da lenda, do fantasmagórico, de uma assombração chamada pelo pejorativo nome de “Maria Papuda”. Sendo assim, convidamos os visitantes a imaginar: como seria a vida de Dona Maria no antigo Curral Del Rey? Quais outras narrativas podemos construir para essa história?

Data

Todos os dias no horário de funcionamento do Memorial

icone no formato do logo
01/12 – 31/12

Horário estendido

Durante dezembro, o Memorial terá o horário de funcionamento estendido entre 06 a 22 de dezembro de 2022, conforme abaixo:

Terça, quarta, sexta e sábado: das 10h às 20h30,
com permanência até as 21h.

Quintas: das 10h às 21h30, com permanência até as 22h.

•Fechado nos dias 24/12, 25/12, 31/12 e 01/01/2023.

Aproveite a oportunidade para conhecer a história de Minas Gerais de forma interativa e divertida. A entrada é gratuita.

icone no formato do logo
08/12 – 31/03

Exposição Rainhas Negras

O artista negro Márcio Silva, fotógrafo e produtor cultural, estará lançando sua 2ª edição fotográfica (tema “Rainhas Negras”). A exposição contará com imagens que retratam a beleza e a força das mulheres negras, celebrando sua história, ancestralidade, diversidade, e contribuindo para a visibilidade das mulheres negras na sociedade. Será uma oportunidade única para apreciar a arte de Márcio Silva e refletir sobre a importância da representatividade negra na sociedade.
A exposição conta com uma série de 22 obras fotográficas artísticas e conceituais produzidas pelo artista Márcio Silva, em parceria com as maquiadoras Camila Sampaio, Lucy Vianini e Nayuri Leandra, e apresenta um olhar inovador sobre a beleza. As imagens abordam temas como a representação da mulher na sociedade, o corpo e a beleza idealizada e a construção da identidade feminina. A série é composta por fotografias que misturam elementos de fantasia e realidade, criando um mundo onde a beleza é celebrada de forma diversa e inclusiva. Todas as 20 obras contam ainda com um áudio descritivo e poético, assinado pelo cantor e compositor Rafael Prates, que em parceria com o artista Márcio Silva, pensou a inclusão participativa de deficientes visuais, além de ampliar a experiência contemplativa do grande público.
Integra o projeto Diversidade Periférica, com curadoria de Patrícia Alencar.

Data
De 08/12/2022 até 31/03/2023

icone no formato do logo
20/12 – 10/01

Oficina de desenho com Isaura Pena

Oficina oferecida pela ArtRio, patrocinada pelo Instituto Cultural Vale, em parceria com o MMGV

Duas semanas de oficinas que propõe explorar possibilidades expressivas do desenho articulado com o corpo, o espaço, o objeto e a natureza. Preparadas para acolher famílias com crianças de diferentes idades, a artista convoca todos a criarem juntos, experimentando, em cada oficina, diferentes técnicas de desenhos.

Terça: desenhos do corpo / Quarta: desenhos do espaço / Quinta: desenhos de objetos / Sexta: desenhos da natureza

Faixa etária: Oficinas para famílias com crianças de todas as idades, 20 vagas por turma.

Datas: 10,11,12,13,17,18,19 e 20/01

Horário: 10h30 às 12/ 14h às 15h30

Duração: 1h30

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317

icone no formato do logo
15/01

Oficina Teatro de Sombras, com Grupo Girino

A atividade possibilita experimentar a projeção de formas, bonecos e objetos. A vivência brincante de Teatro de Sombras convida aos participantes a se divertirem com os movimentos produzidos pelas silhuetas de sombras e efeitos de luz.

Faixa etária: a partir de 6 anos

Datas: 15/01

Horário: 10h30 às 12h

Duração: 1h30

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317

icone no formato do logo
22/01

Oficina Bonecos de Fantoche, com Grupo Girino

A oficina propõe a criação de bonecos de fantoches, planejando suas características e personalidade. Os participantes também serão estimulados a exercitar a manipulação dos personagens criados.

Faixa etária: a partir de 6 anos

Datas: 22/01

Horário: 10h30 às 12h

Duração: 1h30

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317

icone no formato do logo
12/01

“Comer, cantar e Gargalhar” com Beth Coutinho e convidado

Beth Coutinho conquistou os maiores Chefes do Brasil. Semifinalista do Masterchef, apresenta o cookshow “Comer, Cantar e Gargalhar”. Enquanto cozinha, ela conta casos engraçados, prepara uma receita especial e recebe um músico em sua cozinha.

O púbico além de se divertir com os casos da Beth e aprender a receita, podem ainda degustar o prato que foi preparado durante o show.

Integra o projeto Gerais Cultura de Minas

Data

12/01/2022 (quinta-feira)

21h

icone no formato do logo
14/01

Mini Teatro de Sombras (teatro de bonecos), com Grupo Girino

Mini Festival de Teatro Lambe Lambe é uma intervenção artística que reúne micro espetáculos apresentados dentro de uma caixa cênica. Para conhecer as narrativas guardadas por estas caixas, o público precisa olhar por um visor e utilizar fones de ouvido. O Mini Festival conta com cinco espetáculos nas técnicas diversas do Teatro de Bonecos e Animação em miniatura.

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu.

Data

14/01/2023 (sábado)

15h

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
19/01

Foto em Pauta com Lalo de Almeida

O Foto em Pauta recebe o fotojornalista paulista Lalo de Almeida, que vem desenvolvendo narrativas multimídias premiadas internacionalmente. Ele vai apresentar o projeto “Distopia Amazônica“, vencedor mundial da categoria Projeto de Longa Duração do World Press Photo em 2022.

Página do artista/grupo: @fotoempauta

Data

19/01/2023 (quinta-feira)

19h

icone no formato do logo
19/01

Lançamento do livro “Entradas de Minas”, de Thiago Carvalho

Viajar por Minas Gerais é uma paixão de quase todos os mineiros e fazendo essas viagens o fotógrafo Thiago Carvalho foi acumulando detalhes, céus, ideias, entradas e saídas de Minas que estão exibidas no livro que ele traz a público com tanto carinho e atenção. Vamos viajar juntos?

Página do artista/grupo: @doisnafotomg

Data

19/01/2023 (quinta-feira)

19h30

icone no formato do logo
29/01

Toca de Tatu – 10 Anos

O Toca de Tatu celebra sua primeira década de trajetória pelos palcos do Brasil e do mundo no espetáculo musical “Toca de Tatu – 10 Anos”, com o repertório do seu mais recente álbum lançado que leva o nome do grupo, “Toca de Tatu”.

Este é o primeiro trabalho totalmente autoral do grupo.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Data

29/01/2023 (domingo)

11h

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
01/01 – 31/01

Mundo Vasto Acaba Mundo

A Cidade Invade a Vila ou a Vila Invade a Cidade?, de Rogério Passos

A exposição Mundo Vasto Acaba Mundo – A Cidade Invade a Vila ou a Vila Invade a Cidade? volta-se para a trajetória da Vila Acaba Mundo por meio da história dos mapas, percurso apaixonadamente percorrido pelo urbanista e arquiteto Rogério Passos, que o explorou ao longo da dissertação de mestrado defendida no Departamento de Geografia da UFMG, no ano de 2021.

Integra o projeto Novos Pesquisadores, do Educativo MMGV.

Data

Até 31/01/2023

icone no formato do logo
– 04/02

Oficina de Dança e música com Escola Paço do Frevo

Oficina de dança com Jefferson Figueirêdo

Experiência direcionada a todos os públicos, esta oficina é um convite a vivenciar a dança frevo a partir da conscientização corporal. Respeitando as singularidades e potencialidades de cada corpo e experimentando possibilidades diferentes de dançar, por meio da aprendizagem dos passos de frevo o público entrará em contato com as estruturas presentes nesta técnica de dança, a exemplo da ginga, da relação equilíbrio – desequilíbrio, torções, transferências de peso entre outros aspectos.

Data: 04/02
Horário: 15h

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317

icone no formato do logo
– 04/02

Oficina de Dança e música com Escola Paço do Frevo

Oficina de música com Gilberto Bala

A oficina intitulada “Dos terreiros aos palcos”, o músico e percussionista Gilberto Bala aborda o uso de ritmos oriundos dos terreiros e as diferenças e adaptações necessárias para levá-los aos palcos, tudo isto de forma didática e utilizando exemplos práticos, apresentando também a sua pesquisa e ligações entre ritmo frevo e os toques de terreiro. A atividade é destinada a percussionistas e estudantes de percussão.

Data: 04/02
Horário: 15h

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317

icone no formato do logo
– 09/02

Show de lançamento ”Ritualísticas‘’, com Minas Mineiras

Ritualísticas é o nome do show de estreia das minasMINEIRAS, banda de cortejo formada por mulheres unidas pela força do tambor e da cultura popular.

As artistas Raquel Coutinho, Júlia Tizumba, Maíra Baldaia, Vivi Coelho, Danuza Menezes, Beth Leivas, Bela Leite, Alcione, Elisa de Sena e Manu Ranilla, se juntam em um espetáculo ritualístico que traz a força da mulher que canta, toca tambor, compõe reza e transmuta e cura.

Integra o projeto Gerais Cultura de Minas

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
– 26/02

Pedro Gomes apresenta seu disco Magma

O músico contrabaixista Pedro Gomes apresenta show do seu disco Magma, gravado em 2022. No palco, junto com Pedro, estarão os músicos Breno Mendoça, no saxofone; Lucas de Moro, no teclado e Paulo Frois, na bateria.

Pedro Gomes é natural de Belo Horizonte. Como instrumentista já atuou com Flávio Venturini, Diogo Nogueira, Frejat, Ana Carolina, Toinho Horta, Ana Vitória e outros. É um dos integrantes do Trivial Trio e foi um dos vencedores do BDMG Instrumental de 2021.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Data: 26/02
Horário: 11h

icone no formato do logo
04/02 – 09/04

Exposição Babélica

Babélica reúne os selecionados pelo Edital Novos Artistas 2021-2022, Bárbara Macedo, Froiid, Lucas Skritor e Sara Lana, com curadoria de Júlio Martins. A exposição coletiva convida a observar como os artistas, cada um à sua maneira, criam relações poéticas diversas com o espaço urbano e as questões sociais que o atravessam, sejam de gênero e identidade, de orientação e vigilância, das manifestações culturais e suas representações, das implicações políticas de tudo aquilo que envolve a convivência na cidade.

Esta exposição integra o Edital de Novos Artistas 2022, do Memorial Minas Gerais Vale.

Data

De 04/02/2023 a 09/04/2023

icone no formato do logo
11/02 – 14/05

Exposição Pedro David

O Cerrado é o personagem principal de diversas séries de fotografias e vídeos, onde o artista Pedro David interpreta, a partir do estabelecimento de uma relação íntima com a natureza, características do bioma, e questões cruciais para sua manutenção.
As fotografias expostas fazem parte das séries Mara, Ar Puro, Troncografia, Mãe Pedra, Cristalina e Intermitências. Todas realizadas entre 2020 e 2023.
Integra o projeto Mostra de Fotografia, com curadoria de Eugênio Sávio.

Data
De 11/02/2023 a 14/05/2023

icone no formato do logo
– 05/03

Mundo Vasto Acaba Mundo A Cidade Invade a Vila ou a Vila Invade a Cidade?, de Rogério Passos

A exposição Mundo Vasto Acaba Mundo – A Cidade Invade a Vila ou a Vila Invade a Cidade? volta-se para a trajetória da Vila Acaba Mundo por meio da história dos mapas, percurso apaixonadamente percorrido pelo urbanista e arquiteto Rogério Passos, que o explorou ao longo da dissertação de mestrado defendida no Departamento de Geografia da UFMG, no ano de 2021.

Integra o projeto Novos Pesquisadores, do Educativo MMGV.

Data
Até 05/03/2023

icone no formato do logo
– 12/02

Bloco “Todo mundo cabe no Mundo” com a participação da Corte Momesca

O bloco “Todo Mundo Cabe no Mundo” desfilou pelas ruas de Santa Efigênia e do Funcionários, pela primeira vez, em 2016. Idealizado pelo artista Marcelo Xavier, o bloco realizará um ensaio geral na escadaria externa do Memorial com a presença da Corte Momesca.​

Integra o projeto Gerais Cultura de Minas ​

Data: 12/02​

Horário: 10h30

icone no formato do logo
25/02

Performance “Na Soleira Rodopio Lisencio. Um estar sensível”, com Dudude Herrmann

Dudude, artista de dança, é reconhecida não somente pelo seu trabalho na dança, mas pelas criações em que faz a interseção com diversas outras linguagens artísticas como o teatro, a performance, a música. Premiada diversas vezes como diretora, coreógrafa e intérprete.

Dudude é uma das artistas pioneiras no Brasil a utilizar linguagem da improvisação em dança. A artista desenvolveu uma maneira singular de aplicar, ensinar e entender a dança contemporânea. Construiu uma pedagogia própria, a qual tem no corpo orgânico sua base de entendimento, com o suporte da educação somática direcionada para a improvisação em dança.

Na soleira Rodopio Lincensio aborda a questão no campo sensível da percepção alargando olhares de seres de mundo amparado na ecologia do humano como mais um entre pausas e silêncios a artista vai se instalando nos arcos, nos marcos do espaço, ressoar, mover, cantar, usar a palavra como guia narrativa de suas questões.

Data: 25/02

Horário: 10h

icone no formato do logo
09/03

Especial Memorial Mulheres, com Coletivo Docilaré​

Com acessibilidade em libras

Nas apresentações, o Coletivo Docilaré promove um encontro gostoso entre o Samba Canção, o Samba de Roda, o Partido Alto, o Samba Reggae e o Pagode. Apresentam repertório composto por músicas de seus trabalhos autorais e interpretam sambas importantes do cancioneiro brasileiro. O Coletivo Docilaré é formado pelas cantoras Dóris, Cida Reis e Raquel Seneias, três mulheres sambistas que construíram suas carreiras driblando o preconceito social e o machismo no samba.​

Integra o projeto Memorial Mulheres, com curadoria de Juliana Nogueira.​

Data: 09/03​

Horário: 19h30​

​Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
14/03 – 16/03

Debuta, Encontro de Palhaçaria Feminina​

idealizado pela atriz Janaina Morse, que celebra 15 anos de pesquisa em palhaçaria com sua palhaça Brisa, Debuta – Encontro de Palhaçaria Feminina irá promover ação formativa, compartilhamento de experiências entre mulheres que se dedicam à palhaçaria, além de apresentações cênicas para o público.​

Integra o projeto Contemporâneo.

Oficina de Palhaçaria Feminina​


Ministrada por Janaina Morse, com carga horária de 9h (3h por dia). Através de jogos e improvisações coletivas e individuais, experimentam-se o estado da palhaça, seu universo, o lugar de fala e de representação.​

Data: 14 a 16 de março​

Horário: 14h​

Inscrição prévia (gratuita) pelo telefone (31) 3343-7317. Vagas limitadas.​

icone no formato do logo
16/03

Debuta, Encontro de Palhaçaria Feminina

Idealizado pela atriz Janaina Morse, que celebra 15 anos de pesquisa em palhaçaria com sua palhaça Brisa, Debuta – Encontro de Palhaçaria Feminina irá promover ação formativa, compartilhamento de experiências entre mulheres que se dedicam à palhaçaria, além de apresentações cênicas para o público.​

Integra o projeto Contemporâneo.

Espetáculo MorRir​

MorRir, com direção de Lily Curcio. Um espetáculo para o público adulto, que integra a programação do Debuta, Encontro de Palhaçaria Feminina.​

Quatro palhaças jogando com a morte e com o movimento que ela traz. A dor, o apego, a partida, as burocracias, as lembranças…O que fazer quando não há palavras?​

Data: 16 de março​

Horário: 19h30​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
17/03

Debuta, Encontro de Palhaçaria Feminina

Idealizado pela atriz Janaina Morse, que celebra 15 anos de pesquisa em palhaçaria com sua palhaça Brisa, Debuta – Encontro de Palhaçaria Feminina irá promover ação formativa, compartilhamento de experiências entre mulheres que se dedicam à palhaçaria, além de apresentações cênicas para o público.

Integra o projeto Contemporâneo.

Interlocuções Femininas

Um bate-papo que integra a programação do Debuta, Encontro de Palhaçaria Feminina. Conversas e reflexões sobre o feminino na arte da palhaçaria, seus recortes de identidade, a raça e a comicidade, com participação de Juliene Lellis e Lili Castro e mediação da palhaça Brisa.

Data: 17 de março

Horário: 16h30

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
26/03

Camila Rocha

Camila apresenta um projeto próprio, com composições autorais e arranjos de músicas de artistas como Sérgio Pererê e Miles Davis.  Com a formação de Quinteto, formado por Camila Rocha (contrabaixos elétrico e acústico e voz), Luadson Constâncio (piano), Lucas de Mello (guitarra), Maíra Manga (voz) e Paulo Fróis (bateria), a arranjadora explora o uso inusitado da voz na música instrumental.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Data: 26/03

Horário: 11h

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
18/03

Debuta, Encontro de Palhaçaria Feminina

Idealizado pela atriz Janaina Morse, que celebra 15 anos de pesquisa em palhaçaria com sua palhaça Brisa, Debuta – Encontro de Palhaçaria Feminina irá promover ação formativa, compartilhamento de experiências entre mulheres que se dedicam à palhaçaria, além de apresentações cênicas para o público.

Integra o projeto Contemporâneo.

Show de Variedades – Encontro Cênico de Artistas Palhaças de BH

Um encontro cênico inédito de palhaças e seus universos únicos, revelando suas particularidades, presenças e identidades.

Data: 18 de março

Horário: 16h30

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
19/03

Debuta, Encontro de Palhaçaria Feminina

Idealizado pela atriz Janaina Morse, que celebra 15 anos de pesquisa em palhaçaria com sua palhaça Brisa, Debuta – Encontro de Palhaçaria Feminina irá promover ação formativa, compartilhamento de experiências entre mulheres que se dedicam à palhaçaria, além de apresentações cênicas para o público.

Show Avoar – Tecla, Brisa e Banda

Com acessibilidade em libras

O Show Avoar é a materialização do álbum musical de mesmo nome, contemplado em 4º lugar no prêmio da Música Popular Mineira, em 2020, na categoria álbum infantil. Integralmente autoral; letras, melodias, arranjos sonoros e vocais; realizado pelas duas artistas Janaina Morse e Maria Tereza Costa. Lançado em 2020 na plataforma digital Soundcloud.

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu!

Data: 19 de março

Horário: 11h

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
25/03

Criar e Consumir Arte – Uma Mixologista no Museu!, com Marcela Azevedo

Marcela Azevedo é a única mulher mixologista molecular da América Latina. Ela realiza uma aula-show, preparando drinks não alcoólicos, em duas versões distintas no Memorial, utilizando os mesmos ingredientes e as técnicas da mixologia molecular. Ciência e arte se misturam em uma verdadeira experiência gastronômica e sensorial.

Integra o projeto Contemporâneo.

Data: 25/03 Horário: 15h

Inscrição prévia (gratuita) pelo telefone (31) 3343-7317. Vagas limitadas.

icone no formato do logo
19/03

Vivência Tabula Rasa, com Joseane Jorge

Os trabalhos de Joseane Jorge tiram partido do potencial de interação da arte e do compartilhamento da comida como ferramenta para trocas sociais e diálogos com o território e a paisagem.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Data: 19/03

Horário: 11h

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317

icone no formato do logo
04/02 – 09/04

Exposição Babélica

Babélica reúne os selecionados pelo Edital Novos Artistas 2021-2022, Bárbara Macedo, Froiid, Lucas Skritor e Sara Lana, com curadoria de Júlio Martins. A exposição coletiva convida a observar como os artistas, cada um à sua maneira, criam relações poéticas diversas com o espaço urbano e as questões sociais que o atravessam, sejam de gênero e identidade, de orientação e vigilância, das manifestações culturais e suas representações, das implicações políticas de tudo aquilo que envolve a convivência na cidade.​

Esta exposição integra o Edital de Novos Artistas 2022, do Memorial Minas Gerais Vale.​

Data

De 04/02/2023 a 09/04/2023

icone no formato do logo
04/03 – 26/03

Ação Educativa – Cartografia Afetiva

Convidaremos os visitantes a partilharem conosco suas histórias, experiências e vivências na cidade.

Através de perguntas geradoras o visitante é convidado a um jogo em que ele poderá desenhar ou escrever uma carta que será entregue a outro visitante.

Data

Sábados e Domingos, no horário de funcionamento do Memorial, durante o mês de março.

icone no formato do logo
13/04 – 13/04

Fotosônico, com​ MC Matéria Prima​ Com acessibilidade em libras

Materia Prima, MC belorizontino, é um artista que fez do rap sua base para construir sua identidade musical, navegando por vários gêneros. Junto de Cizco, beatmaker também de BH, trazem para o Memorial um show com músicas e imagens que atravessam as mensagens. As projeções ficam por conta do videomaker Tutto, da Xifuta Records.​

Integra o projeto Gerais Cultura de Minas.​

Horário: 19h30​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Saiba mais
icone no formato do logo
20/04 – 21/04

Orquestra Ouro Preto Apresenta: Lucas Telles Quarteto​

Orquestra Ouro Preto apresenta uma série de concertos de câmara com músicos atuantes em Minas, o primeiro concerto da série traz Lucas Telles Quarteto que apresenta o concerto “Autoral”, com composições próprias, que passa por inspirações na música popular urbana, como choro, samba, forró e bossa nova. O quarteto é formado por Bruno Vellozo (contrabaixo acústico), Abel Borges (percussão) e Marcelo Chiaretti (flautas).​

Horário: 19h30​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Saiba mais
icone no formato do logo
26/04 – 29/04

VOZ EM CENA: oficina de direcionamento e criação artística, com Raquel Coutinho​

A oficina é uma experiência de autoinvestigação e busca da expressão através da voz e do movimento. Durante a oficina, mergulharemos na investigação sobre a formação do som vocal e suas ressonâncias. Ao final da oficina haverá uma apresentação aberta ao público, no dia 29 de abril às 16h30.​

Integra o projeto Gerais Cultura de Minas.​

Horário: Das 14h às 17h​

Inscrição prévia (gratuita) pelo telefone (31) 3343-7317. Vagas limitadas.​

Saiba mais
icone no formato do logo
28/04 – 29/04

fHist – Festival de História​

Mesa de debate “Salve o patrimônio cultural”

O fHist – Festival de História – nasceu em Diamantina (MG), em 2011, onde as edições são realizadas a cada dois anos. O Festival de História é um evento aberto ao público em geral, cuja missão é contribuir para a popularização dos temas históricos no País.​

A mesa de debate tem a participação de Leandro Grass, presidente do Iphan, e Ângelo Oswaldo, Prefeito de Ouro Preto, com a mediação do Wagner Tameirão, gestor do Memorial Minas Gerais Vale.​

Horário: 15h​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Saiba mais
icone no formato do logo
30/04 – 30/04

Choro Nosso

Idealizado pelos músicos Marcela Nunes e Renato Muringa, o grupo Choro Nosso foi criado em 2012. Celebra agora 10 anos de sua história com diversos shows e gravações que pretendem difundir o choro feito em Minas. Além dos fundadores, integram o grupo Silvio Carlos e o pandeirista Daniel Guedes. No repertório músicas autorais e de outros mineiros como Belini Andrade, Geraldinho Alvarenga e Flávio Fontenelle.​

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.​

Horário: 11h

Saiba mais
icone no formato do logo
01/04 – 30/04

Ação Educativa –​Inconfidência Mineira​

O Educativo convida os visitantes a experienciar o Panteão da Política Mineira. O que foi a Inconfidência Mineira? Uma revolução, um levante? Quem foi Tiradentes? Um herói, um anti-herói? Venha com a gente conversar sobre essas e outras questões que envolvem esse episódio da nossa história!​

Data: Aos domingos​

No horário de funcionamento do Memorial, durante o mês de abril.​

Saiba mais
icone no formato do logo
03/05 – 21/05

Teatro em Movimento – EmContos na Praça

“Teatro em Movimento – EmContos na Praça” Propõe uma ampla ação cultural, em uma parceria entre Vale e Rubim Produções, que irá fluir por todo o complexo da Praça da Liberdade.

Um evento das artes cênicas, estabelecendo elos e pontes com a literatura, homenageando e reverenciando importantes autores da língua portuguesa: João Guimarães Rosa e José Saramago.

Espetáculos, oficinas, palestras e bate-papos, performances e baile funk, de quarta a domingo, em duas semanas distintas: de 03 a 07/05 e de 17 a 21/05.

Entrada gratuita.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
03/05 – 05/05

Teatro em Movimento – EmContos na Praça – Oficina “À Margem – Dançando Guimarães”, Experimento corporal a partir do funk com Negona Dance

Negona Dance é pesquisador e dançarino de funk, faz parte do Observatório das Quebradas um coletivo político cultural de defesa da cultura afro-periférica urbana, é um dos produtores do Baile Funk da Serra e faz parte da equipe do Lá da Favelinha e ACM Cafezal. O artista traz ao Memorial uma oficina de experimentação corporal a partir do funk, aberta a todos os públicos.

Inscrição prévia (gratuita) pelo telefone (31) 3343-7317. Vagas limitadas.

Dia 03, quarta, a 05, sexta, das 14h às 16h

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
04/05 – 07/05

Teatro em Movimento – EmContos na Praça – Sussurros Poéticos – Roseando (Sussurrando textos de Guimarães Rosa)

Você já ouviu falar dos Sussurros Poéticos? A Patela de Teatro traz um pouco de poesias, contos e encanto ao pé do ouvido. O sussurro poético é um trabalho inspirado no grupo francês de intervenções poéticas “Les Souffleurs, commandos poétiques”. Por meio de um aparato cilíndrico, oco e decorado com tecido, os sussurradores recitam poemas, contos curtos ou até canções para levar essa experiência sensorial única para você.

Dia 04, quinta, às 18h

Dia 06, sábado, às 15h30

Dia 07, domingo, às 10h

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
04/05 – 06/05

Teatro em Movimento – EmContos na Praça – Espetáculo Teatral Giuseppe Oristanio em “Pormenor de Ausência” Com acessibilidade em libras

Os últimos anos da vida de Guimarães Rosa foram transformados na peça Pormenor de Ausência. O espetáculo revela toda a humanidade do escritor, com os pensamentos focados nos problemas de saúde, e dilemas existenciais, que envolvem a perspectiva da finitude e o desejo de ingressar na Academia Brasileira de Letras.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 04, quinta, às 19h30

Dia 06, sábado, às 16h30

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
05/05

Teatro em Movimento – EmContos na Praça – Bate-papo “Obra e vida de Guimarães Rosa”, com Giuseppe Oristanio, Lívia Baião e Alexandre Amaro

Com o ator Giuseppe Oristanio, a autora da peça Pormenor de Ausência, Lívia Baião, e o professor e mestre em literatura Alexandre Amaro, especialista na obra de João Guimarães Rosa.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 05, sexta, às 17h

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
06/05

Teatro em Movimento – EmContos na Praça – Grupo Identidade apresenta a Performance de Danças Afro-Periféricas Urbanas: “Roseando – Quase nada sei, mas desconfio de muita coisa”

O Grupo Identidade apresenta produções próprias e ultrapassa o limite das danças urbanas, incorporando ao seu trabalho elementos contemporâneos, do balé clássico ao funk, com dançarinas(os) especializadas/os em diferentes estilos e usando toda a diversidade de seus repertórios nos trabalhos de criação coletiva.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 06, sábado, às 17h30

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
06/05

Teatro em Movimento – EmContos na Praça – Baile Teatro em Movimento: Funk desde os anos 2000 até a atualidade, com Negona Dance e Grupo Identidade

Evento começa dentro do Memorial Vale e termina na Praça Carlos Drummond Andrade (do lado do Memorial Vale)

Dia 06, sábado, às 18h30

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
05/05 – 28/05

Feira do Memorial – Especial Dia das Mães

Maio é o mês das mães. Você já pensou no presente? Que tal itens criativos e originais?

A Feira do Memorial, desde 2015, oferece muitas novidades em produtos para decorar ou presentear. O evento coloca em contato artistas e público, que poderá conhecer e adquirir trabalhos exclusivos cheios de criatividade e originalidade.

Expositores confirmados: Marcatte Acessórios; Arte da Lilica; Regina Paulino; Flores de Jorge Presentes & Patuás; Miúcha Atelier; Ateliê Chita Chic; Gatas Bordadeiras; Ora Pro Nóbis Cosméticos; Atelier Arte em Cores; Zebra Cards; Dri Gaffuri Art; Litchi; Maria Entrelinhas; Rivera Criações; Ateliedybonecas; Favo de Mel; Associação Itabiritense de Artistas e Artesãos; Ateliê Gabriela Menezes Art.

Data: Sábado, das 10h às 17h30, com permanência até as 18h.

Domingo, das 10h às 15h30, com permanência até as 16h.

Entrada gratuita.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
11/05

Bárbara Barcellos canta Gal Costa Com acessibilidade em libras

A cantora e compositora Bárbara Barcellos homenageia a musa da música brasileira e traz releituras de canções que ficaram eternizadas na voz de Gal Costa. Em formato intimista, Bárbara será acompanhada por Christiano Caldas – piano e Renato Saldanha – violão. Participação especial de Theo Lustosa.

Integra o projeto Memorial Mulheres, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Data: 11/05

Horário: 19h30

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
15/05 – 21/05

21ª Semana Nacional de Museus

Seminário composto por palestrantes com notória experiência em produção cultural. O evento trará uma proposta diferente ao demonstrar a realidade vivida por produtores e gestores pretos no estado de Minas Gerais, com compartilhamento e trocas acerca da produção cultural preta realizada no estado.

Organizado pelo Instituto AYA de Arte e Cultura Preta e Periférica, entidade com a missão de fomentar, valorizar e potencializar ações da Cultura Preta em Minas, em parceria com o Memorial Vale.

De 15 a 21 de maio

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
15/05

21ª Semana Nacional de Museus – Podcast bem-estar, saúde e museu com acessibilidade em libras

O Educativo convida você a refletir sobre saúde e bem-estar no museu. Venha conosco debater essas questões num podcast com convidados especialistas em educação, acessibilidade e cultura. Evento com transmissão on-line no YouTube.

Dia 15/05, segunda, às 10h

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
18/05

21ª Semana Nacional de Museus – Concerto de violão de Maria Haro com abertura de Filipe Gonçalves

O projeto violão/intercâmbio por meio do Memorial Minas Gerais Vale, reúne num só Concerto 2 grandes Violonistas: Maria Haro, uruguaia de nascença e carioca de alma, e Filipe Gonçalves, músico talentoso de Belo Horizonte.

Dia 18/05 (quinta), às 19h

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
17/05 – 18/05

21ª Semana Nacional de Museus – Oficina de Escrita Criativa com Claudia Maia

A oficina será realizada nos dias 17 e 18 de maio, das  14h às 17h, e será dedicada à produção, pelos participantes inscritos previamente,

de textos criativos de diversos gêneros (miniconto, haicai, poema com recortes de jornal) inspirados na obra do escritor português José Saramago. Cada encontro se iniciará com a leitura comentada de textos de Saramago, para o conhecimento das principais características da escrita desse escritor. A segunda parte de cada encontro compreenderá a produção escrita dos textos. Claudia Maia acompanhará de perto a produção, auxiliando os participantes.

Inscrição prévia (gratuita) pelo telefone (31) 3343-7317. Vagas limitadas.

Dia 17/05 (quarta)

Dia 18/05 (quinta) – das 14h às 17h

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
18/05 – 20/05

21ª Semana Nacional de Museus – Performance “Sussurros Poéticos”: Sussurrando textos de José Saramago

O sussurro poético é um trabalho inspirado no grupo francês de intervenções poéticas “Les Souffleurs, commandos poétiques”. Através de um aparato cilíndrico, oco e decorado com tecido, os sussurradores se valem de poemas, contos curtos ou até canções para levar essa experiência sensorial única para você.

Dia 18/05 (quinta), às 18h

Dia 20/05 (sábado), às 15h

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
18/05 – 20/05

21ª Semana Nacional de Museus – Espetáculo teatral “Caim” Da obra de José Saramago , com Henri Pagnoncelli. Com acessibilidade em libras

Caim, como todos sabemos, mata Abel. O primeiro homem nascido de mulher, e precursor de uma extensa linhagem de assassinos, enfrenta Deus e é castigado a andar errante e perdido pelo mundo. Mas o Senhor, sabe-se lá o que tinha em mente, decide salvar Caim de um destino trágico. Coloca na testa do criminoso um sinal que é, ao mesmo tempo, condenação e proteção. Reparte-se a culpa. Esse adolescente peregrino abandona a família sem dizer até logo e parte sem rumo, apátrida. Depois de uma árdua caminhada Caim se torna amante de Lilith, a dona de uma cidade, e, transformado por esse encontro, parte para enfrentar o destino que lhe foi imposto

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 18, quinta-feira, às 19h30.

Dia 20, sábado, às 16h.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
19/05

21ª Semana Nacional de Museus – Bate-papo “Sobre Saramago – Leitura é bem-estar”

Com Henri Pagnoncelli e Teresa Frota.

No bate-papo, Henri (ator da peça Caim) e Teresa Frota falam sobre a obra de Saramago, juntamente com um profissional que abordará os benefícios da leitura para o bem-estar, físico e mental.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 19, sexta-feira, às 17h.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
20/05

21ª Semana Nacional de Museus – “Iluminando Saramago”

Da obra de José Saramago , com Henri Pagnoncelli.

Varal de textos produzidos a partir da Oficina de Escrita Criativa de Claudia Maia, baseado na obra de José Saramago.

Dia 20, sábado, no horário de funcionamento do Memorial.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
20/05

21ª Semana Nacional de Museus – Show “Sarau Saramago Guimarães”

Com Rose Brant, Tatta Spalla e Celso Adolfo.

Celso já tem um disco inspirado em canções da obra Sagarana, de Guimarães Rosa.Rose Brant e Tatta Spalla, casados, foram “provocados” a compor canções sobre a obra de José Saramago, a partir de encontros com a especialista Claudia Maia, que desenvolve trabalhos inspirados na obra do autor português.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 20, sábado, às 17h.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
07/05 – 21/05

21ª Semana Nacional de Museus – Espetáculo infantil “A Caixinha de Papelão”

Baseado no conto da escritora mineira Stella Maris Rezende

Com acessibilidade em libras

O que pode ter dentro de uma Caixinha de Papelão? Essa é a pergunta que Maridilurde e Loreto se fazem, durante todo o espetáculo. Essa divertida comédia infantil nos apresenta o mundo das infâncias a partir do olhar de duas crianças que brincam com sua imaginação e nos fazendo dar gargalhadas com suas confusões. O que será que tem dentro? Só vendo e imaginando junto com esses dois é que você saberá.

No palco dois atores resgatam o universo da cultura da criança através de brincadeiras, trava línguas e parlendas. O trabalho corporal traz à tona a corporeidade da infância com toda a sua liberdade e expressividade. O espetáculo é um convite ao imaginário e ao universo lúdico da criança.

Dia 07, domingo, às 11h

Dia 21, domingo, às 10h.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
21/05

21ª Semana Nacional de Museus – “Caminhar com Atenção” na Praça da Liberdade, com Alessandro Aued

“Caminhar com Atenção” será um exercício coletivo pautado na prática de Mindfulness (Atenção Plena). A prática de trazer sua atenção para o momento presente por meio da caminhada faz com que seu corpo e mente se sintam presentes enquanto você se movimenta pelo ambiente. A ideia não é chegar a um destino, mas, sim, desfrutar das sensações e estímulos recebidos durante o ato da caminhada. Meditar não é necessariamente ficar parado. Vamos experienciar isso juntos?

Dia 21, domingo, às 10h30.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
25/05

Orquestra Ouro Preto Apresenta: Duo Mitre

O Memorial abriga o segundo concerto da Série “Música de Câmara”, com a apresentação do Duo Mitre, que reúne em palco a pianista Luísa Mitre e a percussionista Natália Mitre. Tocando juntas desde o início de suas carreiras musicais, ainda na infância, as irmãs construíram uma conexão musical intensa que se reflete em suas performances e criações.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Data: 25/05

Horário: 19h

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
21/05

21ª Semana Nacional de Museus – Pequenas danças para grandes pessoas, com a bailarina Morena Nascimento

Em encenação intimista, com uma vitrola e alguns discos de vinil, a bailarina e coreógrafa Morena Nascimento dedica danças, músicas, comidas e outros afetos para amigos e artistas que inspiram sua vida.

Dia 21, domingo, das 14h30 às 16h.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
28/05

Show Cantando a Pedra com a banda Outro Gato

A banda Outro Gato se inspira no gênero Gypsy Jazz (se caracteriza por reinventar músicas de várias maneiras: animadas e descontraídas,

mas também lentas e emotivas) para criar sua história musical, com um repertório bem variado, é formada por Matheus Félix – Violino, Marcelo Luiz Barbosa – Contrabaixo, João Gabriel Carvalho – Violão Manouche, e Mauro DeLL’Isola -Violão Manouche, participação especial Samy Erick.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Data: 28/05

Horário: 11h

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
06/05 – 23/05

Exposição Retro/ativa – Éder Santos

Eder é videoartista, cineasta, roteirista e designer gráfico. Foi um dos pioneiros da arte multimídia no Brasil e é reconhecido mundialmente por desenvolver projetos híbridos que mesclam artes visuais, cinema, teatro, vídeo e novas mídias.

Por meio de 11 videoinstalações, Retro/ativa apresenta o trabalho realizado pelo videoartista e cineasta Eder Santos durante os últimos 20 anos. As instalações incitam a dissolução da fronteira entre o público e a obra de arte, dialogando também com os elementos arquitetônicos do Memorial Vale.

Curadoria de Gustavo Carvalho.

Data

De 06/05/2023 a 23/07/2023

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
27/05 – 20/08

Exposição Simbiogêneses, de Tuane Eggers

Tuane Eggers é doutoranda em Poéticas Visuais pela UFRGS e mestre em Poéticas Visuais pela mesma instituição (2021). A artista se dedica a retratar, por meio da fotografia, os fluxos e a impermanência da vida. Sua pesquisa atual busca pensar relações de simbioses, coexistências e cocriações, com um olhar direcionado para outras espécies e diferentes paisagens da vida que acontecem em rede.

Algumas de suas obras fotográficas foram exibidas em dois longas-metragens nacionais. Possui cinco publicações independentes em fotolivros. Seu trabalho já foi exposto em países como Japão, Alemanha e Rússia. Além da fotografia, também atua no campo audiovisual.

Integra o projeto Mostra de Fotografia, com curadoria de Eugênio Sávio.

Data

De 27/05/2023 até 20/08/2023

Onde: Memorial Minas Gerais Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
01/05 – 03/06

Exposição Renunciar / Mobi

Ministério da Cultura e Vale apresentam Renunciar / Mobi. A exposição é um panorama sobre o trabalho do fotógrafo maranhense Mobi. As 300 fotos escolhidas para compor a mostra são inéditas e documentam a cidade de São Luís, dos anos 70 aos 2000. A curadoria estabeleceu três linhas narrativas: a cidade oficial, a cidade marginal e os agentes populares que habitam e transformam os espaços urbanos.

Quando: 01/05 a 03/06

Onde: Centro Cultural Vale Maranhão

Saiba mais
icone no formato do logo
01/05 – 03/06

Exposição Para Além das Margens

Ministério da Cultura e Vale apresentam Para Além das Margens. Exibida pela primeira vez na ExpoDubai 2020, a mostra reúne trabalhos dos fotógrafos Pierre Verger, Walter Firmo, Marcel Gautherot, Elza Lima, Maureen Bisilliat, Ronney Alano e Christian Knepper, vindas de acervos pessoais, do Instituto Moreira Sales e da Fundação Pierre Verger, e três vídeos do artista mineiro Cao Guimarães. As fotografias retratam o cotidiano popular de comunidades brasileiras em relação à paisagem em que vivem, e exaltam o trabalho popular como fonte de origem da cultura. A curadoria é de Gabriel Gutierrez.

Quando: 01/05 a 03/06.

Onde: Centro Cultural Vale Maranhão

Saiba mais
icone no formato do logo
16/05

21ª Semana Nacional de Museus – Ilha das Flores e Estou me guardando para quando o carnaval chegar

Em um lapso temporal de 30 anos, Ilha das Flores e Estou me guardando para quando o Carnaval chegar tratam de mazelas planetárias presentes cotidinamente em nossas vidas. O primeiro, acompanha o fluxo de circulação de alimentos até se converterem em lixo e a desvalorização da vida perante as crises capitalistas de consumo. Mais recente, o segundo documentário traz o cotidiano do trabalho intenso em uma pequena “China” no nordeste brasileiro, na qual as pessoas alimentam o sonho da autonomia, mas caem na armadilha da auto escravização. Como chegamos a esses extremos da superexploração da natureza em prol de um desenvolvimento que não atende à todos? Como subverter esta complexa lógica de degradação e desvalorização da vida?

Quando: 16 de maio, às 19hs

Onde: Centro Cultural Vale Maranhão

Saiba mais
icone no formato do logo
17/05

21ª Semana Nacional de Museus – Conversa aberta (In)sustentabilidade e ressurgimentos: a problemática da coleta e da reciclagem do lixo.

O problema da coleta, reuso e reciclagem de resíduos sólidos é um problema planetário e multidimensional, que envolve questões ambientais, econômicas e socioculturais. Sob a chancela de políticas desenvolvimentistas, a coleta e reciclagem é uma atuação de cerca de 1 milhão de pessoas no Brasil e a atuação profissional dos catadores é reconhecida pelo Ministério do Trabalho desde 2002. Contudo, as necropolíticas encerram tais trabalhadores em ciclos viciosos de trabalho e precificação que os impedem de reverter a lógica insustentável da produção e descarte de resíduos, coleta, reciclagem e comercialização. Esta conversa traz representantes de diversos setores que tratarão sobre o tema da insustentabilidade dos processos, sobre realidades internacionais, nacionais e locais.


Com: 

Maria Cecília Loschiavo dos Santos (FAU-USP)

Maria José Nascimento (ASCAMAR – Associação de Catadores de Materiais Recicláveis-MA)

Sidevaldo Miranda Costa (SETRES)

Mediação: Raquel Noronha (NIDA – PPGDg-UFMA)

Quando: 17 de maio, às 19hs

Onde: Centro Cultural Vale Maranhão

Saiba mais
icone no formato do logo
18/05

21ª Semana Nacional de Museus – Conversa aberta Artesanato, participação e autonomia: resíduos, fibras e a desmaterialização do design.

Repensar a maneira como produzimos e consumimos e o que consideramos necessidade faz com que sejamos capazes de construir um caminho que se afaste da dependência de recursos naturais. Pensando e agindo em direção a uma redução do uso de materiais, de uma reutilização e um reaproveitamento de resíduos como meios para a produção torna-se uma alternativa para nos reconectarmos de forma ancestral e assim reaprender a ser natureza. Esses processos aliados a um propósito de fortalecimento das subjetividades dos sujeitos conduzem ao desenvolvimento de autonomia e a construção de novas possibilidades de futuro. Esta conversa apresenta quatro iniciativas de práticas de design orientadas à vida e à autonomia de grupos produtivos do Maranhão. 

Com:

Caroline Pedraça (NIDA-UFMA)

Tayomara dos Santos (ED-UEMG)

Luiza Gomes Duarte de Farias (NIDA-UFMA)

Luiz Lagares (NIDA-UFMA)

Mediação: Raquel Noronha (NIDA – PPGDg-UFMA)

Quando: 18 de maio, às 18hs

Onde: Centro Cultural Vale Maranhão

Saiba mais
icone no formato do logo
16/05 – 20/05

Oficina Produção de Exposições, com Coletivo Nós da Produção

A oficina visa apresentar de modo abrangente o processo de organização de uma exposição, debruçando-se sobre a função da produção em diálogo com as demais áreas, analisando todas as etapas de desenvolvimento e execução de um projeto – da elaboração à prestação de contas; do orçamento à coordenação de montagem.

Quando: 16 a 20 de maio

Onde: Centro Cultural Vale Maranhão

Saiba mais
icone no formato do logo
04/05 – 25/05

Shows Pátio Aberto

Pátio Aberto do CCVM recebe, em maio, atrações do interior do Maranhão

O Centro Cultural Vale Maranhão terá as quintas-feiras do mês de maio dedicadas à cultura popular produzida no interior do Estado do Maranhão. Serão 4 atrações vindas de diferentes cidades para encantar o público do Pátio Aberto.

A primeira atração, no dia 4 de maio às 19h, vem de Miranda do Norte. A história do Tambor de Crioula do Quilombo Joaquim Maria se inicia com o pagamento de uma promessa para Santa Filomena, padroeira do quilombo. Após uma longa pausa nas apresentações, a brincadeira passou por um processo de fortalecimento junto aos seus integrantes e à comunidade, com oficinas de Salvaguarda do Tambor de Crioula, levantamento histórico e aquisição de indumentárias e parelha em madeira. O grupo apresenta no CCVM o novo capítulo da história da brincadeira.

A programação é gratuita. O Centro Cultural Vale Maranhão fica localizado à Rua Direita, nº 149, Centro Histórico de São Luís.

Quando:

• 04 de maio – Apresentação Revitalizado! – Tambor de Crioula do Quilombo Joaquim Maria  (foto 1 do próximo slide)

• 11 de maio – Apresentação do Tambor de Crioula Renovação De São Benedito

• 18 de maio – Apresentação Resgatando Raízes no Toque das Caixeiras – Grupo de Caixeiras e Caixeiros Pombinho Branco  (foto ao lado)

• 25 de maio – Apresentação Flor do Samba: Minha Bateria Coração Valente – Sociedade Recreativa Flor Do Samba de Cururupu

Onde: Centro Cultural Vale Maranhão, às 19h

Saiba mais
icone no formato do logo
02/05 – 28/05

Exposição O Extraordinário Universo de Leonardo da Vinci

“O extraordinário universo de Leonardo Da Vinci” é a 51ª exposição promovida pelo Museu Vale, cuja temática permeia a vida e obra de um dos maiores gênios da humanidade. A mostra ocupa um dos galpões do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), em Jardim da Penha, Vitória.

Com aproximadamente mil metros quadrados e nove áreas expositivas, a exibição segue aberta ao público até dia 28 de maio, com ingressos gratuitos  no site https://www.totalticket.com.br/davinci .

Dias: 02 a 28 de maio

Horário: terça a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados e domingos, das 10h às 18h.

Local: Cidade Inovação – IFES, Jardim da Penha

Saiba mais
icone no formato do logo
02/05 – 28/05

Workshop da Exposição O Extraordinário Universo de Leonardo da Vinci

Workshop Asas da Imaginação, cuja proposta é compartilhar o conhecimento “artístico-científico” do mestre Renascentista, salienta a Arte Educadora Mara Perpétua. A ação educativa considera principalmente as experiências e saberes dos visitantes na exposição em contraponto as invenções e as diferentes funções da linguagem visual e escrita dos códices.

Dias: 02 a 28 de maio

Horário: terça a sexta-feira, das 8h às 17h.

Local: Cidade Inovação – IFES, Jardim da Penha

Saiba mais
icone no formato do logo
01/05 – 31/05

Exposição Memórias do Futuro – Um olhar sobre a coleção do IHGB

Mostra  apresenta itens da coleção do IHGB ao público capixaba. Com curadoria de Marco Lucchesi, é uma exposição original: em onze espaços, exibe um panorama extenso da história do país através de mapas, documentos e objetos históricos, alguns nunca exibidos ao público, que instigam os visitantes a se reconhecerem, através de suas próprias memórias e descobertas.

Dias: 01 a 31 de maio

Horário: Terça a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados das 9h às 16h

Local: Palácio Anchieta

Saiba mais
icone no formato do logo
01/05 – 31/05

Workshop da Exposição Memórias do Futuro – Um olhar sobre a coleção do IHGB

Workshop Atelier Cartográfico, cuja proposta é construir numa colcha de retalhos um contraponto da coleção do IHGB com as obras de artistas contemporâneos capixabas,  salienta a Arte Educadora Ana Luiza Bringuente. A ação educativa considera principalmente as experiências e saberes dos visitantes na exposição em contraponto as peças históricas da coleção e os trabalhos em site specific. 

Dias: 01 a 31 de maio

Horário: Terça a sexta-feira, das 8h às 17h

Local: Palácio Anchieta

Saiba mais
icone no formato do logo
01/05 – 31/05

Museu Vale Extramuros: Parque Botânico Vale

Oficina Mãos livres e mentes criativas: A proposta da oficina de desenho com os olhos vendados pretende reavivar a relação entre os sentidos da visão e do tato, de modo que durante a ação “a mão veja o que desenha”.

Oficina Ampliando formas orgânicas:  Estimulando a criatividade e a apreensão das áreas verdes do Parque Botânico, o visitante é convidado a ampliar o desenho a partir de elementos naturais encontrados, como folhas, gravetos, formas e demais itens encontrados. 

Dias: 1 a 31 de maio

Horário: Terça a domingo, das 8h às 16:30h

Local: Parque Botânico Vitória

Saiba mais
icone no formato do logo
13/05 – 14/05

Museu Vale Extramuros: Parque Botânico Vale – Programação dia das mães

Apresentação do espetáculo “As Fantásticas Histórias Mágicas’ que une circo, teatro, música e contação de histórias através de uma relação única e potente com todo o público.

Dias: 13 e 14 de maio

Horário: 13 às 14:30 e 14 às 09h

Local: Parque Botânico

Saiba mais
icone no formato do logo
16/05 – 19/05

Museu Vale Extramuros: Parque Botânico Vale – Semana de Museus

As propostas tem como base a sustentabilidade dos materiais e o despertar do bem-estar por meio de práticas cotidianas.  Oficinas realizadas pela Vão Brincar – Dana Oliver: Ecobag Bolsa Ecobag, Peteca Jornal, Stencil na toalhinha.

Dias: 16 à 19/05

Horário: 09 às 11h e 14 as 16h

Local: Parque Botânico

Saiba mais
icone no formato do logo
20/05 – 21/05

Museu Vale Extramuros: Parque Botânico Vale – Semana de Museus

A proposta da visita mediada apresenta ao público a importância da temática da 21ª semana alinhado a  educação ambiental, sustentabilidade e bem-estar. Envolvendo corpo e o espaço da área verde de aproximadamente 34m² do Parque Botânico Vale, convidamos o público a circular pelo jardim sensorial, orquidário.

Dias: 20/05 e 21/05

Horário: 09 às 11h e 14 as 16h

Saiba mais
icone no formato do logo
27/05 – 28/05

Museu Vale Extramuros: Arte na Cidade

Inicio do projeto Arte na Cidade no mês de aniversário de Vila Velha, com o artista e pesquisador capixaba Fábio Carvalho. Propondo workshop de Percussão Orgânica, traz a inclusão através da prática da oralidade uma forma lúdica e não tradicional, possibilitando aos participantes o contato com primeiro instrumento do mundo, o nosso Corpo, que de maneira simples introduz o universo da Música.

Dias: 27 e 28/05

Horário: 14 às 16h

Local: Cras Ilhas das Flores

Saiba mais
icone no formato do logo
15/05 – 18/05

Oficina Gratuita de Elaboração de Projetos Culturais

A Casa da Cultura de Canaã dos Carajás recebe, entre os dias 15 e 18 de maio, o Projeto Movimenta Pará, que irá ministrar a oficina de “Elaboração de Projetos Culturais – Imersão Prática”, uma realização do Instituto Vivas com o patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Público-alvo: comunidade em geral.

Maiores informações: (94) 99220-3451.

Atividade gratuita.

Dias: De 15 a 18/05 das 19h às 21h30.

Local: No auditório da Casa da Cultura de Canaã dos Carajás – Rua das Esmeraldas, 141 – Jardim das Palmeiras.

Saiba mais
icone no formato do logo
27/05 – 27/05

Festa da Família – “Toda Forma de Amor Vale a Pena”

Evento que celebra a comunidade e todas as atividades desenvolvidas na Casa da Cultura. Pais e alunos se juntam à equipe de funcionários e professores em uma confraternização que já entrou para o calendário da Casa. A Festa da Família é um evento que festeja a união, a diversidade e o amor; afinal, se faz sentido para o seu coração, então já é família! Os protagonistas da celebração são os alunos da Casa, que realizarão apresentações ao longo do evento.

Público-alvo: comunidade em geral.

Maiores informações: (94) 99220-3451.

Atividade gratuita.

Dia: 27/05 das 8h às 12h.

Local: No pátio da Casa da Cultura de Canaã dos Carajás – Rua das Esmeraldas, 141 – Jardim das Palmeiras.

Saiba mais
icone no formato do logo
25/05 – 25/05

Cinema na Casa – O Menino que Descobriu o Vento

A programação do Cinema na Casa exibe o filme “O Menino que Descobriu o Vento”, que conta a história de William Kamkwamba, um menino de 13 anos do Malawi que não se conforma com as dificuldades enfrentadas no lugar onde mora e desenvolve uma turbina de vento que transforma a vida de todos que estão ao seu redor.

Público-alvo: comunidade em geral.

Maiores informações: (94) 99220-3451.

Classificação etária: 12 anos.

Atividade gratuita.

Dia: 25/05 às 19h.

Local: No auditório da Casa da Cultura de Canaã dos Carajás – Rua das Esmeraldas, 141 – Jardim das Palmeiras

Saiba mais
icone no formato do logo
– 30/05

Exposição Carajás Visuais: Novos Olhares.

Com expografia, curadoria e montagem da exposição de Marcone Moreira, artista visual e presidente do Pontal Instituto Cultural, a mostra encerra o projeto Canaã, Berço da Cultura Criativa, que realizou em 2022 um mapeamento do cenário cultural e artístico da cidade, e conta com artistas descobertos no processo, além de convidados das cidades de Marabá e Parauapebas. A variedade de linguagens – como muralismo, videoarte, esculturas e instalações – marcam a exposição.
Entre os artistas expostos, participam os fotógrafos Elson Silva e Valeska Almeida – alunos do curso de Artes Visuais da UNIFESSPA, polo Canaã dos Carajás –, Núbia Suriane, de Marabá, Ícaro Matos e o Coletivo “Mulheres de Barro” de Parauapebas, que delineiam, com sensibilidade e poesia, a realidade e o cotidiano do território de Carajás selecionando artistas de diversas gerações e que trabalham as várias linguagens artísticas.

• Público-alvo: comunidade em geral.

Maiores informações: (94) 99220-3451.

Atividade gratuita.

De segunda a sábado, das 8h às 19h até o dia 30/05 (exceto domingos e feriados).

Local: No Hall da Casa da Cultura de Canaã dos Carajás – Rua das Esmeraldas, 141 – Jardim das Palmeiras.

Saiba mais
icone no formato do logo
01/06 – 18/06

Exposição Memórias do Futuro – Um olhar sobre a coleção do IHGB

Mostra  apresenta itens da coleção do IHGB ao público capixaba. Com curadoria de Marco Lucchesi, é uma exposição original: em onze espaços, exibe um panorama extenso da história do país através de mapas, documentos e objetos históricos, alguns nunca exibidos ao público, que instigam os visitantes a se reconhecerem, através de suas próprias memórias e descobertas.

Dias: 01 a 18 de junho

Horário: Terça a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados das 9h às 16h

Local: Palácio Anchieta

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
01/06 – 16/06

Workshop da Exposição Memórias do Futuro – Um olhar sobre a coleção do IHGB

Workshop Atelier Cartográfico, cuja proposta é construir numa colcha de retalhos um contraponto da coleção do IHGB com as obras de artistas contemporâneos capixabas,  salienta a Arte Educadora Ana Luiza Bringuente. A ação educativa considera principalmente as experiências e saberes dos visitantes na exposição em contraponto as peças históricas da coleção e os trabalhos em site specific. 

Dias: 01 a 16 de Junho

Horário: Terça a sexta-feira, das 8h às 17h

Local: Palácio Anchieta

Classificação: Livre, para escolas e grupos, mediante agendamento.

icone no formato do logo
15/06 – 15/06

Bate papo com os artistas da Exposição Memórias do Futuro – Um olhar sobre a coleção do IHGB

Bate papo do curador Ronaldo Barbosa e os artista Jocimar Nalesso, Juliana Pessoa, Luciano Feijão e Andreia Falqueto sobre a exposição Memórias do Futuro – Um olhar sobre a coleção do IHGB. Classificação livre.

Dia: 15 de Junho

Horário: quinta-feira, as 18h.

Local: Palácio Anchieta

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
02/06 – 06/06

Arte na Cidade

Oficina de Percussão Orgânica, com o artista e pesquisador capixaba Fábio Carvalho. Usando o corpo como instrumento de musicalização, os alunos aprendem a desenvolver movimentos e dinâmicas que levam até o ritmo do congo capixaba.

Dias: 02 e 06/06

Horário: 14h

Local: Escolas públicas de Vila Velha

Classificação: Livre, para escolas e grupos, mediante agendamento.

icone no formato do logo
10/06 – 11/06

Arte na Cidade

Durante essa oficina as crianças terão a oportunidade de aprender sobre gravura e descobrir como criar carimbos usando materiais alternativos. Sobre a coordenação do artista Andre Magnago, elas irão explorar a magia das formas, linhas e texturas, transformando ideias em estampas únicas.

Dias: 10 e 11/06

Horário: 10 e 14h

Local: Parque Botânico Vale

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
20/06 – 27/06

Arte na Cidade

Andreia Falqueto utiliza imagens icônicas da história da arte para ministrar a oficina onde as crianças terão a oportunidade de mergulhar no mundo da colagem, experimentando diferentes materiais e técnicas. Guiados por nossos mediadores elas aprenderão a cortar, colar, sobrepor e criar imagens surpreendentes.

Dias: 20 e 27/06

Horário: 14h

Local: Escolas públicas de Vila Velha

icone no formato do logo
01/06 – 09/06

Museu Vale Extramuros

Inspirado em 4 artistas contemporâneos, a oficina convida o público explorar a beleza da natureza e criar obras de arte utilizando folhas. Durante essa oficina, as crianças terão a oportunidade de se conectar com a natureza de forma lúdica e artística, estimulando à criatividade e respeito pelo meio ambiente.

Dias: 1 a 09 de Junho

Horário: terça a sexta, das 8h às 16:30/ sábados e domingos das 9h às 16:30h.

Local: Parque Botânico

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
17/06 – 18/06

Museu Vale Extramuros

Oficina de confecção de máscaras de Congo, uma tradição cultural do Espírito Santo!

Durante a oficina, o público aprenderá sobre a história e significado das máscaras de Congo, que são elementos essenciais nas festividades e manifestações folclóricas do estado. Através de técnicas tradicionais, o artesão Marcus Vinícius,  ensinará o passo a passo na confecção da sua própria máscara, permitindo que você mergulhe na cultura local de forma prática e interativa.

Dias: 17 e 18 de Junho

Horário: 10 e 14h

Local: Parque Botânico

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
17/06 – 17/06

Museu Vale Extramuros

Apresentação do Pocket Show “A Rua e Seus Encantos” com Bella Mattar. Neste espetáculo, Bella Mattar nos envolve com sua voz cativante, uma experiência que promete encantar pessoas de todas as idades, trazendo alegria e emoção a cada nota.

Dia: 17/06

Horário: 10h

Local: Parque Botânico

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
18/06 – 18/06

Museu Vale Extramuros

Pocket Show do artista selecionado na convocatória de programação, Marco Antônio com a apresentação “Minha Casa” .

Dia: 18/06

Horário: 10h

Local: Parque Botânico

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
20/06 – 23/06

Museu Vale Extramuros

Oficina de Dança e Corpo Livre:  Durante essa oficina, iremos explorar a dança como uma forma de expressão artística e comunicação não verbal. Vamos nos deixar levar pelo ritmo da música, soltando nossos corpos e permitindo que a criatividade flua livremente.

Dias: 20 a 23/06

Horário: 09h e 14h

Local: Parque Botânico

Classificação: Livre, para escolas e grupos, mediante agendamento.

icone no formato do logo
24/06 – 24/06

Museu Vale Extramuros

Apresentação do espetáculo cênico Cordéis dos Cafundós com o grupo teatral Parangolé, que alia a tradição de raiz aos desafios da contemporaneidade através da literatura de cordel.

Com cerca de uma hora de duração é encenado por Cascão e o Trio dos Cafundó com 12 declamações de poemas: alguns de sua autoria, outros selecionados do nosso romanceiro popular, muitos deles anônimos.

Dia: 24/06

Horário: 10h

Local: Parque Botânico

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
24/06 – 24/06

Museu Vale Extramuros

Apresentação do espetáculo cênico Cordéis dos Cafundós com o grupo teatral Parangolé, que alia a tradição de raiz aos desafios da contemporaneidade através da literatura de cordel.

Com cerca de uma hora de duração é encenado por Cascão e o Trio dos Cafundó com 12 declamações de poemas: alguns de sua autoria, outros selecionados do nosso romanceiro popular, muitos deles anônimos.

Dia: 24/06

Horário: 19h

Local: Praça Pedro Valadares na Barra do Jucu

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
25/06 – 25/06

Museu Vale Extramuros

Apresentação do espetáculo cênico Cordéis dos Cafundós com o grupo teatral Parangolé, que alia a tradição de raiz aos desafios da contemporaneidade através da literatura de cordel.

Com cerca de uma hora de duração é encenado por Cascão e o Trio dos Cafundó com 12 declamações de poemas: alguns de sua autoria, outros selecionados do nosso romanceiro popular, muitos deles anônimos.

Dia: 25/06

Horário: 10h

Local: Rua do Lazer na orla de Itaparica – VV

Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
28/06 – 29/06

Museu Vale Extramuros

Oficina de dança urbana, ministrado pelo grupo Vila Velha Força Break, especializados nos estilos urbanos mais populares, como hip-hop, breakdance e street dance. As crianças terão a chance de aprender movimentos animados, desenvolver habilidades motoras, aprimorar o ritmo e soltar a imaginação por meio da expressão corporal. Além disso, nosso objetivo é promover um ambiente inclusivo, onde todas as crianças se sintam confortáveis e apoiadas.

Dias: 28 e 29/06

Horário: 14h

Local: ONG Instituto Espaço Vivência

Classificação: Livre, para os alunos do instituto.

icone no formato do logo
19/06 – 19/06

Exposição Virtual “Retratos de Sabedoria: O Idoso como Protagonista”

Nesta exposição, as fotografas Eliane Grillo e Jamille Costa, capturaram momentos significativos e emocionantes de idosos. Cada imagem conta uma história única e retrata a vida dos idosos com respeito, admiração e sensibilidade e nos faz refletir a importância de valorizarmos a sua contribuição para a sociedade.

Dias: 19/06

Horário: 10h

Local: Site do Museu Vale – www.museuvale.com

Classificação: Livre, para os alunos do instituto.

icone no formato do logo
14/06

Exposição Cartografias Urbanas do Maranhão

Ministério da Cultura e Vale apresentam Cartografias Urbanas do Maranhão, uma linha do tempo demonstrada em mapas do Maranhão em diferentes temporalidades, do século XV ao XX. Desde o conhecimento do novo território por meio de rios e mares, aldeias indígenas e bancos de areia, passando pelo traçado da vila idealizada por portugueses e finalizando com o processo de expansão urbana da cidade. A curadoria é de Grete Pflueger e Rosilan Garrido.

Dias: Abertura dia 14 de junho de 2023.

Local: CCVM

icone no formato do logo
14/06

Exposição Urbanismos de Influência Portuguesa

A exposição sintetiza os resultados de um projeto de investigação elaborado entre 2005 e 2008 na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, que apresenta a evolução conceitual e metodológica da prática urbanística portuguesa num período significativo do século XX, por meio do estudo das influências que se estabeleceram entre Portugal e as antigas colônias. “Urbanismos de Influência Portuguesa” faz parte da programação do IX Fórum Internacional de Patrimônio Arquitetônico Brasil/Portugal – FIPA. Curadoria de Maria Manuela da Fonte e Sérgio Padrão Fernandes.

Dias: Abertura dia 14 de junho de 2023.

Local: CCVM

icone no formato do logo
03/06

Exposição Renunciar / Mobi

Ministério da Cultura e Vale apresentam Renunciar / Mobi. A exposição é um panorama sobre o trabalho do fotógrafo maranhense Mobi. As 300 fotos escolhidas para compor a mostra são inéditas e documentam a cidade de São Luís, dos anos 70 aos 2000. A curadoria estabeleceu três linhas narrativas: a cidade oficial, a cidade marginal e os agentes populares que habitam e transformam os espaços urbanos.

Dias: Em cartaz até 3 de junho de 2023.

Local: CCVM

icone no formato do logo
08/06 – 30/06

São João no CCVM

O período mais festivo do Maranhão chegou e o CCVM não vai ficar de fora. Durante todo mês de junho receberemos grupos de cultura popular do interior do estado em nosso Pátio Aberto.

Dias:

•08 de junho – Bumba Meu Boi Estrela De Ouro – Povoado Meia Légua – Matinha

•09 de junho – Bumba Meu Boi União Do Povo – Penalva

•14 de junho – Bumba Meu Boi Flor de Matinha – Matinha

•15 de junho – Bumba Meu Boi Rei Da União – Comunidade Quilombola De Mata Boi – Monção

•16 de junho – Bumba Meu Boi Mimo De São – Pindaré-Mirim

•22 de junho – Tambor de Crioula Raízes Africanas – Central do Maranhão

•23 de junho – Bumba Meu Boi Rama Santa – Cururupu

•28 de junho – Bumba Meu Boi Brilho De Areia Branca – Cururupu

•30 de junho – Bumba Meu Boi de Guimarães – Guimarães

Local: CCVM

icone no formato do logo
01/06 – 03/06

Quelly – Mostra Nacional de Cinema de Gênero e Sexualidade

O CCVM + Kasarão Filmes trazem filmes sobre vivências negras LGBTQIPA+, na Quelly – Mostra Nacional de Cinema de Gênero e Sexualidade que retorna para sua 5ª edição. Serão exibidos 12 filmes e realizadas as oficinas Descolonizar o QUEER, com Roger Ghil, e Sexualidade e Erotismo na Performance Cinematográfica, com Wand Albuquerque.

Dias:

01º de junho – Horário: 19h

Escasso, de Clara Anastácia e Gabriela Gaia Meirelles

Deus Não Deixa, de Marçal Vianna

Chakal, de IVY

Plutão não é tão longe daqui, de Augusto Borges

Remendo, de Roger Ghil

02 de junho – Horários:

15h – Oficina Descolonizar o QUEER com Roger Ghil

19h – Ana Rúbia, de Diego Baraldi e Íris Alves Lacerda

Elusão, de Taís Augusto

Promessa de um Amor Selvagem, de Davi Mello (foto)

Tecendo Espaços, de Mabu Ferreira

Azul Piscina, de Pedro Fagim

03 de junho – Horários:

15h – Oficina Sexualidade e Erotismo na Performance Cinematográfica com Wand Albuquerque

19h – Corparte, de Motta Comigo Num se Pode, de Tássia Araújo

Local: CCVM

icone no formato do logo
20/06 – 24/06

Vivência Afroball

Três dias de encontro imersivo na cultura ball room, com oficinas ministradas por Davi Chaves, Jozy Negroni e Legendary Founder Mother Tanesha Cabal (na foto ao lado) e uma Ball temática para homenagear a Jamaica brasileira.

Dias:
20 de junho – Horário: das 15h às 18h
Iniciação em Vogue Femme, com Davi e Negroni Blyndex;


21 e 22 de junho – Horário: das 16h às 18h
Musicalidade e Elementos do Vogue Femme, com Legendary Founder Mother Tanesha Cabal;


24 de junho – Horário: 19h
Afroball – Jamaica Brasileira.

Local: CCVM

icone no formato do logo
05/06 – 08/06

Programação 15 Anos Parque Botânico São Luís 

5 de junho:

Palestra: O mundo das cobras

Palestra com Henrique, o biólogo das cobras (canal @biologohenrique, + de 1 mi de inscritos no Youtube)
Local: Auditório 

Horário: 09h e 15h 

Apresentação Coral Vozes do Parque 

Local: Anfiteatro 

Horário: 10:30 

Apresentação da Banda Musiceuma 

Local: Anfiteatro 

Horário: 10:30 

Inauguração estação física e bosque cantinho verde 

Horário: 13:30 

Oficina de brinquedos recicláveis com garrafa pet 

Local: Prédio da oficina 

Quantidade de pessoas: 100 

Apresentação Teatral “Amigos do Meio Ambiente” 

Local: Anfiteatro 

Horário: 10h  

Palestra para ensino básico sobre “os impactos do plástico na natureza” 

Local: Sala Angelim 

Drive thru ecológico com doações de mudas 

Local: portaria do Parque 

Horário: 08h às 10h 

Sala da reflexão ambiental e Jogos educativos 

Local: Sala Pequiá e salão de exposição 

Óculos virtual 

Local Ecoteca 

Recreação sobre coleta seletiva  

Local: quiosques 

Exposição “A presença da Gaia” 

Local: Salão de Exposição Janaúba 

Vídeos ecológicos e Quiz ecológico 

Local: espaço Vale 

Roda de conversa sobre os benefícios do reaproveitamento do plástico 

Local: Sala Paparaúba 

Visita ao herbário 

Visita ao meliponário 

Visita ao viveiro de mudas 

Vagão do conhecimento 

Horário: 8hrs
Informações pelo número: 2372-7702 

6 a 8 de junho:

Programação Semana do Meio ambiente “Soluções para a poluição plástica” 

Oficina de sacola ecológica com camiseta usada 

Local: Sala Angelim 

Quantidade de pessoas por turno: 20 

Oficina de brinquedos reciclável feito com garrafa pet 

Local: prédio da oficina 

Quantidade de pessoas por turno: 40 

Oficina de vasos com reutilização de potes plásticos e garrafa pet 

Local: Sala Pequiá 

Quantidade de pessoas por turno: 125 

Oficina de jardins com garrafa pet 

Local: sala paparaúba 

Quantidade de pessoas por turno: 90 

Apresentação Teatral “Amigos do Meio Ambiente” 

Local: Anfiteatro 

Horário: 10h e 15h 

Drive thru ecológico com doações de mudas 

Local: Portaria do Parque 

Horário: 08h 

Recreação sobre coleta seletiva 

Local: quiosques e prédio da oficina 

Exposição “A presença de Gaia”  

Local: salão de exposição janaúba 

Quiz ecológico/ Vídeos ecológicos/ Roda de conversa sobre os benefícios do reaproveitamento do plástico 

Local: Auditório Sumaúma 

Jogos educativos 

Local: espaço Vale 

Sala da reflexão ambiental 

Local: Vagão 

Visita ao herbário 

Visita ao meliponário 

Visita ao viveiro de mudas 

Vagão do conhecimento

Horário: 08h às 16h 

Informações pelo número: 2372-7702 ou WhatsApp 99138-5758 

icone no formato do logo imagem com formas abstrata na cor cinza
08/06 – 08/06

Show Laços de Amizades

O show Laços de Amizades é um espetáculo da Arte do Transformismo, que celebra as amizades, dos amigos e dos familiares, com muito amor e liberdade na diversidade. Será um encontro de Divas com apresentações de Tara Wells, Sandra Lee, Coquita Para Raio, Wandera Jones, Nayla Brizard e Angel Sun.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Data:

Dia 08, quinta, às 19h30

Onde: Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi

Saiba mais
icone no formato do logo
11/06 – 11/06

Concerto com Pato Fu e Orquestra Ouro Preto na Praça da Liberdade

O tão celebrado encontro entre o Pato Fu e a Orquestra Ouro Preto, o concerto “Rotorquestra de Liquidicafu”, terá como palco a Praça da Liberdade, um dos mais belos cartões-postais de Belo Horizonte.

O concerto tem um repertório equilibrado entre as canções mais conhecidas do grande público e outras preciosidades que marcaram os 30 anos de trajetória da banda mineira.

Data:

11 de junho, domingo, às 18h

Onde:  Praça da Liberdade – Savassi

Saiba mais
icone no formato do logo
17/06 – 17/06

Oficina de Montação Drag com Bella la Pierre e Eli Libertas

A arte drag independe de gênero e orientação sexual, podendo ser experimentada por todes. A Oficina de Montação com Bella e Eli é uma experiência de “Montação Drag” para todos os corpos, um convite ao autoconhecimento através da maquiagem, perucaria, indumentária e perfomatividade Drag.

Integra a programação Orgulho e Diversidade no Memorial.

Inscrição prévia (gratuita) pelo telefone (31) 3343-7317. Vagas limitadas.

Data:

 17 de junho, sábado, às 12h

Onde:  Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi

Saiba mais
icone no formato do logo
17/06 – 17/06

Campeonato Interdrag de Gaymada

Intervenção urbana que propõe um espaço de convivência entre diferentes corpos, a partir do tradicional jogo de queimada. Na dinâmica entre as partidas e os intervalos, o coletivo direciona o público com uma série de performances e manifestos coletivos que compõem a espetacularidade do ato.

Integra a programação Orgulho e Diversidade no Memorial.

Data:

 17 de junho, sábado, às 15h

Onde: Praça Carlos Drummond  de Andrade – Ao Lado do Memorial Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
24/06 – 24/06

Sons da Alma, com Raissa Anastasia e Carlos D’Elia

Através da interação dos dois músicos, Raissa Anastasia e Carlos D’Elia, formou-se o Duo Quialterado. O show se torna uma experiência cativante e emocionante, que levará os ouvintes a uma viagem sonora e visual, percorrendo o Memorial Vale com elementos que estimulam os sentidos, como luzes, cores e imagens.

Duo Quialterado é um duo musical que mescla estilos de música erudita e popular. O grupo é formado por Raissa Anastasia e Carlos D’Elia, ambos multi-instrumentistas, que criaram uma maneira única de tocar que se inspira em uma variedade de instrumentos e experiências musicais. Sua abordagem de “música sem fronteiras” abrange um repertório diverso que inclui composições originais, músicas populares, peças clássicas e música tradicional de todo o mundo.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Data:

 24 de junho, sábado, às 10h30

Onde: Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi

Saiba mais
icone no formato do logo
29/06 – 29/06

Show Cássia, Te Amo – com Marcelo Veronez

Cássia Eller sempre foi referência para Marcelo Veronez. Pela forma de cantar, pela escolha do repertório, pela diversidade da abordagem de ritmos e tendências da música. Veronez traz ao Memorial um show em formato voz e violões, com canções mais conhecidas para provocar um coro de vozes em homenagem à grande Cássia Eller.

Integra a programação Orgulho e Diversidade no Memorial.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Data:

29 de junho, quinta, às 19h30

Onde: Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi

Saiba mais
icone no formato do logo
30/06 – 30/06

Show com Lafetah

Lafetah é cantor e compositor mineiro, imerso na música desde sua infância. Com uma sonoridade que mescla o pop, a MPB, o soul e a música eletrônica, ele vem conquistando seu público com performances cheias de energia com sua voz potente.

No mês do orgulho, Lafetah apresenta seu show autoral com as músicas de seu primeiro álbum, “O Bestiário”, e novas composições em um show especial.

Integra a programação Orgulho e Diversidade no Memorial.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Data:

30 junho, sexta, às 17h

Onde:

Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi

Saiba mais
icone no formato do logo
06/05 – 23/07

Exposição Retro/ativa – Éder Santos

Eder é videoartista, cineasta, roteirista e designer gráfico. Foi um dos pioneiros da arte multimídia no Brasil e é reconhecido mundialmente por desenvolver projetos híbridos que mesclam artes visuais, cinema, teatro, vídeo e novas mídias.

Por meio de 11 videoinstalações, Retro/ativa apresenta o trabalho realizado pelo videoartista e cineasta Eder Santos durante os últimos 20 anos. As instalações incitam a dissolução da fronteira entre o público e a obra de arte, dialogando também com os elementos arquitetônicos do Memorial Vale.

Curadoria de Gustavo Carvalho

Data

De 06/05/2023 a 23/07/2023

Onde: Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi

Saiba mais
icone no formato do logo
17/06 – 03/09

Exposição Corpos Sem Filtro: narrativas visuais de mulheres com deficiência, de Fatine Oliveira

A exposição foi construída com base na pesquisa de mestrado desenvolvida e defendida por Fatine Oliveira junto a UFMG em julho de 2021. O trabalho articulado pela pesquisadora foi estimulado pela invisibilidade experimentada por mulheres com deficiências físicas e/ou raras que usam a plataforma Instagram para abordar o cotidiano que as envolve por meio de registros fotográficos dos corpos.

Longe de reforçar discursos capacitistas ou focar em narrativas de superação, a exposição convida os visitantes a observar como os afetos perpassam os percursos de mulheres com deficiência que optam por se apresentar nas plataformas digitais.

Integra o projeto Novos Pesquisadores, do Educativo MMGV.

Data

De 17/06/2023 a 03/09/2023

Onde: Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi

Saiba mais
icone no formato do logo
01/07 – 14/07

Exposição Cartografias Urbanas do Maranhão

Ministério da Cultura e Vale apresentam Cartografias Urbanas do Maranhão, uma linha do tempo demonstrada em mapas do Maranhão em diferentes temporalidades, do século XV ao XX. Desde o conhecimento do novo território por meio de rios e mares, aldeias indígenas e bancos de areia, passando pelo traçado da vila idealizada por portugueses e finalizando com o processo de expansão urbana da cidade. A curadoria é de Grete Pflueger e Rosilan Garrido.

Data:

Aberta até 14 de julho de 2023

Onde: CCVM

icone no formato do logo
01/07 – 14/07

Exposição Urbanismos de Influência Portuguesa

A exposição sintetiza os resultados de um projeto de investigação elaborado entre 2005 e 2008 na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, que apresenta a evolução conceitual e metodológica da prática urbanística portuguesa num período significativo do século XX, por meio do estudo das influências que se estabeleceram entre Portugal e as antigas colônias. “Urbanismos de Influência Portuguesa” faz parte da programação do IX Fórum Internacional de Patrimônio Arquitetônico Brasil/Portugal – FIPA. Curadoria de Maria Manuela da Fonte e Sérgio Padrão Fernandes.

Data: Aberta até 14 de julho de 2023.

Onde: CCVM

icone no formato do logo
06/07 – 27/07

São João no CCVM

Apresentações do edital Pátio Aberto 2023

Data:

6 de julho – Impérios de Igaraú – Tenda Santo Onofre
13 de julho – Baguncinha do Ari – Ari Sousa (foto)
20 de julho – A turma do Pindaré – Tambor de Crioula Pindarezinho de Fátima
27 de julho – O brilho da noite no céu de São João Batista – Bumba Meu Boi Brilho da Noite

Onde: CCVM

icone no formato do logo
04/07 – 22/07

Curso Descomplicando a Modelagem com Rita Comparato

A estilista Rita Comparato ensina modelagem de modo orgânico, a partir do corpo de cada um, resultando em peças cheias de personalidade. Esse é um dos principais objetivos do curso Descomplicando a modelagem, que será realizado pela 3ª vez no CCVM.

Data: 4 a 22 de julho de 2023

Onde: CCVM

icone no formato do logo
12/07 – 14/07

Férias Divertidas no Memorial​

Oficina de Introdução a Libras (básico)

Com os educadores Michelle Duarte, Angelo César e Kimberly Alves.​

Você tem vontade de aprender a se comunicar com as pessoas surdas e compreender um pouco da sua cultura? Então venha fazer um workshop de Libras no Memorial Minas Gerais Vale. É uma formação introdutória, por isso não é necessário ter conhecimentos prévios na linguagem de sinais.​

Faixa etária: a partir dos 16 anos.​

Duração: 1h30.​

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317.

Datas: 12, 13 e 14 de julho, das 10h às 11h30 (interessados devem participar da atividade nos três dias).

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias​
Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil​

Saiba mais
icone no formato do logo
21/07 – 22/06

Férias Divertidas no Memorial​

Oficina movimentAR

A partir da exposição Retro/ativa do artista Eder Santos e as técnicas utilizadas em suas obras audiovisuais, os participantes serão estimulados à elaboração de um vídeo coletivo utilizando materiais diversos que representam realidades e ficções sobre a cidade em que vivem e suas conexões afetivas.​

Faixa etária: a partir de 8 anos. ​

*Menores de 14 anos deverão estar acompanhados e supervisionados de seus responsáveis durante toda a atividade.

Duração: 2h.​

Data: 21 de julho, das 14h às 16h.

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317.

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias​
Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
22/07 – 22/07

Férias Divertidas no Memorial​

Oficina Fazendo seu Xampu

Através dessa vivência, crianças e suas famílias produzirão um xampu natural para uso de todos, que poderá ser recriado em casa. Essa experiência, além de estimular o conhecimento e a autonomia, é uma oportunidade de usar um produto livre de substâncias nocivas à saúde e ao meio ambiente.​

Oficina realizada por Tatiana Neves, mestre em Química pela UFJF e criadora da marca de cosméticos naturais Ora Pro Nóbis.​

Faixa etária: 4 a 7 anos. ​

*Menores de 14 anos deverão estar acompanhados e supervisionados de seus responsáveis durante toda a atividade.

Duração: 1h.​

Data: 22 de julho, das 10h30 às 11h30. 

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317.

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias​
Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil​

Saiba mais
icone no formato do logo
02/07 – 02/07

Quinteto de Sopros da Filarmônica de Minas Gerais​

Com os musicistas Cássia Lima, Alexandre Barros, Marcus Lander, Adolfo Cabrerizo e Alma Maria Liebrecht. O grupo abre a série “Concertos de Câmara no Memorial“ e interpreta “Antigas danças húngaras”, de Farkas, “Suíte popular brasileira”, de Júlio Medaglia, “O caminho do rei René”, de Milhaud, “Pequena oferenda musical”, de Nino Rota, e “Quinteto em forma de choros”, de Villa-Lobos.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Dia 02 de julho, domingo, às 11h e às 12h30 (duas sessões)

Onde: Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi​

Saiba mais
icone no formato do logo
06/07 – 06/07

Show At Last, But Not The Last, com Chon Tai​

O show At Last, But Not The Last traduz o fim de uma jornada importante na carreira da intérprete de jazz clássico, a sino-brasileira, Chon Tai Yeung. Ao todo foram 15 anos em estudo intensivo dos grandes cantores da Era do Ouro do Jazz, que serviram de inspiração para o show que acontece no Memorial Minas Gerais Vale.​

A cantora Chon Tai é acompanhada por Enéias Xavier, contrabaixista,​

Irio Júnior, pianista, e Charles Camilo, saxofonista.​

Integra o projeto Contemporâneo.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Dia 06 de julho, quinta, às 20h

Onde: Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi​

Saiba mais
icone no formato do logo
09/07 – 09/07

Ventania: Práticas em Desenho e Movimento, com Luiza Alcântara​

Durante o encontro os participantes experimentarão executar em desenho e com o corpo gestos, sons e movimentos que remetem aos ventos, às brisas e às ventanias. A atividade tem, como disparador das práticas, nossas memórias de corpo e nosso conhecimento sobre o vento para criar imagens e experiências com o ar em movimento.​

Experiência destinada a crianças de 5 a 7 anos.​

Luiza Alcântara é artista, professora e pesquisadora. Doutoranda em Artes Visuais (EBA/UFMG) e facilitadora de práticas de Yoga. Tem o Desenho como modo norteador do pensamento e da construção de conhecimento. Interessa-se pela continuidade dos gestos que dão corpo e sustentação a modos de produção da vida e de trabalho.​

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.​

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317.

Dia 09 de julho, domingo, às 10h30

Onde: Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi​

Saiba mais
icone no formato do logo
09/07 – 09/07

Festival Já Raiou a Liberdade – Os Sons do Brasil com Geraes Big

Da Bossa Nova à Tropicália, do Hip Hop ao Samba, Sons do Brasil celebra encontros e sentidos. A Geraes é a Big Band da Escola de Música da UFMG, com mais de 20 de anos de existência. Sob a direção dos professores Rafael Martini e Pedro Mota, o repertório é marcado por composições de músicos como Moacir Santos, Dorival Caymmi e Hermeto Pascoal.​

O Festival Já Raiou a Liberdade tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.​

Dia 09 de julho, domingo, às 12h

Onde: Escadaria do Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi​

Saiba mais
icone no formato do logo
13/07 – 13/07

Show O Grande Sítio Místico, com Livia Itaborahy e Thiago Delegado​

Inspirado na junção das canções icônicas dos álbuns “Sítio do Pica-Pau Amarelo”, de 1977, e “O Grande Circo Místico”, de 1983, a cantora Livia Itaborahy e o violonista Thiago Delegado criam narrativas musicais inéditas nesse show. Em um diálogo lúdico entre infância e vida adulta estão canções de Edu Lobo, Ivan Lins, Dori Caymmi, Sérgio Ricardo, Gilberto Gil e outros grandes nomes da música brasileira.​

O show faz parte do projeto “Música de Câmara” que acontece no Memorial Minas Gerais Vale e tem a curadoria da Orquestra Ouro Preto. Com apresentações intimistas, o “Música de Câmara” apresenta ao público, uma vez por mês, trabalhos de artistas que vêm escrevendo seus nomes na música brasileira contemporânea,​

enaltecendo principalmente a cena da capital mineira, tão rica e diversa.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Dia 13 de julho, quinta, às 19h

Onde: Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640 – Savassi

Saiba mais
icone no formato do logo
14/07 – 14/07

Exibição do teatro-filmado Festa no Céu, da Companhia Dois em Um​

Festa no Céu” é um trabalho inédito dirigido pelo artista Dê Jota, contando com a atuação, manipulação de personagens e objetos de Thalis Vilas Dama e produção Executiva de Lucas Prado. As personagens e figuras utilizadas no trabalho foram confeccionadas pelos artistas Thalis Vilas Dama e Dê Jota. A dramaturgia da obra bebe da fonte dos contos folclóricos, do universo mitológico das divindades e da fauna brasileira.​

Integra o projeto Convocatória 2022 do Memorial Minas Gerais Vale.​

Disponível no YouTube do Memorial Minas Gerais Vale.​

Dia 14 de julho, sexta, às 8h, no YouTube

Saiba mais
icone no formato do logo
14/07 – 14/07

Espetáculo infantil Mbyky, do Núcleo Coelhos Mordem​

Há mais de 3.800 metros de altura do nível do mar está localizado o Lago Titicaca, principal corpo de água doce do planeta e paisagem emblemática ao Sul do continente americano. Os povos originários andinos viventes a sua margem contam histórias sobre o Lago a mais de dez mil anos e essas narrativas foram sopradas pelo vento sudoeste aos ouvidos de Eduardo, que as reconta para o público.​

Integra o projeto Convocatória 2022 do Memorial Minas Gerais Vale.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Dia 14 de julho, sexta, às 11h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil​

Saiba mais
icone no formato do logo
14/07 – 14/07

Oficina​ Makamba Brincante​

Através da palhaçaria, cantoria e brincadeiras, as Makambas Brincantes convidam as crianças a sair um pouquinho das telas e se divertir! Aqui todo mundo é amigo e brinca junto: brincando que a gente aprende a conviver com as diferenças, lembrando que de criança e de alegria, todo mundo tem um pouco!​

Integra o projeto Diversidade Periférica, com a curadoria de Paulo Victor.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Dia 14 de julho, sexta, às 16h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil​

Saiba mais
icone no formato do logo
14/07 – 14/07

Noturno nos museus​

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, apresenta o “Noturno nos Museus”, atividade em que os museus e centros de referência vinculados à Fundação Municipal de Cultura se unem a outros equipamentos museais da cidade e permanecem abertos à noite. Em sua 8ª edição, o evento reunirá 30 instituições entre museus, centros de referência e centros de memória.​

Veja a programação do Memorial Minas Gerais Vale: ​

Exposição Simbiogêneses, de Tuane Eggers

A artista se dedica a retratar, por meio da fotografia, os fluxos e a impermanência da vida. Sua pesquisa atual busca pensar relações de simbioses, coexistências e cocriações, com um olhar direcionado para outras espécies e diferentes paisagens da vida que acontecem em rede.​

Exposição Corpos Sem Filtro: narrativas visuais de mulheres com deficiência, de Fatine Oliveira

Longe de reforçar discursos capacitistas ou focar em narrativas de superação, a exposição convida os visitantes a observar como os afetos perpassam os percursos de mulheres com deficiência que optam por se apresentar nas plataformas digitais.​

Exposição Retro/ativa – Eder Santos

Por meio de 11 videoinstalações, Retro/ativa apresenta o trabalho realizado pelo videoartista e cineasta Eder Santos durante os últimos 20 anos. As instalações incitam a dissolução da fronteira entre o público e a obra de arte, dialogando também com os elementos arquitetônicos do Memorial Vale.​

Show Kainá Tawá

Kainná Tawá tem a arte no sangue e a música sempre fez parte do seu cotidiano. A MC nasceu em uma família que respira música, e se inspira no reggae, passando por influências de seus pais que são cantores. O Rap chegou em seus ouvidos ainda nos primeiros anos de vida, o que despertou a artista que existia em Kainá. ​

Classificação etária: 16 anos​

Data: 14 de julho, sexta, das 18h às 22h.

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil​

Saiba mais
icone no formato do logo
20/07 – 22/07

Dança em Trânsito 2023

Dança em Trânsito é um festival internacional de dança contemporânea, realizado e produzido pelo Espaço Tápias, do Rio de Janeiro, com direção artística e curadoria de Giselle Tápias e Flávia Tápias.​

Tem por objetivo valorizar, promover e democratizar essa expressão artística, pelo intenso intercâmbio entre artistas e companhias nacionais e internacionais. No Memorial Vale, se apresentarão os bailarinos Nicole Seiller, Marina Cervo Teixeira, Vitor Hamamoto, Alex Pitt, Hélio Cavalckanti, Bruno Duarte e Loraine Dambermont.​

Veja a programação do Memorial Minas Gerais Vale: 

Dia 20 de julho (quinta-feira)

18h l Escadaria do Memorial

LUUP, com Nicole Seiler​

18h30 l Auditório do Memorial

Entre Rios, com Mavi ​

19h l Auditório do Memorial

Res,PIRA, com Alex Pitt e Hélio Cavalckanti​

Dia 22 (sábado), às 16h30

Toujours de ¾ face!, com Loraine Dambermont​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

O projeto Dança em Trânsito tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.​

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil​

Saiba mais
icone no formato do logo
23/07 – 23/07

MPBaixinhos para Todas as Idades

MPBaixinhos para Todas as Idades traz as principais canções da música infantil brasileira, das cantigas de roda aos grandes hits dos anos 80, em um musical lúdico, com circo, dança e muita diversão. Um show para encantar e emocionar baixinhos de todas as idades.​

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu!​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Dia 23 de julho, domingo, às 11h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil​

Saiba mais
icone no formato do logo
29/07 – 29/07

Show Mulheres do Brasil, com Luiza Lara​

Com acessibilidade em libras

No show, Luiza Lara homenageia compositoras brasileiras, como: Dona Ivone Lara, Chiquinha Gonzaga, Dolores Duran, Maysa, Sueli Costa, Marisa Monte, Rita Lee, Marina Lima e Joyce.​

No palco, Luiza Lara é acompanhada pelo violista Renato Saldanha, Camila Rocha no baixo e Paulo Fróis na bateria. O repertório é marcado por obras primas como “Estrada do Sol”, “Lua Branca”, “Alguém me Avisou”, “Nem luxo, nem lixo”, “De mais ninguém” “e “Maresia”.​

Luiza Lara é cantora, fonoaudióloga especialista em voz e preparadora vocal. Entre as realizações de maior destaque em sua carreira estão a conquista do prêmio “Cantoras Daqui – BDMG Cultural” no ano de 2009; a classificação de finalista do “Prêmio Divas da Música brasileira”, em 2010; a participação no circuito de shows “Viva Bituca”, ao lado de Milton Nascimento, em 2013; e a participação do reality da Rede Globo “The Voice Brasil”.​

A cantora iniciou a carreira musical aos 10 anos de idade, gravando jingles e cantando em eventos. Além de singles lançados em plataformas digitais, a cantora tem dois CDs gravados: “Voar Sem Fim” (2012), com canções do cantor e compositor Gê Lara, e “Essa Voz” (2015), produzido por Renato Saldanha.​

Integra o projeto Memorial Mulheres, com curadoria de Juliana Nogueira.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Dia 29 de julho, sábado, às 16h30

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
30/07 – 30/07

Show Raízes, com Thamiris Cunha​

Show em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Thamiris Cunha apresenta o show Raízes, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha.​

No show, a clarinetista convida a plateia a desfrutar a leveza do choro, as belezas do Nordeste e as delícias dançantes do mambo, marca registrada da linguagem performática: a expressão corporal.​

Com personalidade própria, Thamiris leva ao palco o encanto pela dança e pelo corpo. Por isso, seu repertório é um grande convite para explorar os sons e as belezas da arte.​

Em Raízes, a clarinetista será acompanhada por Igara Silva (piano), Briki Khalil (baixo elétrico), Lucas Godoy (bateria) e Almin Bah (percussões).​

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.​

Dia 30 de julho, domingo, às 11h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil​

Saiba mais
icone no formato do logo
20/07 – 21/07

Férias Divertidas no Memorial

Oficina Teatro Invisível

Com os educadores Angelo César, Lyon Goulart e Maicon Jefferson.​

Baseado nas oficinas de jogos e exercícios teatrais catalogados pelo teatrólogo Augusto Boal, o Educativo traz ao Memorial a oficina de introdução ao Teatro Invisível. O Teatro do Oprimido é um método e modelo cênico-pedagógico que tem como objetivo a conscientização social, e uma de suas modalidades é o Teatro Invisível. Este não pretende ser percebido enquanto teatro, sendo realizado por atores e não atores, em ambientes públicos, levantando questões importantes para a sociedade. ​

Participantes devem vir com roupas do dia a dia para realizar as atividades.​

Faixa etária: a partir de 15 anos. ​

Duração: 2h.​

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317.​

Datas: 20 e 21 de julho, das 13h às 15h (interessados devem participar da atividade nos dois dias).​

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias​
Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil​

Saiba mais
icone no formato do logo
– 03/08

Agosto das crianças

Em julho foi promulgada a Lei n° 14.617, que institui o mês de agosto como o mês da primeira infância. Em comemoração, o Memorial Minas Gerais Vale lança a primeira edição do projeto “Agosto das Crianças”, desenvolvido pelo setor Educativo do museu.​

​Agosto das Crianças tem uma programação dirigida a pais, cuidadores, professores, mediadores culturais, educadores sociais, recreadores, pesquisadores e demais interessados na infância.​

​Confira a programação especial do “Agosto das Crianças” no Memorial Vale:​

Palestra “Pedagogias alternativas”, com Tião Rocha e Priscila Tomas

Bate-papo sobre educação infantil e pedagogias alternativas, em comemoração à Semana Nacional da Educação Infantil.

Tião Rocha é antropólogo, educador popular e folclorista, idealizador e diretor-presidente do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD), criado em 1984, em Belo Horizonte/MG.

Priscila Tomas é pedagoga, produtora cultural e educadora social em

defesa dos direitos das crianças e adolescentes. Idealizadora e fundadora do coletivo Tomas Educação, que desenvolve atividades educacionais, artísticas e culturais para crianças e jovens.

Data: 03/08 (quinta), às 19h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Saiba mais
icone no formato do logo
– 05/08

Agosto das crianças

Em julho foi promulgada a Lei n° 14.617, que institui o mês de agosto como o mês da primeira infância. Em comemoração, o Memorial Minas Gerais Vale lança a primeira edição do projeto “Agosto das Crianças”, desenvolvido pelo setor Educativo do museu.​

​Agosto das Crianças tem uma programação dirigida a pais, cuidadores, professores, mediadores culturais, educadores sociais, recreadores, pesquisadores e demais interessados na infância.​

​Confira a programação especial do “Agosto das Crianças” no Memorial Vale:​

O direito ao acesso de bebês e crianças à arte, cultura e beleza, com o Dr. Paulo Fochi

Com acessibilidade em libras.

Com transmissão on-line pelo YouTube.

Um bate -papo direcionado a professores, pais e artistas que estejam interessados em pensar sobre a presença de bebês e crianças em espaços culturais e o seu direito à arte, beleza e cultura.

Paulo Fochi é doutor em Educação (USP), professor (Unisinos) e fundador do Observatório da Cultura Infantil (Obeci). Conferencista nacional e internacional. Já atuou em diversos trabalhos junto ao Ministério da Educação, entre eles, como um dos quatro consultores para a elaboração da Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil. Atua no assessoramento de escolas privadas além de Redes Municipais de Ensino e produções culturais e artísticas para crianças. É colunista do Portal Lunetas e tem publicado especificamente no campo da Pedagogia da Infância, Educação Infantil, Bebês, Documentação Pedagógica e Formação de Professores.

Data: 05/08 (sábado), das 10h às 12h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Saiba mais
icone no formato do logo
– 12/08

Agosto das crianças

Em julho foi promulgada a Lei n° 14.617, que institui o mês de agosto como o mês da primeira infância. Em comemoração, o Memorial Minas Gerais Vale lança a primeira edição do projeto “Agosto das Crianças”, desenvolvido pelo setor Educativo do museu.​

​Agosto das Crianças tem uma programação dirigida a pais, cuidadores, professores, mediadores culturais, educadores sociais, recreadores, pesquisadores e demais interessados na infância.​

​Confira a programação especial do “Agosto das Crianças” no Memorial Vale:​

Oficina “A experiência de brincadeira”, com Eugênio Tadeu

Por que brincamos? A conversa abordará a prática de brincadeiras latino-americanas e fará uma reflexão sobre os modos pelos quais e o porquê vamos em direção à brincadeira.

Recomendam-se roupas leves que favoreçam o movimento corporal para prática da atividade.

Brincante, Eugênio Tadeu é diretor teatral e artista cênico. Integrante do Grupo Serelepe. Membro do Movimento da Canção Infantil Latino-americana e Caribenha–Mocilyc, da Rede Voz e Cena, da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas–Abrace e do Movimento Música e Infância – Movmi.

Data: 12/08 (sábado), das 10h30 às 12h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Saiba mais
icone no formato do logo
– 19/08

Agosto das crianças

Em julho foi promulgada a Lei n° 14.617, que institui o mês de agosto como o mês da primeira infância. Em comemoração, o Memorial Minas Gerais Vale lança a primeira edição do projeto “Agosto das Crianças”, desenvolvido pelo setor Educativo do museu.​

​Agosto das Crianças tem uma programação dirigida a pais, cuidadores, professores, mediadores culturais, educadores sociais, recreadores, pesquisadores e demais interessados na infância.​

​Confira a programação especial do “Agosto das Crianças” no Memorial Vale:​

Música como estimulação sensorial em bebês, com Clarissa Sodano

A palestra abordará a influência da música no desenvolvimento infantil com foco nos aspectos da estimulação sensorial decorrentes do vínculo com o cuidador e/ou parental. Para tanto, trará reflexões sobre os saberes e as competências dos bebês e estimulará o grupo a pensar em práticas interativas respeitosas que contribuem para o desenvolvimento do bebê de 0 a 36 meses.

Clarissa Sodano é psicóloga e especialista em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG 2012/2013), licenciada em Música (Habilitação em Educação Musical Escolar) pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG 2016).

Data: 19/08 (sábado), das 10h30 às 12h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados

Saiba mais
icone no formato do logo
– 26/08

Agosto das crianças

Em julho foi promulgada a Lei n° 14.617, que institui o mês de agosto como o mês da primeira infância. Em comemoração, o Memorial Minas Gerais Vale lança a primeira edição do projeto “Agosto das Crianças”, desenvolvido pelo setor Educativo do museu.​

​Agosto das Crianças tem uma programação dirigida a pais, cuidadores, professores, mediadores culturais, educadores sociais, recreadores, pesquisadores e demais interessados na infância.​

​Confira a programação especial do “Agosto das Crianças” no Memorial Vale:​

A teatralidade como estímulo à construção de habilidades sociais educativas na primeira infância, com Ricardo Figueiredo

A aula-palestra se propõe a apresentar três elementos de teatralidade (espaço, corporalidade e sonoridade), também presentes no cotidiano escolar, como estímulos para o trabalho docente na estimulação e construção de habilidades sociais educativas junto a crianças pequenas. Para tanto, a aula-palestra trará demonstrações e análises de práticas com crianças e professoras no diálogo com as habilidades sociais educativas.

Ricardo Carvalho de Figueiredo é licenciado em Artes Cênicas, mestre e doutor em Artes. É professor associado da graduação em Teatro e da pós-graduação em Artes da UFMG, onde coordena projetos de extensão com crianças. Desde 2019 tem se dedicado a compreender como o teatro na educação pode contribuir para a cultura de paz e a construção de habilidades sociais.

Data: 26/08 (sábado), das 10h30 às 12h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Saiba mais
icone no formato do logo
– 05/08

Performance Tato, de Leticia Nabuco

Leticia Nabuco atua na área de dança e performance com incursões em teatro e vídeo. Fundou, na cidade de Juiz de Fora (MG), o Diversão & Arte Espaço Cultural, que investe na formação e nas transformações do cenário artístico local. A artista vem ao Memorial para performar o trabalho “Tato”.

Integra o projeto Convocatória 2022 do Memorial Minas Gerais Vale.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 05, sábado, às 11h.

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
12/08 – 19/08

Oficina teatral Território, com o Grupo Trama de Teatro

O Grupo Trama de Teatro oferece uma oficina de ocupação dos espaços do Memorial Vale em dois dias. A proposta quer refletir sobre a dramaturgia do espaço, onde os ambientes disponíveis do museu influenciam as construções de histórias. Ao final da oficina os participantes apresentarão uma peça teatral ao público.

Fundado em 1998, em Belo Horizonte, o histórico do Grupo Trama de Teatro pauta-se pela criação de memoráveis espetáculos, como “Abracadalivro” (1998/1999), “O Homem da Cabeça de Papelão” (2001/2002), “Tabu” (2003/2004) e “Os Três Patéticos” (2006). As montagens têm como característica lançar luz em temas que provoquem a reflexão crítica sobre a sociedade atual.

A atividade é direcionada para jovens atores e atrizes acima de 18 anos. Os interessados devem participar nos dois dias. A peça teatral ocorrerá no dia 19/08 e será aberta ao público.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Dia 12 (sábado), às 13h

Dia 19 (sábado), às 10h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Inscrições gratuitas e limitadas pelo telefone 31 3343-7317.

Saiba mais
icone no formato do logo
17/08 – 18/08

Oficina “Olhos de ver, mas com que olhos?”, com Miguel Chikaoka

Do projeto “Um país chamado Pará”

Apresentada em formato compacto, a oficina de fotografia busca estimular o exercício do pensamento sobre o fazer fotográfico a partir de um ambiente coletivo plural irrigado por atividades pautadas em saber fazer e rodas de conversa.

Miguel Chikaoka mora em Belém. É graduado em Engenharia Elétrica pela Unicamp, mas sempre atuou no campo da fotografia. Seu ativismo em torno do pensar sobre o fazer fotográfico resultou na criação da Fotoativa, referência no desenvolvimento da cultura fotográfica na região do Pará. Seu processo criativo é permeado por questões que atravessam o espaço-tempo da luz para além das fronteiras da fotografia.

A oficina tem duração de 4h, sendo concluída no mesmo dia.

Inscrições devem ser realizadas pelo site: www.namazonia.org

“Um país chamado Pará” tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Dia 17 (quinta), às 14h

Dia 18 (sexta), às 14h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
– 17/08

Quarteto de Cordas da Filarmônica de Minas Gerais

Rommel Fernandes e Hyu-Kyung Jung, nos violinos, Mikhail Bugaev, na viola, e Philip Hansen, no violoncelo, executam três peças para Quarteto de Stravinsky: Quarteto de Cordas nº 1, de Bartók, e o Quarteto de Cordas nº 1 em fá sustenido menor, de Lorenzo Fernandez.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Filarmônica de Minas Gerais tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Dia 17, quinta, às 19h e às 20h30 (duas sessões)

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
– 19/08

Performance “Muros, com o grupo Morro Encena

Muros é uma performance criada pelo grupo de teatro Morro Encena, para elucidar a potência da força da união das mulheres contra a violência doméstica. Através da cena que evidencia o medo da mulher de ser violentada, mas em que, com o apoio e a força da união feminina, esse medo é superado.

Formado desde 2001, o grupo de teatro Morro Encena, criado no Aglomerado da Serra, maior região periférica de Belo Horizonte/MG, aposta no teatro como um veículo potencializador em prol da democratização da cultura. O grupo explora em suas peças de teatro temas ligados aos Direitos Humanos, território e gênero, buscando a desconstrução dos estereótipos. Com apresentações teatrais de cunho popular, o grupo provoca risos e reflexões, valendo-se de uma linguagem acessível a todos os públicos.

Integra o projeto Diversidade Periférica, com a curadoria de Paulo Victor e Negona Dance.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 19, sábado, às 16h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
– 24/08

Concerto de violão de Ulisses Rocha

O projeto violão/intercâmbio por meio do Memorial traz a Belo Horizonte o renomado violonista, arranjador e compositor Ulisses Rocha (SP), que celebra o lançamento do seu novo CD “Véu” e a estreia do violão Herrmann 020/2023, construído por Frederico Herrmann e Raul Herrmann Júnior.

Ulisses Rocha é um dos violonistas mais influentes de sua geração.

Dono de um estilo inconfundível, transita entre os mundos da música brasileira, da música erudita e do jazz, sendo reconhecido principalmente por sua versatilidade evidenciada nas apresentações como solista, em pequenas formações como duos ou ainda ao lado das principais orquestras sinfônicas do Brasil. Com 15 CDs gravados, Ulisses se apresentou em mais de 20 países em quatro continentes.

Integra o projeto Contemporâneo.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 24, quinta, às 20h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
26/08 – 27/08

Oficina de fotografia e outras linguagens, com Maria Vaz

Do projeto “Um país chamado Pará”

A oficina tem como objetivo ampliar as possibilidades do fazer fotográfico em encontro com outras linguagens e processos criativos, trazendo obras e reflexões que tensionam os limites da fotografia.

Maria Vaz-mestra em Artes Visuais pela EBA/UFMG/bacharel em Artes Plásticas pela UEMG/Guignard. Atua como artista visual, fotógrafa, pesquisadora e produtora cultural. Em seus trabalhos trata da relação entre a memória e o esquecimento, real e imaginário, desenvolvendo uma produção híbrida por meio de imagem e palavra e do uso de arquivos públicos e privados.

A oficina tem duração de 3h, sendo concluída no mesmo dia.

Inscrições devem ser realizadas pelo site: www.namazonia.org

“Um país chamado Pará” tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Dia 26 (sábado), às 10h

Dia 26 (sábado), às 14h30

Dia 27 (domingo), às 10h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
– 27/08

Show Renato Savassi & “Quatro em Ponto”

Após 20 anos à frente da banda Cálix, participações em shows de artistas consagrados como Gilberto Gil e Flávio Venturini, integrante da Orquestra Mineira de Rock, Renato Savassi se apresenta agora ao lado do grupo “Quatro em Ponto”, formado pelos músicos Ricardo Cheib, Luadson Constâncio e Tiago Araújo.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. No máximo um par de ingressos por pessoa. Lugares limitados.

Dia 27, domingo, às 11h

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
31/08 – 05/11

Exposição “Araetá: a literatura dos povos originários”

A exposição apresenta a produção literária de escritores indígenas de 1998 até hoje. Entre as 305 etnias existentes no Brasil, 40 diferentes povos têm a literatura representada na contemporaneidade, compondo uma produção literária vasta. A exposição abarca povos indígenas da Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal, representados por fotos e escritores.

A Exposição “Araetá: a literatura dos povos originários” tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Data

De 31/08/2023 a 05/11/2023

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo
17/06 – 03/09

Exposição Corpos Sem Filtro: narrativas visuais de mulheres com deficiência, de Fatine Oliveira

A exposição foi construída com base na pesquisa de mestrado desenvolvida e defendida por Fatine Oliveira junto a UFMG em julho de 2021. O trabalho articulado pela pesquisadora foi estimulado pela invisibilidade experimentada por mulheres com deficiências físicas e/ou raras que usam a plataforma Instagram para abordar o cotidiano que as envolve por meio de registros fotográficos dos corpos.

Longe de reforçar discursos capacitistas ou focar em narrativas de superação, a exposição convida os visitantes a observar como os afetos perpassam os percursos de mulheres com deficiência que optam por se apresentar nas plataformas digitais.

Integra o projeto Novos Pesquisadores, do Educativo MMGV.

Data

De 17/06/2023 a 03/09/2023

Onde: Praça da Liberdade, 640, esquina com Rua Gonçalves Dias. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Saiba mais
icone no formato do logo

Indígenas.BR – Festival de Músicas Indígenas

Quem  CCVM

Como O Centro Cultural Vale Maranhão realizará a 5ª edição do Indígenas.BR – Festival de Músicas Indígenas, valorizando a pluralidade musical indígena existente em todo Brasil, com uma programação diversa feita pela curadoria de Magda Pucci e Djuena Tikuna.

9 de agosto 

16h – Conversa Aberta Histórias de Vidas Indígenas com Guardiões da Memória e lideranças dos povos Awá-Guajá, Guajajara, Ka’apor. Articulação: Museu da Pessoa ​

19h – Abertura com curadoras Djuena Tikuna e Magda Pucci ​

20h – Apresentação Guajajara, Awa Guaja, Ka´apor. Articulação: Museu da Pessoa 

10 de agosto 

10h – Oficina Conte a Sua História, com Guardiões da Memória Awá-Guajá, Guajajara e Ka’apor. Articulação: Museu da Pessoa ​

16h – Conversa Aberta Casa do Saber, com Justino Melchior (Comunidade Bayaroá), Terezinha Aquino (Guarani Kaiowa) e Irene Gavião. Mediação: Paola Gibram ​

19h – Apresentação Comunidade Bayaroá (AM) ​

20h – Documentário Os Warao de Upaon-Açu. Direção: Priscila Tapajowara e Carlos Magalhães (foto 2)​

21h – Apresentação Warao (Venezuela/MA) 

icone no formato do logo

Indígenas.BR – Festival de Músicas Indígenas

Quem  CCVM

Como O Centro Cultural Vale Maranhão realizará a 5ª edição do Indígenas.BR – Festival de Músicas Indígenas, valorizando a pluralidade musical indígena existente em todo Brasil, com uma programação diversa feita pela curadoria de Magda Pucci e Djuena Tikuna.

11 de agosto

10h – Oficina Música do Rio Negro – Justino Melchior – Comunidade Bayaroá (AM)

16h – Conversa Aberta Música Indígena Contemporânea – Ian Wapichana, Guildy Blan, Djuena Tikuna, Eric Terena. Mediação: Brisa Flow

19h – Apresentação Ian Wapichana (RO/SP). Participação Especial: Brisa Flow” 20h – Apresentação Guildy Blan (AM)

12 de agosto

10h – Oficina Os cantos que acalentam os encantados e os instrumentos sagrados – Djuena Tikuna e Diego Janatã

16h – Oficina Cantos Kaiowá – Okaragwyje Taperendy (MS)

19h – Apresentação Mulheres Krikati (MA)

20h – Documentário Gavião Wyty: Os cantos de resistência Gavião Pykopjê – Direção: Djuena Tikuna e Diego Janatã

21h – Apresentação Okaragwyje Taperendy (Guarani Kaiowa/MS)

icone no formato do logo

Exposição Imagens que não se conformam

Quem  Instituto Odeon + Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro + CCVM

Como  A exposição Imagens que não se conformam propõe diálogos contemporâneos sobre a história do Brasil a partir da coleção do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB). Curadoria de Paulo Knauss, diretor do IHGB, com a colaboração de Gabriel Gutierrez, diretor do CCVM. Para compor o diálogo entre o acervo histórico e a atualidade, foram comissionadas obras de três artistas maranhenses: Silvana Mendes, Tassila Custodes e Claudio Costa.

Quando

Em cartaz de terça a sábado, até 4 de novembro de 2023.

Onde

CCVM

icone no formato do logo

Oficina Percussão de Sotaque da Baixada com o Bumba Meu Boi Oriente

Quem  CCVM

Como  

O Bumba Meu Boi Oriente ensinará técnicas e segredos dos instrumentos de percussão que dão o tom das brincadeiras de boi no São João do Maranhão.

Quando

15 a 18 de agosto, das 14h às 17h e 19 de agosto, das 10h às 13h

Onde

CCVM

icone no formato do logo
– 06/08

Museu Vale Extramuros​

Teatro na Mala

Teatro na Mala” é um espetáculo de teatro de bonecos em que o Era uma vez ganha vida e novas interações com público, que já ouviu diferentes  histórias contadas por nossos pais, avós e professores.

Classificação: Livre para todos os públicos

Dia:  06  de Agosto, às10h

Onde: Parque Botânico Vale Vitória

Saiba mais
icone no formato do logo
08/08 – 18/08

Museu Vale Extramuros

Arte na Cidade 

O artista  Jocimar Nalesso traz uma proposta de oficina, onde o desenho é construído pensando na forma, no espaço,  contornos e no abstrato; levando aos estudantes  técnicas na realização de trabalhos, incluindo uma aula expositiva sobre algumas técnicas de desenho com o uso do mosaico, a pintura com giz pastel e coloração livre.

Classificação: Livre, para escolas e grupos, mediante agendamento. 

Dias: 08/08 a 18/08, matutino e vespertino

Local: Escolas públicas de Vila Velha

Saiba mais
icone no formato do logo
– 15/08

Convocatória

Exposição Virtual

Exposição coletiva com desenhos e pinturas de 5 artistas capixabas, selecionados em nossa primeira convocatória de programação.

Classificação: Livre para todos os públicos

Dia:  15 de Agosto, às 10h

Local: Site Museu Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
19/08 – 20/08

Museu Vale Extramuros

Arte e Educação

Sessão de contação de histórias com a tradicional lenda Capixaba do pássaro de fogo. Com origens indígenas, diz a lenda que o casal apaixonado foram transformados nos 2 montes Mestre Álvaro ( Serra) e Moxuara (Cariacica), e permitiu que eles se encontrassem uma vez ao ano com auxílio do pássaro de fogo.

Classificação: Livre para todos os públicos

Dia:  19 e 20 de Agosto, às 10h e 14h

Local: Parque Botânico Vale Vitória

Saiba mais
icone no formato do logo
– 22/08

Convocatória

Ações Virtuais – Vídeo Experimento

Vídeo produzido pela artista Natália Dornellas que levanta questões sobre a invisibilidade do corpo negro, a partir de imagens fotográficas em movimento.

Classificação: Livre

Dia: 22/08

Local: site Museu Vale

Saiba mais
icone no formato do logo
22/08

Museu Vale Extramuros

Ação educativa

Realização da Ação Patrimonial Imaterial Inventários, cujo objetivo é apresentar a diversidade de patrimônios capixabas, em suas diferentes instâncias. Estimulando o estudante a se reconhecer como parte da territorialidade e construção cultural a partir da cartilha de educação patrimonial a saber: Lugares, Objetos, Celebrações, Formas de Expressão, Saberes.

Classificação: Livre, para todos os públicos

Dias: A partir do dia 22/08

Local: Parque Botânico Vale Vitória e Escolas públicas de Vila Velha

Saiba mais
icone no formato do logo
– 27/08

Convocatória

Pocket Show Sandrera

Apresentação do pocket show “Poemas Engarrafados” com músicas autorais do cantor Sandrera. O projeto foi selecionado em nossa 1ª Convocatória, promovida em 2022.

Classificação: Livre para todos os públicos

Dia:  27 de Agosto

Horário: 15h

Local: Parque Botânico Vale Vitória

Saiba mais
icone no formato do logo
01/08 – 31/08

Museu Vale Extramuros

Educativo Museu Vale

A equipe do educativo do Museu Vale atende ao público espontâneo e agendado com visitas mediadas e oficinas de técnica de Frotagem em texturas e de Desenho mão-caminho, entre outras, proporcionando experiências sensoriais por meio de diferentes linguagens artísticas unindo linguagens artísticas unindo arte contemporânea e meio ambiente.

Classificação: Livre, para todos os públicos

Data: 01/08 a 31/08

Horário: Terça a sexta, das 8h às 16:30h

Sábados e domingos, das 9h às 16:30h

Local: Parque Botânico

Saiba mais
icone no formato do logo
05/09 – 06/09

Ciclo Babado Forte

Em parceira com a jornalista Erika Palomino, o CCVM realizará a partir do mês de setembro um ciclo de palestras baseadas em estudos decorrentes do livro Babado Forte (1999), que contou a história da juventudade dos anos 90, no eixo Rio-SP. As pesquisas acompanham tendências contemporâneas de moda, música e comportamento, expandindo o território abordado por Erika em 1999. O primeiro ciclo de palestra tem como temática a música.

Dias: 05 de setembro – 70 Anos de Noite no Brasil, com Claudia Assef A jornalista, DJ, pesquisadora musical e curadora Claudia Assef remonta os últimos 70 anos de noite dançante no Brasil.

06 de setembro – Uma história popular da música eletrônica brasileira, com GG Albuquerque. Como a música eletrônica penetrou com tanta profundidade nas culturas musicais das periferias do Brasil? Além de absorver influências estrangeiras, os artistas periféricos transformaram equipamentos eletrônicos e softwares, criando um idioma musical próprio e singular. Nesta conversa, discutiremos abordagens para construir uma história popular e diversa da música eletrônica brasileira.

As palestras são voltadas ao público adulto e iniciarão às 19h30.


Local: CCVM

icone no formato do logo
01/09 – 30/09

Exposição Maranhão Terra Indígena

A exposição apresentará os povos indígenas do Maranhão por meio de suas culturas materiais tradicionais, cosmovisões, territórios e línguas. Serão abordados rituais, mitos e heranças orais ligados à produção exposta, bem como aspectos da vida cotidiana e arquitetura de 15 povos originários – Awa Guajá, Canela Rankokamekrá, Canela Apanyekrá, Gavião Kykatejê, Gavião Pykopjê, Kaapor, Guajajara Tenentehar, Guajá, Krikati, Tembé, Krepun Katejê, Akroá Gamela, Kreniê, Tremembé, Anapuru Muypurá.


Além dos acervos de produção material indígena do CCVM e do Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão/CPHNAMA, estarão expostas fotografias de Christian Knepper (foto ao lado) e da Coleção Fotoetnográfica Carlos Estevão – MEPE – Museu do Estado de Pernambuco; os documentários Elas – as Mulheres Krikati, WYTY: Os Cantos de Resistência Gavião Pykopjê, Os Warao de Upaon-Açu e os registros realizados pelos Guardiões da Memória Ka’apor, Guajajara e Awá-Guajá, frutos do projeto Vidas Indígenas Maranhão do Museu da Pessoa, com patrocínio do Instituto Cultural Vale; e uma projeção do Mapa Etno-Histórico do Brasil e Regiões Adjacentes do etnólogo Curt Nimuendajú.

Local: CCVM

Dias: Durante o mês de setembro.

icone no formato do logo
02/09 – 02/09

 Boa Noite Memorial – 10 anos

A Virada Criativa do Memorial está de volta e comemorando 10 anos. Como em outras edições, a diversidade permeia todo o evento. Atrações variadas tomam conta do interior do espaço e do seu entorno em cerca de 12 horas de programação, que conta com shows musicais, performances, intervenções, oficinas, teatro, cinema e muito mais!​

Confira a programação completa em www.memorialvale.com.br. Os eventos nos ambientes internos estão sujeitos a lotação. Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

Dias: 16 e 17 de setembro ​

Horário: Sábado das 13h até 2h da manhã de domingo.​

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​

Resumo da ação: A Virada Criativa do Memorial está de volta e comemorando 10 anos. Como em outras edições, a diversidade permeia todo o evento. Atrações variadas tomam conta do interior do espaço e do seu entorno em cerca de 12 horas de programação, que conta com shows musicais, performances, intervenções, oficinas, teatro, cinema e muito mais!​

Confira a programação completa em www.memorialvale.com.br. Os eventos nos ambientes internos estão sujeitos a lotação. Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados..​

icone no formato do logo
02/09 – 02/09

Exposição “Araetá: a Literatura dos Povos Originários”: conversa com autores Gleycielli Nonato e Luciano Ariabo Kezo​

Dias: 2 de setembro

Horário: Sábado (2) às 11h​

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​​

Resumo da ação: Gleycielli Nonato é indígena do povo Guató, e Luciano Ariabo Kezo é indígena do povo Balatiponé.  Os escritores, junto à gestora cultural Selma Caetano, debaterão questões sobre a produção literária indígena no Memorial.​

icone no formato do logo
02/09 – 02/09

Marina Gomes apresenta o show “Central do Amor”​

Dias: 2 de setembro

Horário: Sábado (2) às 16h​

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​​

Resumo da ação: Um convite para embarcar numa viagem em que o amor é o tema principal. Esse é o mote de “Central do Amor”, segundo álbum da cantora mineira Marina Gomes, lançado em maio de 2023. A banda que a acompanha é formada por Daniel Filho (violão), Karen Fidelis (contrabaixo) e Ney Corrêa (bateria).​

Nascida em Divinópolis, cidade do interior de Minas Gerais, a compositora, cantora e instrumentista atua há 14 anos no cenário da música. Lançou seu primeiro disco “O samba é meu guia” em 2015 e já se envolveu com diversos projetos musicais como Samba da Silva, Samba da Madrugada, Roda Viva, entre outros. É fundadora no projeto Samba da Criação, roda de samba que valoriza os compositores de Minas Gerais.​

Integra o projeto Memorial Mulheres, com curadoria de Juliana Nogueira.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
09/09 – 09/09

Insubmissas: Sarau de Poesia Contemporânea

Dias: 9 de setembro

Horário: Sábado (9) às 11h​

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​​

Resumo da ação: Sarau com a presença das poetas belo-horizontinas Lara de Paula, Cecília Lobo, Andrezza Xavier e Anna Lages, com a mediação de Milca Alves. Juntas conversarão sobre o processo de publicação independente e os desafios específicos enfrentados por cada uma.​

O objetivo principal do projeto é fortalecer o vínculo entre a literatura​

independente, o hábito de leitura e as experiências vividas pelas mulheres na cidade, fomentando a poesia contemporânea em todos os formatos.​

Integra o projeto Convocatória 2022 do Memorial Minas Gerais Vale.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.​

Dia 09, sábado, às 11h​

icone no formato do logo
10/09 – 10/09

 As Panderista convida Dona Eliza​

Dias: 10 de setembro

Horário: Domingo (10) às 11h​

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​​

Resumo da ação: O show As Panderista trio convida Dona Eliza é um encontro entre duas gerações de mulheres da música mineira e seus universos, que se cruzam nas composições de Dona Eliza (que completa 55 anos de carreira em 2022) e de Manu Ranilla, Anna Lages e Luísa de Paula, multiartistas que utilizam o pandeiro para contar suas histórias.​

As Panderista surgiu em 2016 como um coletivo que tem o objetivo de​

fortalecer o trabalho das artistas da música e ensinar mulheres que querem se aprimorar musicalmente por meio de rodas de pandeiro.​

Integra o projeto Convocatória 2022 do Memorial Minas Gerais Vale.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
14/09 – 17/09

Mostra: A Cinemateca é Brasileira​

Dias: 14/09 e 17/09

Horário: 14/09 às 17h30; 14/09 às 20h e 17/09 às 1h30 (madrugada do sábado para domingo)

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​​

Resumo da ação: A Cinemateca Brasileira vai percorrer o país com a mostra itinerante A Cinemateca é Brasileira. O projeto traz para Belo Horizonte, no Memorial Vale, os filmes:​

14/09, às 17h30 (quinta)​

Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964)​

14/09, às 20h (quinta)​

Bacurau (2019)​

17/09, à 1h30 (madrugada de sábado para domingo)​

À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1964)​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
21/09 – 21/09

 Música de Câmara: Rodrigo Oliveira e Miriam Bastos​

Dias: 21 de setembro

Horário: 19h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​​

Resumo da ação: O Memorial recebe mais uma atração da série “Música de Câmara”, projeto da Orquestra Ouro Preto que reúne grandes talentos da música mineira. A apresentação será com o Duo Rodrigo Oliveira e Miriam Bastos. Esses dois talentosos artistas se unem para apresentar um surpreendente concerto em duo de violino e piano, conduzindo o público a um instigante repertório com Fritz Kreisler, Beethoven, Piazzolla e outros compositores ilustres.​

Orquestra Ouro Preto tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
23/09 – 23/09

 Festival Os Sons do Brasil​

Dias: 23 de setembro

Horário: 11h e às 15h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​​

Resumo da ação: Quais são os sons do Brasil? Uma variedade de gêneros: samba, choro,​

MPB, bossa nova e ritmos regionais. Do baião ao xaxado, do axé ao rock’n roll e a música clássica. O projeto “Já Raiou a Liberdade – Os Sons do Brasil” é uma celebração da musicalidade e cultura brasileira.​

Confira a programação no Memorial Vale:​

11h Show Direto no Coração, com Claudio Nucci

Claudio Nucci, violonista, apresenta o seu novo show, Direto no Coração. Repertório versátil e músicas que marcaram época na sua trajetória com o Boca Livre.​

15h – BondeGal, com Aline Paes e Bondesom

BondeGal é a junção de três potências: a força e a amplitude da voz de Aline Paes, o balanço pulsante do Bondesom e o repertório da inigualável Gal Costa. A gama de paisagens sonoras que o repertório de Gal propõe é terreno fértil para a criatividade dos músicos. Gal era reconhecida por gravar coisas diferentes e todo esse amálgama ganha identidade própria neste projeto.​

Festival Os Sons do Brasil tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
24/09 – 24/09

Tabajara Belo Quinteto – Show de lançamento Disco 73​

Dias: 24 de setembro

Horário: 11h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​​

Resumo da ação: O violonista, guitarrista e compositor Tabajara Belo realiza show de lançamento do álbum “Disco 73”. Passeando entre violões e guitarra, Tabajara será acompanhado por Bruno Pimenta – flautas, Emílio​

Castilho – piano, Hiago Fernandes – contrabaixo e Henrique Nolasco – bateria.​

Tabajara Belo é violonista, guitarrista e compositor de destaque na cena musical de Minas e do Brasil. Bacharel em violão pela UFMG, Master of Guitar pela University of Arizona e PhD em Composição pela University of Florida, é professor efetivo da Universidade Federal de Ouro Preto.​

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
28/09 – 28/09

 Da Terra: Espetáculo Performativo, com Jonata e Nayara Leite​

Dias: 28 de setembro

Horário: 19h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos ​​

Resumo da ação: O espetáculo memora as heranças transmitidas pelos​

saberes das plantas, na instauração de um corpo quintal que se estabelece por meio de um mascaramento realizado com folhas, frutos, raízes e legumes do dia a dia afro-indígena brasileiro. O objetivo do trabalho é sensibilizar o público para o legado afro-indígena no cotidiano, por meio da relação com a terra, compreendendo seus ciclos de plantar e colher.​

Jonata, cria das Minas Gerais, é artista da escrita, das artes visuais, do cinema e das artes do corpo. É também professor, gestor cultural e geógrafo, atuando como curador em residências artísticas, festivais culturais e seminários. Fundou e permanece integrante da Companhia Artística TeAto do Amanhã, da equipe criativa Paubrasil e da Escola Indisciplinada.​

Nayara Leite nasceu em Ribeirão das Neves (MG) e iniciou seus estudos teatrais na escola de arte Valores de Minas (2014). É formada em Licenciatura e Técnico em Teatro pela UFMG. Em sua trajetória artística, integra a Companhia Teatro do Amanhã, sendo uma das idealizadoras do projeto A Minha Família Conta, que investiga o ato de​

recontar histórias familiares.​

Integra o projeto Convocatória 2022.​

Este evento faz parte da 17ª Primavera dos Museus.​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
30/09 – 30/09

O direito ao acesso de bebês e crianças à arte, cultura e beleza, com o Dr. Paulo Fochi​

Dias: 30 de setembro

Horário: 10h30 às 12h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Pais, cuidadores, professores, mediadores culturais, educadores sociais, recreadores, pesquisadores e demais interessados na infância.​

Resumo da ação: Um bate -papo direcionado a professores, pais e artistas que estejam interessados em pensar sobre a presença de bebês e crianças em espaços culturais e o seu direito à arte, beleza e cultura.​

Paulo Fochi é doutor em Educação (USP), professor (Unisinos) e fundador do Observatório da Cultura Infantil (Obeci). Conferencista nacional e internacional. Já atuou em diversos trabalhos junto ao Ministério da Educação, entre eles, como um dos quatro consultores para a elaboração da Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil. Atua no assessoramento de escolas privadas além de Redes Municipais de Ensino e produções culturais e artísticas para crianças. É colunista do Portal Lunetas e tem publicado especificamente no campo da Pedagogia da Infância, Educação Infantil, Bebês, Documentação Pedagógica e Formação de Professores.​

Data: 30/09 (sábado), das 10h30 às 12h​

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.​

icone no formato do logo
31/08 – 05/11

 Exposição “Araetá: a literatura dos povos originários”​

Dias: 31 de agosto a 05 de novembro

Horário: Terça, quarta, sexta e sábado: das 10h às 17h30, com permanência até as 18h. Quinta, das 10h às 21h30, com permanência até as 22h. Domingo, das 10h às 15h30, com permanência até as 16h.​

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos  ​

Resumo da ação: A exposição apresenta a produção literária de escritores indígenas de 1998 até hoje. Entre as 305 etnias existentes no Brasil, 40 diferentes povos têm a literatura representada na contemporaneidade, ​

compondo uma produção literária vasta. A exposição abarca povos indígenas da Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal, representados por fotos e escritores.​

A Exposição “Araetá: a literatura dos povos originários” tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.​

icone no formato do logo
27/05 – 08/08

Exposição Simbiogêneses, de Tuane Eggers​

Dias: 27/05 até 08/09

Horário: Dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos  ​

Resumo da ação: Tuane Eggers é doutoranda em Poéticas Visuais pela UFRGS e mestre em Poéticas Visuais pela mesma instituição (2021). A artista se dedica a retratar, por meio da fotografia, os fluxos e a impermanência da vida. Sua pesquisa atual busca pensar relações de simbioses, coexistências e cocriações, com um olhar direcionado para outras espécies e diferentes paisagens da vida que acontecem em rede.​

Algumas de suas obras fotográficas foram exibidas em dois longas-metragens nacionais. Possui cinco publicações independentes em fotolivros. Seu trabalho já foi exposto em países como Japão, Alemanha e Rússia. Além da fotografia, também atua no campo audiovisual.​

Integra o projeto Mostra de Fotografia, com curadoria de Eugênio Sávio.​

icone no formato do logo
17/06 – 03/09

Exposição Corpos Sem Filtro: narrativas visuais de mulheres com deficiência, de Fatine Oliveira​

Dias: 17/06 até 03/09

Horário: Dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos  ​

Resumo da ação: A exposição foi construída com base na pesquisa de mestrado desenvolvida e defendida por Fatine Oliveira junto a UFMG em julho de 2021. O trabalho articulado pela pesquisadora foi estimulado pela invisibilidade experimentada por mulheres com deficiências físicas e/ou raras que usam a plataforma Instagram para abordar o cotidiano que as envolve por meio de registros fotográficos dos corpos. ​

Longe de reforçar discursos capacitistas ou focar em narrativas de superação, a exposição convida os visitantes a observar como os afetos perpassam os percursos de mulheres com deficiência que optam por se apresentar nas plataformas digitais.​

Integra o projeto Novos Pesquisadores, do Educativo MMGV.

icone no formato do logo
09/09 – 28/01

 Exposição Sob o Mesmo Céu, de Sylvie Moyen​

Dias: 09/09/23 até 28/01/2024

Horário: Dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos  ​

Resumo da ação: Exposição de fotografias da mineira Sylvie Moyen, apresentando imagens de viagens ao Peru, Papua Nova Guiné, Mongólia, Myanmar e Índia.​

Nascida em Belo Horizonte (1973), Sylvie Moyen é filha de imigrantes europeus. Ainda criança, ela ficou fascinada pela pequena máquina que seu pai carregava no pescoço e aprendeu com ele a fazer pequenos registros de viagens em família. No ateliê de sua mãe ela tinha pequenas funções como a de misturar tintas e criar novas cores. É bacharel em Comunicação Social pela UFMG (1994) e mestre em​

Belas Artes (MFA) pela Indiana University (Bloomington, 1999), onde foi premiada com a bolsa de estudos: Knote Scholarship Award 1997/1998. Durante mais de 20 anos trabalhou como designer gráfica, sempre tendo a fotografia como atividade paralela. Em 2017 migrou definitivamente para a fotografia, unindo duas paixões: viajar pelo mundo e realizar registros poéticos de sua diversidade.​

Integra o projeto Mostra de Fotografia, com curadoria de Eugênio Sávio.​

icone no formato do logo
16/09 – 31/12

Exposição Rios de lembranças: (en)cantos das lavadeiras de Almenara, de Jessica Marroques​

Dias: 16/09/23 até 31/12/2023

Horário: Dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale​​

Classificação: Livre, para todos os públicos  ​

Resumo da ação: As memórias constroem retalhos na costura de um rio largo de afetos. Onde eu nasci, passa um rio. Onde a maioria de nós nascemos, crescemos e vivemos ainda passa um rio. Suas águas revelam as vidas de mulheres lavadeiras, que guardam a sabedoria dos cantos e dos sonhos a procura do tempo. ​

Jéssica Marroques nasceu nas margens do Ribeirão Arrudas, em Contagem/MG. Das águas que ali brotavam escutava de sua avó a memória de um rio vivo e forte. Esta é a paisagem que emerge na pesquisa da artista, em um diálogo entre o passado e presente, buscando evidenciar a práticas dos trabalhos manuais. Em sua trajetória acadêmica, é licenciada em Artes Visuais (UEMG) e bacharel em Cinema e Audiovisual (UNA). É especialista em Arte e Movimento, mestra em Estudos do Lazer (UFMG) e doutoranda em Educação (UFMG).​

Integra o projeto Novos Pesquisadores, do Educativo MMGV.​

icone no formato do logo
04/10 – 05/10

Oficina Librário, com Flávia Neves

Dias: 04 e 05 de outubro
Horário: Das 10h às 12h
Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale
Classificação: Livre, para todos os públicos 
Resumo da ação: O Librário é um jogo didático pedagógico com caráter científico, criativo, artístico e cultural que busca promover a aprendizagem de Libras de maneira leve e divertida. As oficinas estimulam esse aprendizado e, consequentemente, viabilizam uma melhoria na comunicação entre surdos e ouvintes.

 

Inscrição prévia (gratuita) pelo telefone (31) 3343-7317. Vagas limitadas. Oficina com acessibilidade em libras.

icone no formato do logo
07/10

Se essa rua fosse nossa

Dia: 07 de outubro
Horário: Das 10h às 17:30h
Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale
Classificação: Livre, para todos os públicos

 

Oficina de esculturas de papelão com Mobri 
Horário: Das 10h às 12h
Resumo da ação: Já pensou em construir o seu próprio brinquedo? Não precisa de pilha nem outros dispositivos eletrônicos. Basta usar raciocínio, criatividade e imaginação para começar a brincadeira. Utilizando papelão, a Mobri ensinará como construir esculturas.

Oficina de criação de petecas com disputa de partidas
Horário: Das 14 às 16h
Resumo da ação: A peteca é uma brincadeira tradicional conhecida em todo o Brasil! Ela ficou tão famosa que virou um jogo praticado por diferentes idades. Você já jogou? Venha jogar e aprender a fazer a sua própria peteca a partir de materiais da natureza!

Visita lúdica ao Memorial com kit Trilha da Criança 
Horário: Das 10 às 17:30h
Resumo da ação: O Memorial desenvolveu um kit da Trilha da Criança para os pequenos “explorarem” o espaço de uma forma mais divertida. Ele contém um mapa, uma lanterna, uma lupa, um espelho e um binóculo e dicas de onde usá-los. É entregue na recepção e deve ser devolvido ao final da visita.

icone no formato do logo
07/10

Mariah Carneiro, no show “De Volta ao começo”

Dia: 07 de outubro
Horário: às 16h
Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale
Classificação:  Livre, para todos os públicos 
Resumo da ação: A cantora Mariah Carneiro apresenta o show “De Volta ao Começo”, revisitando obras de compositores que fizeram parte de sua trajetória. Ela se apresenta ao lado dos músicos Alexandre Andrés (Flauta), Léo Pires (Bateria), Pedro Gomes (Baixo) e Renato Saldanha (Violão e Guitarra). 

Formada em canto pela Bituca Universidade de Música Popular, Mariah Carneiro é natural de Senador Firmino, interior de MG, e canta desde os 15 anos. Integra o projeto Memorial Mulheres, com curadoria de Juliana Nogueira.

 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. Com acessibilidade em libras.

icone no formato do logo
08/10

Espetáculo Brisa’sbeach, com a Palhaça Brisa

Dia: 8 de outubro

Horário: Às 11h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Um conto de fadas desconstruído pelo olhar de uma palhaça e seu universo excentricamente feminino. Seu mundo encantado está ao alcance das mãos, dentro de sua mala. Cada encontro com o público é vivo e único, pois a plateia é cúmplice e cocriadora desta história. 

Janaina Morse é atriz, palhaça, formadora e cantora, letrista e musicista.  Cofundadora e gestora da coletiva artística Minha Companhia. 

Integra o projeto Eu, Criança, no Museu! 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. Com acessibilidade em libras.

icone no formato do logo
12/10

Quarteto Horizonte, com Robson Fonseca

Dia: 12 de outubro

Horário: Às 19h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: O Memorial recebe mais uma atração da série “Música de Câmara”, projeto da Orquestra Ouro Preto que reúne talentos da música mineira para apresentações intimistas. Fundado em dezembro de 2013, o Quarteto Horizonte é integrado por Robson Fonseca, um dos principais violoncelistas brasileiros da atualidade, e as polonesas Ana Zivkovic, primeiro violino, Katarzyna Druzd, segundo violino, e Kamila Druzd. 

A Orquestra Ouro Preto tem o patrocínio do Instituto Cultural Vale. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
14/10

DiversiProsa – II Fórum de Diversidade e Inclusão dos formandos da PUC MG

Dia: 14 de outubro

Horário: Das 08:30 às 17h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Para além de uma necessidade, incluir é um processo.

 

E as mesas de debate do DiversiProsa podem ser o início deste caminho. Como podemos contribuir para espaços mais diversos no universo corporativo, na mídia, na política e na sociedade como um todo?

 

Quem deve participar disso? Como isso pode ser feito? Pensar diversidade e inclusão é isso. 

E este é um convite para que você pense com a gente! 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
15/10

Teatro de Bonecos para Educadores, com Grupo Girino

Dia: 15 de outubro

Horário: Das 15h às 18h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: “Teatro de Bonecos para Educadores” é direcionada para professores, estudantes de pedagogia, contadores de história, mediadores e demais interessados em utilizar essa arte como ferramenta educativa. Na oficina, os participantes irão construir bonecos e experimentar sua manipulação e encenação. 

Público-alvo: acima de 16 anos 

A Grupo Girino tem o patrocínio do Instituto Cultural Vale. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
19/10

MarcaPasso, com Suellen Sampaio

Dia: 19 de outubro

Horário: Às 19:30

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: É possível dançar amor sem doer? E caso doa, dançar leve uma dor pesada? Tijolo por tijolo construir o seu próprio lugar mesmo que o amor destrua. 

Suellen Sampaio é artista profissional da dança afro-brasileira e idealizou a “Vivência Corpo Negro na Dança”, que promove diálogo com a consciência corporal baseada em estilos variados de danças negras. Atua também como preparadora corporal de artistas, elenco e grupos de teatro.  Pesquisadora de capoeira, dança contemporânea e ballet clássico. Gestora e produtora cultural. 

Integra o projeto Diversidade Periférica, com a curadoria de Paulo Victor e Negona Dance. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. Com acessibilidade em libras.

icone no formato do logo
21/10

Oficina Animação com Smartphone, com Daniel Herthel

Dia: 21 de outubro

Horário: Às 10:30

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: A proposta da oficina é apresentar uma experiência em animação para o público visitante do Memorial com o objetivo de fornecer princípios e um método de execução em que o participante consiga replicar e praticar em casa usando materiais comuns e um smartphone. 

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla. 

Inscrição prévia (gratuita) pelo telefone (31) 3343-7317. Vagas limitadas. 

icone no formato do logo
21/10

Recital de Violão Brasileiro, com Ana Clara Guerra

Dia: 21 de outubro

Horário: Às 16h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Ana Clara Guerra é uma violonista que tem se destacado na nova geração de violonistas brasileiros. Neste recital traz um repertório inteiramente nacional de compositores atuais, abarcando diferentes gerações. Em 2020 recebeu o Prêmio BDMG Jovem Instrumentista. 

Integra o projeto Convocatória 2022 do Memorial Minas Gerais Vale. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
22/10

Lançamento do livro infantil “UM PÁSSARO PARA SONHAR”

Dia: 22 de outubro

Horário: Às 10h30

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Lançamento do livro infantil “UM PÁSSARO PARA SONHAR”, da poeta Thais Guimarães, ilustrado por Silvana de Menezes.  A história conta sobre um pássaro criado pela imaginação e convida os leitores para um voo feito de poesia. O livro foi realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
26/10

Espetáculo “A Presepada”, com Guilherme Luz

Dia: 26 de outubro

Horário: Às 19h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: A presepada é uma performance do palhaço Amendoim, do artista Guilherme Luz, que quer encontrar sua dignidade. Ele ainda não sabe como é a cara dela, então ele vai ao seu encontro e se vê obrigado a resgatá-la. Por meio da comicidade e improvisação, vai ao encontro também do público. 

Integra o projeto Convocatória 2022 do Memorial Minas Gerais Vale. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
27/10

Descobrir, criar e identificar: O universo dos tecidos, com Hellen Formaggini

Dia: 27 de outubro

Horário: Às 14h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Descubra os aspectos essenciais para tomar a decisão certa ao criar e comprar tecidos. Aprenda a explorar a identificação dos principais tecidos e suas misturas (plano e malha), compreenda as características das fibras têxteis e as mais recentes inovações e tendências do mercado têxtil.  

Hellen Formaggini é formada em Design de Moda. Há três anos atua no setor de Tecnologia e Inovação do Senai Fiemg, onde se dedica em busca de soluções criativas em consultorias, pesquisa, projetos de inovação focados na área têxtil e projetos de fomento, contribuindo para o desenvolvimento da indústria de Moda de Minas Gerais. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
28/10

Sarau: A origem no turbilhão, com Mônica de Aquino

Dia: 28 de outubro

Horário: Às 11h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Além de um ato político, a maternidade é, fundamentalmente, um espaço de criação. Esta é a perspectiva que embasa o sarau, com poemas que apresentam diferentes gerações da maternidade na poesia contemporânea. No centro das leituras, o livro de Mônica de Aquino, escrito a partir da experiência da gestação e do nascimento da sua filha: “Continuar a nascer”. O sarau incluirá, ainda, outras poetas brasileiras como Ana Martins Marques e Marília Garcia. 

Integra o projeto Convocatória 2022 do Memorial Minas Gerais Vale. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
28/10

Espetáculo de dança: Rastros, com Carlos Arão

Dia: 28 de outubro

Horário: Às 16h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: O espetáculo tem como base a improvisação em dança contemporânea. O corpo em cena transforma suas vivências em movimentos dançados, tornando os sentimentos visíveis. 

Integra o projeto Convocatória 2022 do Memorial Minas Gerais Vale. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
29/10

Lançamento do EP “ECOAR”, com Luísa Mitre e Maiara Moraes

Dia: 29 de outubro

Horário: Às 11h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação:  No show “Ecoar”, o duo, formado pela pianista Luísa Mitre e a flautista Maiara Moraes, celebra o lançamento do EP que registra esse encontro. O repertório é composto por composições das musicistas, das compositoras Léa Freire, Debora Gurgel e releituras de músicas brasileiras e latino-americanas. 

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira. 

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. 

icone no formato do logo
01/10 – 29/10

Contação de histórias

Dias: sábados e domingos

Horário: Das 13h às 14h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: É contando histórias que os povos originários mantêm suas memórias vivas. Inspirados nessa tradição, convidamos as famílias a se reunirem em roda para ler e ouvir histórias encantadas da literatura feita por autores indígenas brasileiros. 

icone no formato do logo
01/10 – 29/10

Visitas mediadas

Dias: sábados e domingos

Horário: Das 11h às 12h e das 15h às 16h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: O que podemos aprender com a literatura feita pelos povos originários do Brasil? A partir da exposição Araetá, o Educativo MMGV convida os visitantes a partilharem novas descobertas sobre a literatura brasileira protagonizada por autores indígenas. 

icone no formato do logo
31/08 – 05/11

Exposição “Araetá: a literatura dos povos originários”

Dias: De 31 de agosto a 5 de novembro

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Horário: O dia todo

Classificação:  Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: A exposição apresenta a produção literária de escritores indígenas de 1998 até hoje. Entre as 305 etnias existentes no Brasil, 40 diferentes povos têm a literatura representada na contemporaneidade, compondo uma produção literária vasta.

A exposição abarca povos indígenas da Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal, representados por fotos e escritores. 

A exposição “Areatá: a literatura dos povos originários” tem patrocínio do  Instituto Cultural Vale.

icone no formato do logo
01/10 – 17/02

Exposição Maranhão Terra Indígena

Dias: Em cartaz até 17 de fevereiro de 2024​

Horário: O dia todo​

Local: Av. Henrique Leal 149, Praia Grande. São Luis/MA – Centro Cultural Vale Maranhão​

Classificação: Livre, para todos os públicos​

Resumo da ação: A exposição apresentará os povos indígenas do Maranhão por meio de suas culturas materiais tradicionais, cosmovisões, territórios e línguas. Serão abordados rituais, mitos e heranças orais ligados à produção exposta, bem como aspectos da vida cotidiana dos povos originários – Awa Guajá, Canela Rankokamekrá, Canela Apanyekrá, Gavião Kykatejê, Gavião Pykopjê, Ka’apor, Guajajara Tenentehar, Guajá, Krikati, Tembé, Krepun Katejê, Akroá Gamella, Kreniê, Tremembé, Anapuru Muypurá, Tupinambá e Warao.​

Além dos acervos de produção material indígena do CCVM e do Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão/CPHNAMA, estarão expostas fotografias de Christian Knepper (foto ao lado) e da Coleção Fotoetnográfica Carlos Estevão – MEPE – Museu do Estado de Pernambuco; os documentários Elas – as Mulheres Krikati, WYTY: Os Cantos de Resistência Gavião Pykopjê, Os Warao de Upaon-Açu e os registros realizados pelos Guardiões da Memória Ka’apor, Guajajara e Awá-Guajá, frutos do projeto Vidas Indígenas Maranhão do Museu da Pessoa, com patrocínio do Instituto Cultural Vale; e uma projeção do Mapa Etno-Histórico do Brasil e Regiões Adjacentes do etnólogo Curt Nimuendajú. 

icone no formato do logo
03/10 – 07/10

Oficina Ver é uma Fábula

Dias: De 03 a 07 de outubro​

Horário: O dia todo​

Local: Av. Henrique Leal 149, Praia Grande. São Luis/MA – Centro Cultural Vale Maranhão​

Classificação: Livre, para todos os públicos​

Resumo da ação: O artista visual e cineasta Cao Guimarães mostrará como fabular com o olhar diante dos mais variados corpos em movimento na realidade, a partir de seu vasto repertório artístico e fílmico. A oficina “Ver é uma fábula” propõe fomentar a produção em videoarte, abordando a criação artística como um jogo entre o olhar e a relação do nosso corpo com o que observamos. Serão estudadas diferentes maneiras de ver, observar e contemplar; os microdramas da forma; a exploração dos cinco sentidos e a sinestesia; o desenvolvimento da intuição; a construção colaborativa; e a relação entre o controle e o descontrole no fazer artístico. A oficina é destinada a artistas visuais, videoartistas, cineastas, fotógrafos, músicos, curadores e estudantes de quaisquer áreas artísticas.

icone no formato do logo
09/11 – 11/11

2° Seminário de Cultura Preta de Minas Gerais

Dias:  09 e 11 de novembro.

Horários: 09 de novembro: das 18h às 22h.

10 de novembro: das 18h às 22h.

11 de novembro: das 10h às 13h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação: Livre, para todos os públicos
Resumo da ação: Instituto Aya de Arte e Cultura Negra e Periférica e Memorial Vale realizam  o segundo seminário formativo de produção cultural preta. O encontro aborda o mercado cultural mineiro, com a participação de pessoas negras atuantes no estado.

Com Ângelo Dias, Artur Ranne, Nega Té, Negona Dance, Humberto Lapinha, Taina Rosa, Bruna Pardini, Victor Magalhães, Artênius Nascimento, Gabriela Matos (Renca), Augusto Nascimento, Karú Torres e Jojô Vieira. Consulte o horário e as mesas de debate no site do Memorial: www.memorialvale.com.br.

Com acessibilidade em libras.

icone no formato do logo
04/11 – 04/11

Feira e lançamento de livros indígenas Pataxó e Pataxó HãHãHãe

Dia: 04 de novembro

Horário: Das 11h às 15h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale

Classificação: Livre, para todos os públicos
Resumo da ação: 
Lançamento de livros indígenas das etnias Pataxó e Pataxó HãHãHãe: autobiografia da liderança Pataxó Raquel e livros didáticos produzidos pelos alunos da escola indígena da aldeia Katurãma (São Joaquim de Bicas).

Integra o projeto Gerais Culturas de Minas.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
11/11 – 11/11

Show Dona Jandira

Dia: 11 de novembro

Horário: Às 16h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Dona Jandira impressiona a todos quando sobe ao palco e canta com sua voz singular e impregnada de emoção. Aos 84 anos, continua sua vitoriosa trajetória, interpretando obras de grandes compositores da nossa música. Foi convidada para fazer show durante as atividades do mês da Consciência Negra.

Integra o projeto Memorial Mulheres, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. Com acessibilidade em libras.

icone no formato do logo
16/11 – 16/11

Filarmônica no Memorial (Música de Câmara)

Dia: 16 de novembro

Horário: Às 19h e às 20h30 (duas sessões)

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: O Grupo de Percussão da Filarmônica de Minas Gerais apresenta-se no 16 de novembro, às 19h e às 20h30. No repertório, obras de Reich (Music for pieces of wood), Zivkovich (Trio Per Uno: Meccanico), Garland (Apple Blossom), Leonardo Gorosito (Fandangueiro) e Ney Rosauro (Mitos Brasileiros).

A Orquestra Filarmônica tem o patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
18/11 – 18/11

Santeiro: Ofício Além da Matéria

Dia: 18 de novembro

Horário: Às 11h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Passando por contextos históricos na arte do Santeiro, o artista monta um santo de roca que passa por vários processos de transformação e ressignificação. A atividade consiste em contação de história e criação de uma escultura.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
18/11 – 18/11

Cena Corpo Preto Surdo: Louvação às Ayabás, com Cia. de Teatro BH em Libras

Dia: 18 de novembro

Horário: Às 16h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Nasce da vontade política e discursiva trazer para a cena artística de Belo Horizonte a relação surdez e ouvinte, ambos pretos, que em sua comunicação trazem a expressividade e o afeto e transmitem em libras a valorização da Cultura Afro e a louvação às Ayabás, por meio de sua ancestralidade.

Integra o projeto Contemporâneo.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. Com acessibilidade em libras.

icone no formato do logo
19/11 – 19/11

Show Augusta Barna: Sangria Desatada

Dia: 19 de novembro 

Horário: Às 14h 

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Sangria Desatada é urgência da arte que não se cala, em compromisso inadiável com a poesia visceral, provocativa e latente da artista Augusta Barna em seu primeiro álbum. Em dez canções ela se faz valer de uma atmosfera deliciosa de ritmos e intenções.

Integra o projeto Diversidade Periférica, com a curadoria de Paulo Victor e Negona Dance.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
23/11 – 23/11

Inteiro a Dois, com Pedro Gomes e Mariah Carneiro

Dia: 23 de novembro 

Horário: Às 19h 

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: O Memorial recebe, no dia 23 de novembro, mais uma atração da série “Música de Câmara”, projeto da Orquestra Ouro Preto que reúne talentos da música mineira. O projeto Inteiro a Dois traz para o palco uma experiência íntima e emocionante de música popular brasileira em formato de duo.

A Orquestra Ouro Preto tem o patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
23/11 – 23/11

Pintura Viva, com Agnes Farkasvolgy

Dia: 23 de novembro 

Horário: Às 19h30

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte – Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: O público será convidado a se deparar com uma pintura grande, feita com alimentos. 

Material para “comer” com os olhos, o olfato, o tato e o paladar. Uma junção de técnicas de pintura e culinária.

Integra o projeto Sensações Memoráveis, com curadoria de Marco Paulo Rolla.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
25/11 – 25/11

Espetáculo Seu Vizinho: Todo Mundo Junto e Aglomerado

Dia: 25 de novembro 

Horário: Às 16h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Quais os limites entre morro e asfalto? Como a diversidade pode nos unir? O espetáculo Todo Mundo Junto e Aglomerado provoca, com muita música e alegria, uma reflexão e uma mudança social na luta contra o preconceito e o racismo, afinal, todo mundo é diferente, mas todo mundo é vizinho(a)!

Integra o projeto Diversidade Periférica, com a curadoria de Paulo Victor e Negona Dance.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados. Com acessibilidade em libras.

icone no formato do logo
26/11 – 26/11

Show Minha História, com Esdra Neném Ferreira

Dia: 26 de novembro 

Horário: Às 11h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: No mês da Consciência Negra, o baterista Esdra Neném Ferreira apresenta o show Minha História. Acompanhado no palco por Enéias Xavier nos teclados e Ivan Corrêa no baixo, Neném, que tem raízes no candomblé, no qual é Ogã Alabê, fará um apanhado de seus mais de 40 anos como baterista.

Integra o projeto Memorial Instrumental, com curadoria de Juliana Nogueira.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
30/11 – 01/12

Oficina de Dança Corpo-Memória

Dias: 30 de novembro e 01 de dezembro

Horário: Das 10h às 12h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: A oficina, de curta duração, propõe, por meio das representações do gesto, da palavra e do movimento, o uso do corpo e da voz como estratégias narrativas, tendo como protagonismo as respectivas biografias dos participantes. Para isso se utiliza da descrição textual, imagética, das atmosferas rítmicas, das cores, dos afetos e, sobretudo, das aberturas que podem ser suscitadas das experiências interpessoais.

Inscrições pelo link:  https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSenzw7t_VOqa0xLXiPrzL-l-ot6gyeLAUL57_PPdqTaCW5maA/viewform

Classificação: 18 anos.

A oficina tem o patrocínio do Instituto Cultural Vale.

icone no formato do logo
30/11 – 30/11

Espetáculo de dança Vertigem e Fio do Meio, com Cia. Gente

Dia: 30 de novembro

Horário: Às 19h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Em Fio do Meio, o criador toma como célula o movimento do esbarrão. A partir dele, observa e provoca a capacidade de mover corpos e, desse mover, abrir espaços de conversação. Já em Vertigem, um diálogo intenso e ininterrupto mediado pelos intérpretes, cuja proposta expõe a borda, o ruído, o silêncio, a corda bamba, a respiração ofegante e a embriaguez do gesto.

A Cia. Gente tem o patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
02/12 – 02/12

Espetáculo de dança Vertigem e Fio do Meio, com Cia. Gente

Dia: 02 de dezembro

Horário: Às 11h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Em Fio do Meio, o criador toma como célula o movimento do esbarrão. A partir dele, observa e provoca a capacidade de mover corpos e, desse mover, abrir espaços de conversação. Já em Vertigem, um diálogo intenso e ininterrupto mediado pelos intérpretes, cuja proposta expõe a borda, o ruído, o silêncio, a corda bamba, a respiração ofegante e a embriaguez do gesto. Após o espetáculo, haverá um bate-papo com o diretor e intérpretes sobre o processo e história da companhia.

A Cia. Gente tem o patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Retirada de ingressos uma hora antes do evento. Um ingresso por pessoa. Lugares limitados.

icone no formato do logo
09/11 – 09/12

Alegoria dos Alforriados

Dias: De 09 de novembro a 09 de dezembro

Horário: Às 11h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Em comemoração à data de 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, o Programa Educativo do Memorial Minas Gerais Vale reúne algumas de suas pesquisas desenvolvidas ao longo do ano relacionadas ao tema e propõe visitas mediadas, contação de histórias e intervenções nas exposições de longa duração. Convidamos o público a refletir conosco sobre as contribuições das pessoas negras para a cultura mineira e brasileira.

O Programa Educativo propõe uma intervenção no Memorial Minas Gerais Vale sobrepondo a Alegoria da República pela imagem do abolicionista Alforriado Matias, que viveu no Barreiro no século XIX. A imagem, construída pelo artista Senegambia em parceria com o Instituto Alforriado Matias, simboliza a luta por liberdade e a coragem dos povos escravizados.

icone no formato do logo
01/11 – 30/11

Escritoras Pretas

Dias: De 01 a 30 de novembro

Horário: Às 11h

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Em comemoração à data de 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, o Programa Educativo do Memorial Minas Gerais Vale reúne algumas de suas pesquisas desenvolvidas ao longo do ano relacionadas ao tema e propõe visitas mediadas, contação de histórias e intervenções nas exposições de longa duração. Convidamos o público a refletir conosco sobre as contribuições das pessoas negras para a cultura mineira e brasileira.

Nosso tradicional ipê rosa, carregado de trechos das obras literárias de Guimarães Rosa, dá espaço às vozes das escritoras negras brasileiras, agora representadas pelo ipê amarelo. A intervenção no espaço é uma homenagem à produção literária, política e científica das mulheres negras. Escolha uma flor, leia e leve com você! 

icone no formato do logo
09/11 – 09/12

Exibição do minidoc Alforriado Matias

Dias: De 09 de novembro a 09 de dezembro

Horário: O dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Este minidoc narra parte da história de Alforriado Matias até a descoberta do dia exato de seu ato por justiça, 30 de outubro de 1877. Ele foi um abolicionista que viveu como escravizado em Minas Gerais e que libertou outros escravizados.

Ele mudou o curso da história da região do Barreiro no auge do movimento abolicionista no Brasil, no século XIX. Assassinado na cadeia para onde foi levado por matar o escravocrata, dono da fazenda Barreiro, num conflito pelo seu direito à liberdade. Venha conhecer a história desse homem que desempenhou papel fundamental na luta contra a escravidão em Belo Horizonte. 

Realização: Instituto Alforriado Matias.

icone no formato do logo
01/11 – 30/11

Contação de histórias

Dias: Sábados, domingos e feriados

Horário: Das 13h às 13h30

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: É contando histórias que os povos originários mantêm suas memórias vivas. Inspirados nessa tradição, convidamos as famílias a se reunirem em roda para ler e ouvir histórias encantadas da literatura feita por autores indígenas brasileiros.

icone no formato do logo
01/11 – 30/11

Visitas mediadas

Dias: Sábados, domingos e feriados

Horário: Sábados e feriados: das 11h às 15h

Domingos: das 11h às 14h

60 minutos de duração

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: O que podemos aprender com a literatura feita pelos povos originários do Brasil? A partir da exposição Araetá, o Educativo MMGV convida os visitantes a partilharem novas descobertas sobre a literatura brasileira protagonizada por autores indígenas.

icone no formato do logo
07/11 – 25/02

Exposição CATA – Mudanças Climáticas e Catadoras

Dias: De 07 de novembro de 2023 a 25 de fevereiro de 2024

Horário: O dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: A exposição é uma colaboração entre as artes plásticas, a sociologia e a educação popular através da rede internacional Women in Informal Employment Globalizing and Organizing (WIEGO) e a artista plástica/fotógrafa Verônica Alkmim França, que vem desenvolvendo um trabalho especial em imagens.

Curadoria: Verônica Alkmim França e Sônia Maria Dias.

icone no formato do logo
28/11 – 10/03

Exposição Imagens que Não se Conformam

Dias: De 28 de novembro de 2023 a 10 de março de 2024

Horário: O dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: A exposição Imagens que Não se Conformam reúne obras do acervo do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) em diálogo com produções de artistas contemporâneos mineiros. A mostra apresenta peças e obras raras que remetem aos períodos colonial, imperial e republicano do Brasil.

A exposição Imagens que Não se Conformam tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.

icone no formato do logo
31/08 – 05/11

Exposição “Araetá: a literatura dos povos originários”

Dias: De 31 de agosto a 05 de novembro 

Horário: O dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: A exposição apresenta a produção literária de escritores indígenas de 1998 até hoje. Entre as 305 etnias existentes no Brasil, 40 diferentes povos têm a literatura representada na contemporaneidade,  compondo uma produção literária vasta. A exposição abarca povos indígenas da Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal, representados por fotos e escritores.

A Exposição “Araetá: a literatura dos povos originários” tem patrocínio do Instituto Cultural Vale.

icone no formato do logo
09/09 – 28/01

Exposição Sob o Mesmo Céu, de Sylvie Moyen

Dias: De 09 de setembro de 2023 a 28 de janeiro de 2024

Horário: O dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: Exposição de fotografias da mineira Sylvie Moyen, apresentando imagens de viagens ao Peru, Papua Nova Guiné, Mongólia, Myanmar e Índia.

Nascida em Belo Horizonte (1973), Sylvie Moyen é filha de imigrantes europeus. Ainda criança, ela ficou fascinada pela pequena máquina que seu pai carregava no pescoço e aprendeu com ele a fazer pequenos registros de viagens em família. No ateliê de sua mãe ela tinha pequenas funções como a de misturar tintas e criar novas cores. É bacharel em Comunicação Social pela UFMG (1994) e mestre em

Belas Artes (MFA) pela Indiana University (Bloomington, 1999), onde foi premiada com a bolsa de estudos: Knote Scholarship Award 1997/1998. Durante mais de 20 anos trabalhou como designer gráfica, sempre tendo a fotografia como atividade paralela. Em 2017 migrou definitivamente para a fotografia, unindo duas paixões: viajar pelo mundo e realizar registros poéticos de sua diversidade.

Integra o projeto Mostra de Fotografia, com curadoria de Eugênio Sávio.

icone no formato do logo
16/09 – 31/12

Exposição Rios de lembranças: (en)cantos das lavadeiras de Almenara, de Jessica Marroques

Dias: De 16 de setembro a 31 de dezembro

Horário: O dia todo

Local: Praça da Liberdade, 640, Belo Horizonte –Memorial Minas Gerais Vale 

Classificação: Livre, para todos os públicos 

Resumo da ação: As memórias constroem retalhos na costura de um rio largo de afetos. Onde eu nasci, passa um rio. Onde a maioria de nós nascemos, crescemos e vivemos ainda passa um rio. Suas águas revelam as vidas de mulheres lavadeiras, que guardam a sabedoria dos cantos e dos sonhos a procura do tempo. 

Jéssica Marroques nasceu nas margens do Ribeirão Arrudas, em Contagem/MG. Das águas que ali brotavam escutava de sua avó a memória de um rio vivo e forte. Esta é a paisagem que emerge na pesquisa da artista, em um diálogo entre o passado e presente, buscando evidenciar a práticas dos trabalhos manuais. Em sua trajetória acadêmica, é licenciada em Artes Visuais (UEMG) e bacharel em Cinema e Audiovisual (UNA). É especialista em Arte e Movimento, mestra em Estudos do Lazer (UFMG) e doutoranda em Educação (UFMG).

Integra o projeto Novos Pesquisadores, do Educativo MMGV.

icone no formato do logo
07/11 – 18/11

Território Corpo Voz – Oficinas

Dias: 07 a 08 de novembro​

Horário: 10h às 13h – Contar Histórias: a Arte da Memória – Gisele Vasconcelos ​

15h às 18h – Abraço Sonoro – Áurea Maranhão ​

Dias: 09 a 10 de novembro​

Horário: 10h às 13h – Práticas do invisível: encontro entre práticas asiáticas e criação em dança – Beatriz Sano e Eduardo Fukushima ​

14h às 17h – O corpo da voz – Tiago Fortes ​

Dia: 11 de novembro​

Horário:14h às 18h – Música, Voz e Cena – Paulo Cardoso ​

Dia: 14 e 16 de novembro​

Horário: 10h às 13h – Palavra-Corpo – Key Sawao e Fábio Osório Monteiro ​

14h às 17h – Dramaturgia, Performance e Processos Criativos – Marcio Abreu ​

Dia:18 de novembro​

Horário: 10h. A voz do Coro – Larissa Ferreira​

Local: Av. Henrique Leal 149, Praia Grande. São Luis/MA – Centro Cultural Vale Maranhão​

Classificação: Livre, para todos os públicos​

Resumo da ação: O Território Corpo é o programa do CCVM que abre espaço para o fazer artístico e para o diálogo sobre as relações entre corpo, arte e sociedade a partir de diferentes perspectivas e subjetividades. Neste ano, lançamos um olhar sobre discursos, narrativas e formas de expressão do corpo, com foco na voz. ​

icone no formato do logo
07/11 – 17/11

Território Corpo Voz – Cenas Curtas

Dia: 07 de novembro​

Horário: 19h – Palavra Não Dita – Aline Coutinho ​

19h20 – Violas – Cia. Chão de Cozinha ​

após as cenas, bate-papo com mediação de Gisele Vasconcelos ​

Dia: 08 de novembro​

Horário: 19h – Lânguido – Dudu Gehlen ​

19h20 – Por Debaixo Da Careta De Cazumba – Lara Moura ​

19h40 – Fúria de Medeias – Sofia Cartágenes e Mateus Max ​

após as cenas, bate-papo com mediação de Leônidas Portella ​

Dia: 10 de novembro​

Horário: 19h – Tempo Corpóreo – Caio Quimera ​

19h20 – Mergulhar no Mistério, Cavar Espaços, Rachar a Pedra: uma desmontagem cênica a ​

partir da voz – Thibério Azevedo ​

após as cenas, bate-papo com mediação de Tiago Fortes ​

Dia: 17 de novembro​

Horário: 19h – Insaciável – Tamia Machado e Gael Cardoso ​

19h20 – Soneto Bruto – Wiliam Euller ​

após as cenas, bate-papo com mediação de Abimaelson Santos ​

Local: Av. Henrique Leal 149, Praia Grande. São Luis/MA – Centro Cultural Vale Maranhão​

Classificação: Livre, para todos os públicos​

Resumo da ação: O Território Corpo é o programa do CCVM que abre espaço para o fazer artístico e para o diálogo sobre as relações entre corpo, arte e sociedade a partir de diferentes perspectivas e subjetividades. Neste ano, lançamos um olhar sobre discursos, narrativas e formas de expressão do corpo, com foco na voz. ​

icone no formato do logo
11/11 – 17/11

Território Corpo Voz – Perfomances e espetáculos

Dia: 11 de novembro​

Horário: 19h – O que mancha – Beatriz Sano e Eduardo Fukushima ​

Dia: 14 de novembro​

Horário: 19h – Argila – Áurea Maranhão​

Dia: 16 de novembro​

Horário: 19h – Bola de Fogo – Fábio Osório Monteiro​

Dia: 17 de novembro​

Horário: 20h – Sem palavras – Companhia Brasileira de Teatro Local: Teatro Arthur Azevedo ​

A curadoria do Território Corpo Voz é de Calu Zabel e Abimaelson Santos.​

Local: Av. Henrique Leal 149, Praia Grande. São Luis/MA – Centro Cultural Vale Maranhão​

Classificação: Livre, para todos os públicos​

Resumo da ação: O Território Corpo é o programa do CCVM que abre espaço para o fazer artístico e para o diálogo sobre as relações entre corpo, arte e sociedade a partir de diferentes perspectivas e subjetividades. Neste ano, lançamos um olhar sobre discursos, narrativas e formas de expressão do corpo, com foco na voz. ​

icone no formato do logo
21/11 – 23/11

Mês da Consciência Negra

Dia: 21 de novembro​

Horário: 19h  – Exibição do documentário Genocídio e Movimentos, de Andreia Beatriz, Hamilton Borges dos Santos e Luis Carlos de Alencar, seguido de conversa aberta com Erik Moraes, advogado e presidente das Comissões de Direitos Humanos da OAB/MA e de Igualdade Racial da ABRACRIM/MA, e a diretora Andreia Beatriz. ​

Dia: 22 de novembro​

Horário: 19h – na Casa das Pretas, no Pólo Coroadinho, uma das maiores favelas do Brasil​

Mostra de curtas maranhenses e conversa com diretores A favela tá no Clima, de Hanna Letícia Tá Quase Bom, de Lidya Ferreira Nossa Festa Já Vai Começar, de Cadu Marques Dona Taquariana – uma cabocla brasileira, de Abimaelson Santos Banzeiro e Maresia, de Pablo Monteiro​

Dia: 23 de novembro​

Horário: 19h – Show Canções de uma mulher preta – Camila Reis ​

​24/11, às 19h Conversa aberta “A liderança feminina nos grupos de Bumba Meu Boi de São Luís”, com Nadir Cruz (BMB da Floresta), Maria José Soares (BMB de Maracanã) e Regina Avelar (BMB de Leonardo). Mediação de Larissa Anchieta.​

Local: Av. Henrique Leal 149, Praia Grande. São Luis/MA – Centro Cultural Vale Maranhão​

Classificação: Livre, para todos os públicos​

Resumo da ação: Em celebração ao Mês da Consciência Negra, o CCVM realizará conversas abertas e exibição de filmes ​

icone no formato do logo
28/11 – 13/01

Exposição Coletiva Ocupa CCVM – Sintétika

Ministério da Cultura, Vale e Centro Cultural Vale Maranhão apresentam a exposição Ocupa CCVM – Sintétika. A mostra coletiva é fruto do edital Ocupa CCVM – Amazônia em Foco, e reúne os trabalhos dos artistas maranhenses Tairo Lisboa, Letícia Martins, Lucas Ferreira e Márcio Vasconcelos; dos paraenses Evna Moura e Alberto Bitar; do rondoniense Gabriel Bicho; e dos amazonenses Alessandro Fracta e Coletivo Picolé de Massa. Com instalações e imagens que se conectam para criar um retrato do indivíduo amazônico em relação ao seu ambiente, Sintétika é o encontro das diferentes perspectivas sobre a vida em meio à maior floresta tropical do planeta. 

Dias: De 28 de novembro de 2023 a 13 de janeiro de 2024
Horário: O dia todo
Local: CVM – Av. Henrique Leal 149, Praia Grande. São Luis/MA – Centro Cultural Vale Maranhão
Classificação: Livre, para todos os públicos

icone no formato do logo
09/12

Recital Sustentabilidade: Amazônia Viva, Um Futuro Possível

Recital com a participação de professores e alunos da Casa da Cultura. Reúne canções que falam sobre a vida no planeta e a preocupação com o meio ambiente e seus biomas. Informações: (94) 99220-3451.​

Dia: 02/12

Horário: 19h30​

Local: Casa de Cultura de Canaã ds Carajás. Rua das Esmeraldas, 141 – Jardim das Palmeiras. Canaã dos Carajás, PA​
Classificação: Livre, para todos os públicos 

icone no formato do logo
05/12 – 08/12

A Cinemateca é Brasileira ​

​Serão apresentados, em Canaã dos Carajás, desde clássicos do início da cinematografia brasileira até sucessos de bilheteria nacional. Além de filmes incríveis, que retratam a riqueza da produção audiovisual nacional, o projeto apresenta a exposição que conta os mais de 70 anos da Cinemateca Brasileira. Informações: (94) 99220-3451.​

Dias: 05/12 às 14h: “São Paulo: a Sinfonia da Metrópole”​

16h: “Limite”, às 16h ​

19h: “Carnaval Atlântida”​

06/12 às 14h: “O Cangaceiro”, às 14h​

16h: “Jeca Tatu”, às 16h​

18h: “Cinco Vezes Favela”​

07/12 às 14h: “O Pagador de Promessas”​

16h: “Deus e o Diabo na Terra do Sol”​

19h: “À Meia-Noite Levarei sua Alma”​

8/12 às 14h: “O Bandido da Luz Vermelha”​

16h: “Macunaíma”​

19h: “Dona Flor e seus Dois Maridos”​

Local: Hall do auditório. Casa de Cultura de Canaã dos Carajás, Rua das Esmeraldas, 141 – Jardim das Palmeiras. Canaã dos Carajás, PA.​
Classificação: Livre, para todos os públicos ​

icone no formato do logo
13/12

Esse Rio é Minha Rua​

A peça é uma construção coletiva criada a partir da Oficina de Direção de Arte realizada pelo Projeto Movimenta Pará, em outubro de 2023. O enredo conta a história de uma ribeirinha que se perde a caminho da casa de farinha dos seus pais e encontra personagens que a ajudarão a regressar ou se perder na floresta. Uma homenagem à cultura amazônica, com seus seres encantados, histórias e paisagens típicas do território. A montagem será encenada no Pátio da Casa da Cultura, com a participação dos alunos do Curso de Iniciação Teatral, sob a direção do instrutor Junior Vaz, responsável pela formação do Curso Livre realizado na Casa da Cultura. Informações: (94) 99220-3451.​

Dia: 13/12​

Horário: Às 19h​

Local: Casa de Cultura de Canaã dos Carajás, Rua das Esmeraldas, 141 – Jardim das Palmeiras. Canaã dos Carajás, PA.​
Classificação: Livre, para todos os públicos ​

icone no formato do logo